Drew Barrymore é conhecida por estrelar diversas comédias românticas, incluindo as múltiplas colaborações com Adam Sandler (‘Como Se Fosse a Primeira Vez’‘Juntos e Misturados’) e a injustamente cancelada ‘Santa Clarita Diet’. Mas antes de se popularizar no gênero, ela estrelou o elogiado drama romântico de época ‘Para Sempre Cinderela’.

Inspirado no clássico conto de fadas, a história nos leva para os tempos da Renascença, mais precisamente na França do século XVI, quando o viúvo pai de Danielle de Barbarac (Barrymore) se casou novamente com uma baronesa (Anjelica Huston), ganhando uma mãe e duas irmãs no mesmo dia.

Mas a sonhada felicidade durou muito pouco, pois logo depois seu amado pai morreu subitamente e a madrasta, que ela desejava que fosse a mãe que nunca tivera, passa a tratá-la como uma criada. Uma das filhas da baronesa é bondosa e não concorda com várias atitudes da mãe, mas, por outro lado, a outra filha é bastante egoísta e só pensa em se casar com o príncipe herdeiro (Dougray Scott). Para isto ela tem total apoio da mãe, que está disposta a conspirar, mentir e fazer o necessário para ver sua filha como a futura rainha. Porém, ela precisa agir rápido, pois o príncipe conheceu Danielle e os dois estão apaixonados, com os sonhos de grandeza da baronesa a ponto de desaparecerem.

Com sólido sucesso nas bilheterias, arrecadando US$98 milhões, o filme caiu no gosto popular e inclusive rendeu uma adaptação para os palcos da Broadway em 2013. E, para celebrar seu aniversário de 23 anos, separamos uma lista com algumas curiosidades de bastidores.



Confira:

Aproveite para assistir:

  • Drew Barrymore já comentou em diversas entrevistas que ‘Para Sempre Cinderela’ é o filme favorito de toda a sua carreira.
  • Como retratado no longa, o verdadeiro Leonardo da Vinci (interpretado por Patrick Godfrey) manteve o lendário quadro Mona Lisa consigo o tempo todo, até o dia em que morreu. Entretanto, o feitio da pintura foi propositalmente mudado na produção, realizada em uma tela, em vez de um pedaço de madeira.
  • Em determinado momento, a Rainha Marie (Judy Parfitt) diz a Henry que escolha uma esposa sabiamente, pois “o divórcio é algo feito apenas na Inglaterra”. A fala faz referência ao Rei Henrique VIII da Inglaterra, que causou um escândalo gigantesco ao se separar de Catarina de Aragão para se casar com Ana Bolena no começo do século XVI.

  • O retrato de Danielle, pintado por Da Vinci no filme, é, na verdade, modelado a partir de outro trabalho do artista, La Scapigliata.
  • Quando Danielle está nadando no lago, ela está usando o estilo peito invertido. O estilo era bastante popular na Europa medieval e renascentista – e é ensinado até hoje como uma tática de sobrevivência.
  • Quando Rodmilla recebe o convite para o baile de máscaras, o evento acontecerá no banquete de St. Jude. Isso significa que o baile ocorrerá no dia 28 de outubro.



  • Antes de Scott ser escalado para viver Henry, Jude LawJonny Lee Miller foram considerados para estrelar o longa. Porém, ambos recusaram o papel.
  • O filme se despe da atmosfera sobrenatural e mágica da animação dos estúdios Walt Disney, de 1950. Nota-se, também, que não há nenhuma personagem intitulada Cinderela no filme. Leonardo da Vinci age como substituto da fada-madrinha, ajudando Danielle a se vestir para o baile de máscaras.
  • No conto original dos Irmãos Grimm, a madrasta e as meias-irmãs tinham seus olhos arrancados por pássaros na conclusão. No longa, elas são forçadas a trabalhar em um lugar que soa familiar a uma lavanderia. Normalmente, esses lugares utilizavam soda cáustica como sabonete e, após uso prolongado, causavam cegueira nos trabalhadores.
Comentários

Não deixe de assistir: