Nos quadrinhos, o pai de Shang-Chi é uma personagem chamado Fu Manchu, mas ele não será adaptado para o cinema no filme estrelado por Simu Liu.

Em vez disso, o pai do herói será Wenwu (Tony Leung), o líder da porganização criminosa conhecida como os Dez Anéis.

Por conta disso, a adaptação vem sofrendo bastante reações negativas desde que os personagens foram revelados, principalmente na China.

Isso porque os cidadãos chineses acreditam que a Marvel está ‘americanizando’ a cultura oriental ao alterar a história de certos personagens.



Segundo eles, Fu Manchu representava orgulho por sua origem chinesa, e removê-lo do filme parece um ataque ou repúdio à cultura chinesa.

Por outro lado, Kevin Feige, o diretor criativo da Marvel, se justificou, dizendo que o o personagem já não era mais propriedade do estúdio e perdeu força nos quadrinhos.

Aproveite para assistir:

“Fu Manchu não é um personagem que possuímos e nem desejaríamos ter. Ele sofreu mudanças nos quadrinhos há muitos, muitos anos. Nunca tivemos a intenção de trazê-lo para o cinema… Definitivamente, Fu Manchu não está neste filme, ele não é o pai de Shang-Chi e deixou de ser um personagem da Marvel há décadas por falta de popularidade.”

Anteriormente, o co-roteirista Dave Callaham comentou sobre o personagem, também conhecido como Mandarim, e disse à Empire que os fãs não devem esperar o mesmo Mandarim introduzido nos quadrinhos da Marvel em 1964.



“Nossa versão do personagem não é o Mandarim dos quadrinhos, nem como os fãs esperam que ele seja. O Mandarim é um título que foi aplicado a ele no passado por pessoas que não entendem sua cultura. Mas ele é um personagem muito mais profundo do que aquele das HQs.”

O diretor Destin Daniel Cretton apoiou o ponto de vista de Callaham, explicando que:

“Meu medo era que as pessoas vissem o personagem como um estereótipo racial, mas fizemos o máximo pr nos afastarmos desse conceito. Ele nem sequer é chamado assim por motivos óbvios. Ele é um personagem original inspirado no vilão criado por Stan Lee e Don Heck.”

Como Callaham e Cretton refletiram muito sobre como Wenwu deveria ser retratado em ‘Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis‘, agora só nos resta aguardar a estreia para saber como o personagem foi adaptado para as telonas.

Lembrando que o filme chega em 02 de setembro nos cinemas nacionais, mas os críticos norte-americanos já puderam conferir e trouxeram as primeiras reações da nova produção da Marvel.

Rasgando elogios para as cenas de ação e para o teor cômico do roteiro, os críticos afirmaram ser o filme mais diferente do estúdio.

Confira:



“#ShangChi é diferente de qualquer filme da Marvel que você já viu. Amo que abre a porta para um novo mundo que mal posso esperar para ver mais. @SimuLiu literalmente chuta bundas e está perfeitamente escalado. Tenho que ver no @imax hoje à noite e é assim que você quer ver. É perfeito”

 

Shang-Chi é incrível. O filme acerta todas as notas da Marvel (ritmo, humor, personagens) e acrescenta ação como nunca vimos antes no MCU. Várias pessoas vão ter um novo herói favorito da Marvel. É mais obscuro do que imaginávamos. Muito divertido”.

 


Shang-Chi é o perfeito equilíbrio de comédia, coração e ação. E quando digo ação, digo ação de tirar o fôlego. Simu Liu é a perfeita adição ao MCU”.

 

“Estou emocionada e absolutamente apaixonada com esse filme. Estou pronta para assistir de novo e de novo”.

 

Shang-Chi é fenomenal. Fiquem preparados. Até as cenas de ação são melhores que [o último filme]. Simu Liu abraça por complexo o papel de super-herói da Marvel”.

 

“É uma mistura incrível de Ocidente e Oridente. As artes marciais de Hong Kong vêm para o MCU para mudar o jogo. […] Não é nada parecido com qualquer filme do MCU”.

Foi confirmado que o filme tem cenas pós-créditos. Não uma, mas DUAS!

A informação foi revelada pelo jornalista Brandon Davis, do ComicBook:

Dirigido por Destin Daniel Cretton, o filme também conta com Awkwafina, Tony Chiu-Wai Leung, Michelle Yeoh, Florian Munteanu, Fala Chen e Ronny Chieng.

Shang-Chi é o filho de um globalista com base na China que criou e educou o descendente dele em um recluso complexo chinês, treinando artes marciais e adquirindo habilidades insuperáveis. Quando ele tem a chance de entrar em contato com o resto do mundo, logo percebe que seu pai não é o humanitário que dizia ser, vendo-se obrigado a se rebelar.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: