Cuidado: muitos spoilers à frente. Siga por conta própria.

A espera acabou – e a 4ª temporada de Stranger Things finalmente chegou na Netflix.

Depois de três anos esperando ansiosamente, retornamos a Hawkins para uma aventura de arrepiar e recheada de reviravoltas, momentos surpreendentes e revelações chocantes sobre a mitologia arquitetada pelos Irmãos Duffer – desde um novo antagonista conhecido pelo nome de Vecna até o retorno e a despedida de vários personagens.

Algumas expectativas já haviam sido cumpridas com o lançamentos dos trailers promocionais, como o fato de Hopper estar vivo, por exemplo. Por esse motivo, montamos essa breve lista elencando outros cinco momentos inesperados da mais recente leva de episódios.


Confira:

Aproveite para assistir:



5. DR. BRENNER ESTÁ VIVO!


A 4ª temporada de Stranger Things finalmente revela o que aconteceu com Dr. Brenner (Matthew Modine) desde a primeira temporada. Afinal, acreditávamos que Brenner havia sido assassinado pelo Demogórgon na iteração de estreia – até Eleven (Millie Bobby Brown) descobrir que ele sobrevivera no ciclo seguinte e poderia até mesmo estar trabalhando com a CIA.

Entretanto, não foi até a chegada dos novos capítulos que Brenner deu as caras oficialmente e revelou que estava trabalhando em uma espécie de facilidade franqueada do laboratório de Hawkins, auxiliando Sam Owens (Paul Reiser), que havia tomado controle da instalação em questão, a recuperar os poderes da jovem de volta. Mas isso não é tudo: Brenner também sabia do que acontecera durante o massacre do laboratório, incluindo o fato de One estar envolvido na sangrenta tragédia e que Eleven havia sido enganada à época desses eventos.


4. CHRISSY, FRED, PATRICK E VICTOR

Como é de costume, as subtramas que iniciam as temporadas têm uma importante função de dar o tom da narrativa explorada – nem que isso inclua se livrar de alguns personagens coadjuvantes para manter o ritmo e a dinâmica. Esse foi o caso, por exemplo, de nomes como Chrissy (Grace Van Dien), Fred (Logan Riley Bruner) e Patrick (Myles Truitt), um trio de adolescentes que se tornou alvo do antagonista Vecna e foram brutalmente assassinados dentro de suas próprias mentes e confinados a fantasmas do passado e traumas assombrosos.

Mas isso não é tudo: o ataque promovido por Vecna também está intimamente ligado a Victor Creel (Robert Englund), o único sobrevivente dessa demoníaca força que, é claro, foi acusado como o responsável por massacrar a própria família. Victor foi encontrado por Nancy (Natalia Dyer) e Robin (Maya Hawke), que tentaram arrancar do abalado homem informações para derrotar Vecna – e descobriram que as coisas são muito piores do que imaginaram.

3. A MALDIÇÃO DE MAX

Não são apenas os personagens mencionados no item anterior que sofrem com a maldição de Vecna – mas Max (Sadie Sink) também vira alvo da perigosa criatura em virtude dos traumas que enfrentou no final da temporada anterior. Afinal, para aqueles que não se recordam, o irmão de Max, Billy (Dacre Montgomery), foi uma das vítimas do Devorador de Mentes e deixou um vácuo na mente da personagem – refletido nos primeiros episódios do novo ciclo.


Pelo fato de se culpar pela morte de Billy, Max ergue uma muralha em volta de si mesma e continua atormentada por pesadelos assustadores e pelo fato de não ter ninguém com quem conversar. Não é surpresa que Vecna a encare como a pessoa perfeita para alimentar seu poder, materializando uma visão de seu próprio irmão para prendê-la no Mundo Invertido e por um fim em seu sofrimento – mas, felizmente, Max consegue se salvar, como veremos no próximo item.

2. COMO VENCER VECNA

Vecna tem um poder gigantesco cuja principal característica é colocar as vítimas em potencial em um transe mental, prendendo-as na revisitação dos traumas e dos segredos que escondem dos outros. Quando volta seus esforços para Max, Vecna a prende em um looping de reencontro com Billy, utilizando a imagem do irmão para culpá-la pela morte e pelos trágicos eventos do Starcourt.

Entretanto, Dustin (Gaten Matarazzo), Lucas (Caleb McLaughlin) e Steve (Joe Keery) conseguem salvá-la com a ajuda de Robin e Nancy, que tiveram a oportunidade de extrair informações de Victor, o único sobrevivente de Vecna, e descobriram que ele se salvou através da música – um meio de escape psicológico que não pode ser controlado pelo vilão. É dessa maneira que o trio toca a clássica “Running Up That Hill”, de Kate Bush, que serve como uma alternativa paliativa para impedi-la de cair nos truques de Vecna e, eventualmente, morrer.

1. A IDENTIDADE DE VECNA


Como já explicado em uma recente matéria que escrevemos sobre o final da 4ª temporada (que você pode conferir aqui), Vecna é, de fato, o ponto em comum das múltiplas cronologias exploradas nos episódios – mas o que não sabíamos é que ele deu as caras muito mais vezes do que poderíamos imaginar.

Quando humano, Vecna trabalhava no laboratório de Hawkins e ficava responsável por auxiliar as crianças supervisionadas pelo Dr. Brenner – aproximando-se de Eleven para conseguir fugir daquela prisão. Mas isso não é tudo: ele também foi a primeira criança a ser “adotada” por Brenner e, por essa razão, recebeu a tatuagem 001, tornando-o o desaparecido e infame One. E isso também não é tudo: quando mais jovem, ele foi resgatado de uma tragédia marcante em Hawkins nos anos 1950, em que foi o único sobrevivente dos supostos assassinatos cometidos pelo pai, Victor Creel.

Não deixe de assistir: