Em cartaz atualmente nos cinemas com Velozes e Furiosos 9 – o maior sucesso de bilheteria de 2021 até o momento -, o astro Vin Diesel completa neste domingo, 18 de julho, 54 aniversários em sua vida. Assim como diversos dos intérpretes de 007 nas telas, a carreira de Diesel parece ter ficado presa ao papel de Dom Toretto, o protagonista da franquia motorizada, que se tornou uma das mais rentáveis da história do cinema, chegando agora a impressionantes nove filmes.

Surgido em cena como promessa de se tornar um grande nome para os filmes de ação, ao contrário de Dwayne Johnson, digamos, Diesel parece funcionar apenas na franquia em questão. Mas não se sinta mal por ele, já que sendo produtor e dono da série cinematográfica, o ator garantiu ao lado da Universal Pictures se tornar um dos nomes mais importantes e bem sucedidos do mercado na atualidade. Diesel até que tenta suas investidas fora de sua querida franquia, com alguns projetos até bem vistos pelo público, como Triplo X, e até mesmo se bandeou para o lado da Marvel onde num acordo duplo daria a voz à árvore humanoide Groot em Guardiões da Galáxia e emprestaria seu corpo para o protagonista mudo Raio Negro em Inumanos. O resultado foi que só o primeiro rolou, com a Marvel cancelando o projeto de levar Inumanos para as telonas.

Para comemorar os 54 anos de vida de Vin Diesel, ator muitas vezes subestimado por grande parte do público, resolvemos criar uma matéria diferente, comentando alguns dos filmes mais obscuros da carreira do astro. Alguns dos quais você talvez sequer tenha ouvido falar. E para a surpresa de muitos, alguns destes filmes são dramas bem eficientes. Confira abaixo e não esqueça de comentar.

Instinto Assassino



A primeira vez que muitos viram Vin Diesel em tela foi no drama de guerra vencedor do Oscar O Resgate do Soldado Ryan (1998). Os mais novos, por outro lado, talvez o tenham ouvido dublando a voz do robô em O Gigante de Ferro (1999). Porém, o que muitos não devem saber é que Diesel surgiu em cena por conta própria, protagonizando o drama criminal Instinto Assassino (Strays) em 1997, filme escrito, dirigido e produzido por ele mesmo. O ator usa muito de suas experiências reais como leão de chácara para criar o personagem Rick, um sujeito que está cansado do estilo de vida que leva, disposto a mudar tudo. Porém, suas amizades podem puxá-lo de volta. Foi justamente devido ao empenho neste projeto pessoal, que Steven Spielberg, um dos gigantes da indústria, escreveu o personagem de Soldado Ryan especialmente para Diesel. Isso que é moral.

O Primeiro Milhão

Aproveite para assistir:

Colocar a mão na massa por conta própria sem dúvida abriu portas para Vin Diesel. Após Spielberg ter gostado do filme que o ator fez na marra e do destaque em Soldado Ryan (1998), Diesel começou a receber cada vez mais oportunidades em Hollywood. A primeira veio neste thriller dramático da New Line no qual o ator atua ao lado de gente como Ben Affleck, Nia Long e Giovanni Ribisi. O filme aborda com os olhos da época um tema que está muito em voga hoje, firmas de investimento financeiro. Hoje, estas empresas vendem seu peixe através das redes sociais. Em 2000, quando o longa foi lançado, a situação funcionava de forma diferente. Diesel é um dos “tubarões” do investimento nesta obra subestimada, pouco falada, mas interessante ao ponto de receber uma nova chance.

Onde Assistir: HBO Max.



Filhos da Máfia

Outra produção da New Line lançada logo no ano seguinte, em 2001, época que Vin Diesel estreava também o primeiro Velozes e Furiosos. O assunto desta vez é o crime velado tendo como tema a máfia. Diesel e Barry Pepper encabeçam um grupo de amigos com laços com o crime: eles são filhos de mafiosos agindo por conta própria e se metendo na maior encrenca de suas vidas. Aqui, o ator contracena com pesos pesados como John Malkovich e o saudoso Dennis Hopper.

Onde Assistir: HBO Max.

Eclipse Mortal

Esse pode não ser tão desconhecido quanto os demais acima, tendo sua própria pequena legião de fãs. Essa talvez seja a franquia mais querida para o ator, um aficionado por ficção científica e elementos da cultura nerd / pop. Tudo começou aqui, nesta produção que não fez muito sucesso em 2000, mas viveu para se tornar cult, tanto que gerou uma continuação grandiosa em 2004, e uma mediana em 2013. Fora isso, Diesel ainda promete um quarto filme. Eclipse Mortal pode ser descrito como uma versão de Alien (1979) passada num planeta inteiro e tendo como protagonista um anti-herói vivido pelo ator. Depois seguiram A Batalha de Riddick (2004) e Riddick 3 (2013).

Onde Assistir: NetflixEclipse Mortal e Riddick 3.

O Vingador



Depois de fazer muito sucesso com os blockbusters Velozes e Furiosos (2001) e Triplo X (2002), Vin Diesel buscava projetos mais “sérios” onde pudesse mostrar seu talento dramático também. Justamente por isso recusou retornar na sequência + Velozes + Furiosos (2003), optando por estrelar este thriller dramático de vingança da New Line, lançado no mesmo ano. Em O Vingador, Diesel interpreta um policial chefiando uma operação de combate às drogas, batendo de frente com um poderoso chefe de cartel. Quando sua família vira alvo dos criminosos, ele parte numa vingança pessoal. O filme é dirigido por F. Gary Gray, que viria a comandar o ator em Velozes e Furiosos 8, quatorze anos depois.

Onde Assistir: HBO Max.

Sob Suspeita

Provavelmente o melhor filme e desempenho da carreira de Vin Diesel, esta foi uma aposta arriscada em sua filmografia, mas que deu muito certo, ao menos num apecto de prestígio da crítica. Aqui, Diesel subverte e desconstrói sua persona tanto fisicamente quanto artisticamente. Acima do peso e deixando o cabelo crescer, Diesel protagoniza esta história real, e foi escolhido a dedo pelo próprio Jackie DiNorscio, um gangster que resolve representar a si mesmo em corte durante um julgamento. Dirigido pelo icônico Sidney Lumet, este filme de 2006 funciona muito como uma peça de teatro, muito baseada em diálogos num texto riquíssimo. Diesel mostra como nunca seu talento como ator.

Onde Assistir: Amazon Prime Video.


Missão Babilônia

A esta altura, Diesel já havia feito de tudo um pouco – desde comédias para toda a família (Operação Babá, 2005) até peças de teatro intensas de dramaturgos como Sidney Lumet. Assim, desejando ampliar ainda mais seu leque performático somado a um status de celebridade, Diesel visava adquirir novas franquias em seu repertório. Assim, uma ficção (gênero que tanto adora) baseada num livro famoso, numa produção internacional, com artistas chineses e franceses, parecia ser a pedida ideal. Infelizmente Missão Babilônia viveu para se tornar um dos maiores exemplos negativos do que acontece quando um estúdio interfere predatoriamente na visão de um cineasta. O estúdio no caso sendo a extinta Fox, notória por ações do tipo. Foi neste longa que, após inúmeras mudanças dos produtores, Diesel fez o comentário irônico em uma entrevista perguntando se ainda estava no filme.

Onde Assistir: Telecine Play.

A Longa Caminhada de Billy Lynn

Um dos filmes mais obscuros na filmografia de todos os envolvidos com ele, este drama de guerra não fez muito sucesso e no Brasil chegou direto no mercado de vídeo – antes da era dos streamings. Lançado no final de 2016, o longa até tem pompa de Oscar e antes da estreia gerou certo falatório de premiação. Tudo motivado por ser a obra seguinte do prestigiado Ang Lee após o sucesso de As Aventuras de Pi (2012). Baseado num livro, o filme conta sobre um jovem de 19 anos retornando para os EUA após servir na guerra do Iraque. Muitos atores famosos fazem participações, e Diesel aparece como espécie de guru do rapaz, num momento motivacional.

O Último Caçador de Bruxas

Outra das investidas de Vin Diesel em conquistar uma nova franquia para chamar de sua. Com clima de HQ, usando elementos de terror e fantasia, Diesel aqui teve mais controle criativo do projeto, já que serviu como produtor também. À vontade com um material que é fã e se sente em casa, o ator protagoniza na pele de um caçador milenar, uma espécie de highlander, que através dos tempos luta contra o domínio do mal na Terra combatendo bruxas demoníacas. Apesar de não ter atingido o esperado, fala-se sobre uma possível continuação. Fora isso, Diesel gostou tanto de trabalhar com o veterano Michael Caine, que fala em trazê-lo para a franquia Velozes e Furiosos.

Onde Assistir: Telecine Play, Netflix, Amazon

Bloodshot

Tudo bem, você talvez até tenha ouvido falar deste filme, que era para ser um novo sucesso protagonizado por Vin Diesel e quem sabe gerar uma franquia própria. Acontece é que Bloodshot, da Sony, se mostrou um dos filmes mais azarados durante a época da pandemia. Ou quem sabe o mais azarado. O fato foi que o longa fez sua estreia justamente quando a pandemia estava fazendo soar o sinal de alarme e fechando tudo. Foi justamente no fim de semana do dia 13 de março de 2020 que a Sony não se deu por vencida, decidindo não adiar a estreia de seu blockbuster, certamente acreditando que o coronavírus seria apenas fumaça sem fogo. Ledo engano. Assim que estreou, tudo fechou nos EUA e no mundo, incluindo os cinemas. Assim, a possível franquia de super-herói encabeçada por Diesel terminou morrendo na praia.

Bônus: Wheelman

Os videogames modernos ficaram tão populares e rentáveis que diversos astros do time A de Hollywood aderiram ao mercado, cedendo suas vozes para os personagens destas histórias jogáveis. Aficionado por games eletrônicos, o astro Vin Diesel não perdeu tempo e no mesmo ano em que retornaria para a franquia Velozes e Furiosos, protagonizando o quarto filme, o ator também deu as caras – ou a voz – em Wheelman. A verdade é que Diesel vinha sendo considerado a primeira e única opção para protagonizar a versão cinematográfica do game do assassino careca Hitman – Assassino 47 (2007), que terminou nas mãos de Timothy Olyphant. Assim, dois anos depois, em 2009, Diesel emprestou sua voz grave a um agente da CIA infiltrado. Quem sabe um dia o ator se anime para levar o game às telas e protagonizar.

Comentários

Não deixe de assistir: