[ANTES DE COMEÇAR A MATÉRIA, FIQUE CIENTE QUE ELA ESTÁ RECHEADA DE SPOILERS] 

Se você ainda não assistiu ao oitavo episódio de WandaVision, não leia esta matéria para não receber spoilers.



Antes de começar a falar sobre o Visão (Paul Bettany) de WandaVision e do Universo Cinematográfico Marvel num geral, é interessante falar um pouco sobre sua versão nos quadrinhos. Isso porque ele foi criado por Ultron utilizando o corpo falecido do Tocha Humana dos anos 1940, que era um sintozoide, e para controlar essa corpo robô, Ultron replicou os padrões neurológicos do vilão/ herói Magnum (sem a permissão do mesmo). Ou seja, mesmo com um corpo artificial, ele tinha partes e um controle “humano”. Dessa forma, ele cresce como um poderoso vingador, mas cheio de pensamentos, sentimentos e questionamentos dignos de uma pessoa comum. É por isso que ele consegue se relacionar e se apaixonar por Wanda, com quem se casa e tem os dois filhos – que posteriormente seriam confirmados como criações da Feiticeira Escarlate utilizando a Magia do Caos.

No MCU, a origem sofreu algumas alterações, mas se manteve fiel ao cerne do personagem nas HQs. Em Vingadores: A Era de Ultron (2015), o corpo também é criado por Ultron (James Spader), só que ele tem a ajuda de uma máquina capaz de regenerar tecidos humanos para mesclar essa forma humana em um corpo de vibranium. Porém, os Vingadores intervém e tomam e “esqueleto” para si, fazendo com que Tony Stark (Robert Downey Jr.) e Bruce Banner (Mark Ruffalo) utilizassem a Inteligência Artificial J.A.R.V.I.S. (Paul Bettany) para tentar combater a parte de Ultron que já havia naquele simulacro, padrões cerebrais dos dois cientistas e a Joia da Mente. Ou seja, o sintozoide já nasce com essa bagunça misturando Tony, Bruce, Ultron, J.A.R.V.I.S. e Joia dentro de uma consciência que começa a se desenvolver sozinha, partindo desse emaranhado de “consciências” prévias.



Aproveite para assistir:



Então ele ajuda a derrotar Ultron, se consolida como um Vingador e começa a se envolver cada vez mais com os membros da superequipe, enquanto, claro, busca entender seu lugar no mundo e o que exatamente ele é. Nesse processo de busca por uma identidade própria, ele se envolve com Wanda (Elizabeth Olsen) e eles começam a namorar. Após os eventos de Capitão América: Guerra Civil (2016), o casal se isola na Europa para tentar viver uma vida comum, mas terminam por se envolver com a trama de Thanos (Josh Brolin), em Vingadores: Guerra Infinita (2018), já que o Titã precisa da Joia da Mente para concluir seu plano. Os heróis mais poderosos da Terra até tentam remover a Joia sem matar o Visão. No entanto, a urgência da situação obriga Wanda a matar o namorado com seus poderes. O problema é que Thanos o reconstrói com a Joia do Tempo e o assassina de novo, deixando o sintozoide cinza.

Em WandaVision, ambientado logo após os eventos de Vingadores: Ultimato (2019), somos surpreendidos com o retorno misterioso do Visão em uma sitcom junto a sua agora esposa, Wanda. O mistério é tão grande que nem o próprio Visão sabe como foi parar aí. Em meio a essa trama non-sense, o sintozoide começa a suspeitar de sua vida e dos acontecimentos rápidos. Ele passa a trabalhar, vira pai dos gêmeos e descobre que está preso em uma realidade moldada pela esposa. Enquanto isso, a série mostra que esse Visão foi construído pelos poderes de Wanda, assim como os meninos. Já o corpo original dele foi revivido pela E.S.P.A.D.A. em uma tentativa de usá-lo como arma. E assim nasceu o Visão Branco.



Nas HQs, o Visão Branco é fruto de uma das fases mais célebres do quadrinista John Byrne no título Vingadores da Costa Oeste, onde o robô vingador é sequestrado e desmontado por uma agência global para estudar seu funcionamento e tentar impedi-lo de divulgar informações secretas obtidas por ele em uma invasão realizada por ele a todos os computadores do mundo. Completamente desmontado, o Visão é reconstruído com a ajuda de Hank Pym, o “pai” do Ultron. Porém, Magnum não autoriza o uso de suas ondas cerebrais, e o personagem volta à “vida” como um robô. Desmemoriado, sem sentimentos e consciência própria, o agora frio e calculista Visão retorna completamente branco e agindo puramente como uma máquina. Ele não é exatamente um vilão, mas sua “natureza artificial” o impede de assumir o relacionamento com Wanda e a paternidade dos filhos.

Na série, o Visão parece ter herdado as emoções e o sentimento do sintozoide, enquanto o Visão Branco, pelo pouquíssimo tempo de tela que teve, demonstrou um comportamento mais frio, de quem não sabe o que é, além de ter terminado o episódio com aquele olhar meio perdido. Já sabemos que a E.S.P.A.D.A., organização que o reconstruiu, pretende usá-lo como arma e deve testá-lo no Hex. Ou seja, o embate entre as duas versões é iminente. Então, além de tentar entender o que ele é e o que se passa com sua esposa, o Visão ainda terá que enfrentar uma versão dele mesmo com programação provavelmente homicida. Ainda há a questão sobre a existência ou não dos filhos e toda a depressão de Wanda.

Alguns fãs acreditam que assim como nos quadrinhos dos anos 1990, em que o Visão e o Anti-Visão realizam uma troca de consciências, fazendo com que a consciência sentimental do Visão do Hex fosse “upada” no corpo do Visão Branco, o que permitiria que ele vivesse fora da realidade criada pela Feiticeira Escarlate. Mas é aquilo, ele também pode perder e se despedir de vez do MCU. Fato é que o episódio final de WandaVision será o capítulo mais duro da curta trajetória do personagem no Universo Cinematográfico Marvel e promete ter uma conclusão um tanto quanto agridoce, porque mesmo que ele sobreviva, terá de lidar com muitas perdas e abalos mentais. Será que teremos de ver mais uma vez um embate pessoal do Visão sobre ter de escolher entre sua vida e a vida de Wanda? Descobriremos amanhã.



O último episódio de WandaVision estreia nesta sexta-feira (5), só no Disney+.

 

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva