De acordo com a Variety, a Warner Bros. pretende produzir nada menos que 10 ou mais filmes exclusivos para a HBO Max em 2022.

A informação foi revelada pelo presidente do estúdio, Jason Kilar, durante uma reunião com investidores sobre os resultados da companhia no último trimestre de 2021.

Kilar também falou sobre a importância das salas de cinema, mas reforçou que o estúdio está se adaptando aos novos modelos de consumo, afirmando que o estúdio vai se concentrar no streaming por um bom tempo.

“Filmes ainda importam e vão continuar a importando. Seja no cinema ou em casa. É por isso que estamos dando atenção aos filmes lançados em streaming e vamos produzir 10 ou mais novos títulos para a HBO Max ao de 2022. O público está se adaptando aos novos modelos de entretenimento e vimos isso nas respostas que tivemos dos consumidores que estão assinando a plataforma”, disse ele.



Até o momento, não foram revelados quais títulos serão produzidos e nem a previsão parta os lançamentos.

Em 2021, a maioria dos títulos da Warner estão sendo lançado na HBO Max junto com a estreia nas telonas.

Aproveite para assistir:

Ainda assim, o executivo disse que os filmes lançados no ano que vem terão exibição exclusiva nos cinemas norte-americanos por pelo menos 45 dias antes de serem inseridos no catálogo da HBO Max.

Lembrando que 2022 também será um ano decisivo para a Warner.



Para quem não sabe, a AT&T, empresa que administra a WarnerMedia, irá se fundir com a Discovery para formar uma nova empresa de mídia independente.

Através de um comunicado, as companhias divulgaram o logo e o nome oficial da nova marca, que irá se chamar Warner Bros. Discovery.

Em parte do comunicado, o CEO da Discovery, David Zaslav, pareceu bastante empolgado com a parceria.

“A Warner Bros. Discovery almeja ser a plataforma mais inovadora, empolgante e divertida do mundo para contar histórias – é disso que se trata a empresa. Adoramos o nome porque representa a combinação da Warner Bros. e seu legado fabuloso de cem anos de narrativas criativas e autênticas, assumindo riscos ousados ​​para dar vida às histórias mais incríveis, junto com a marca global da Discovery, que sempre se destacou pela integridade, inovação e inspiração. Existem tantas culturas maravilhosas, criativas e jornalísticas que farão parte da família Warner Bros. Discovery. Acreditamos que realmente será a melhor plataforma de entretenimento da atualidade com mais de 200.000 horas de programação.”

Confira o logo:

Entenda a fusão:

O acordo de US$ 43 bilhões vai permitir a fusão das propriedades de ambas as companhias e transformá-las em uma “empresa de entretenimento global independente e de primeira linha”.



Isso significa que todas as marcas da WarnerMedia (Warner Bros, HBO, CNN, Cartoon Network, Cinemax, TBS, TNT, Adult Swim e DC Comics) e as marcas da Discovery (Discovery Channel, Food Network, HGTV, TLC e Animal Planet) farão parte da mesma companhia.

A decisão também inclui plataformas de streaming, como a HBO Max e a Discovery+.

No entanto, ainda não se sabe se esses serviços serão combinados na mega plataforma ou se serão agrupados um dentro do outro, como nos pacotes semelhantes à Disney+ e Hulu, ou como a Amazon Prime, que abriga o Starz Play e o Looke.

Vale lembrar que a HBO Max foi lançada no ano passado e demorou bastante para se consolidar como uma forte concorrente aos principais serviços de streaming, então a aposta no novo modelo pode ser um tanto arriscada.

Parte do anúncio também estabelece que os acionistas da AT&T terão 71% de vantagem nas ações da nova empresa, enquanto os da Discovery vão ficar com 29%, considerando que eles detém menos produtos que a WarnerMedia.


Apesar disso, é o CEO da Discovery, David Zaslav, quem vai comandar os negócios gerados pela parceria, enquanto o CEO da AT&T, John Stankey, pretende mudar o foco de sua companhia para serviços mobile e de banda larga.

Ainda assim, Stankley deixou claro que “os executivos de ambas as empresas vão desempenhar funções-chave na liderança” do vindouro projeto.

Por enquanto, maiores detalhes não foram revelados, e o acordo só deve ser oficialmente finalizado em 2022.

Comentários

Não deixe de assistir: