Antes de Anna Paquin ser escolhida como Vampira na adaptação dos ‘X-Men‘ (2000), Rachael Leigh Cook foi a primeira opção para o papel.

Famosa por interpretar Laney Boggs na comédia romântica ‘Ela é Demais‘ (1999), Cook acabou recusando a oferta de viver a mutante.

No entanto, ela admitiu ao The New York Times que se arrepende da decisão, dizendo que foi um enorme erro em sua carreira.

“Na época, eu estava acostumada a desempenhar papéis mais voltados para adolescentes e achei que interpretar essa heroína gótica e depressiva poderia causar uma má impressão. Me disseram que eu deveria aproveitar a oportunidade para viver personagens mais maduras… Mas eu estava indecisa.”



Ela continuou:

“Quando os pôsteres do filme começaram a ser divulgados, percebi que havia cometido um enorme erro. Pessoas próximas a mim já vinham me dizendo para aceitar o trabalho e reconheço que fiz a coisa errada ao recusar.”

Aproveite para assistir:

Na época, as adaptações da Marvel ainda não eram uma febre como hoje, mas o longa dirigido por Bryan Singer conseguiu renovar o gênero e foi um tremendo sucesso.

Além de arrecadar US$ 296,3 milhões pelo mundo, a partir de um orçamento de US$ 75 milhões, ‘X-Men‘ alavancou a carreira dos membros do elenco.



Vale lembrar que Paquin também atuou em ‘Ela é Demais‘ e se tornou uma das atrizes mais comentadas do momento após a estreia da adaptação, já que a Vampira foi um dos destaques da trama.

Por outro lado, Cook também acumulou trabalhos marcantes ao longo dos anos, como ‘Josie e as Gatinhas‘ (2001) e por seu papel como Abigail Lytar na série ‘Psych‘.

Seu trabalho mais recente é a comédia teen ‘Ele é Demais‘, inspirado no filme original.

Infelizmente, a nova versão recém-lançada pela Netflix não conquistou o mesmo encanto nem com a crítica especializada e nem com o público.

No Rotten Tomatoes, a produção amargou meros 14% de aprovação dos críticos, enquanto agradou apenas 24% do público.

Entre as críticas tecidas ao filme, estão os problemas na sua execução, a falta de profundidade emocional da trama e a atuação da TikToker Addison Rae, que tenta fazer sua transição para a atuação, mas parece falhar em sua performance.



Confira as principais avaliações do momento:

“As intenções foram nobres, mas a execução não muito”. – Bill Goodykoontz, Arizona Republic

Ele é Demais possui a profundidade emocional de um vídeo do TikTok e não se mantem vivo na nossa mente muito mais que um vídeo viral de dança”. – Adam Graham, Detroit News

“Salvo pelos celulares que os personagens usam como armar, o reboot de Mark Waters preguiçosamente repete o filme de 1999, mas sen sua cativante estranheza”. – Devika Girish, New York Times

Ele é Demais realmente não é pior que o primeiro filme”. – Robyn Bahr, Hollywood Reporter


“Dolorosamente arrastado, com uma direção de fotografia completamente super exposta, uma edição instável e performances preguiçosas”. – Caroline Siede, AV Club

A trama acompanha uma influenciadora (Addison Rae) em sua saga para cumprir um grande desafio: transformar o antissocial Cameron (Tanner Buchanan) no garoto mais popular da escola.

Rachael Leigh Cook retorna para a nova versão, que ainda conta com a participação de Kourtney Kardashian.

Confira o trailer:

Dirigido por Mark Waters (‘Meninas Malvadas’ e ‘Sexta-Feira Muito Louca’), a nova versão traz uma inversão de gêneros – agora será o homem que passará por uma transformação.

O elenco ainda conta com Madison Pettis, Peyton Meyer, Isabella Crovetti, Andrew Matarazzo, Vanessa Dubasso, Myra Malloy, Annie Jacob, Brian Torres, Romel De Silva, Dominic Goodman, Ryan Hollis e Tiffany Simon

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: