'A Vigilante do Amanhã' traz prejuízo de US$ 60 milhões à Paramount

'A Vigilante do Amanhã' traz prejuízo de US$ 60 milhões à Paramount

COMPARTILHE!

O Deadline revelou que 'A Vigilante do Amanhã - Ghost in the Shell' dará um prejuízo de US$ 60 milhões à Paramount Pictures.

O rombo só não foi maior, segundo a publicação, porque o orçamento da produção foi de US$ 100 milhões.

A publicação teceu ainda alguns pontos que culminaram com esse fracasso.

Entre as observações, estão o fato do projeto em si não contar com um produtor chefe, o que resultou uma falta de planejamento mais estruturada para a pós-produção do longa, que ficou pronto somente duas semanas antes da estreia.




O Deadline cita ainda que a Paramount e a DreamWorks não entraram em acordo sobre a divulgação do filme. Enquanto uma queria que o longa fosse vendido como um thriller de vingança, a segunda queria algo mais voltado para "uma cyborg em busca de sua real identidade".

O objetivo agora das duas empresas será faturar algo mais com a venda de DVD, Blu-Ray e streamings.

 

'Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell' é baseado na famosa série mangá homônima e inspirado na obra escrita e ilustrada por Masamure Shirow para a Kodansha Comics. Sua trama acompanha Motoko Kusanagi - conhecida como Major (Scarlet Johansson), uma híbrida de humano e ciborgue, que lidera um esquadrão de elite: a Seção 9. Dedicada a perseguir os mais perigosos criminosos e extremistas, ela precisa aniquilar um hacker, cujo objetivo é deter os avanços da tecnologia cibernética.

Michael Pitt ('Violência Gratuita', 'Hannibal') interpreta o vilão The Laughing Man, um hacker terrorista que é fascinado pelo livro 'O Apanhador no Campo de Centeio', de J. D. Salinger.

Rila Fukushima, a Katana de 'Esquadrão Suicida', completa o elenco.

A direção é de Rupert Sanders ('Branca e Neve e o Caçador').

 

 





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » https://goo.gl/mPcJ5c