Os 10 Melhores Filmes de Ação

Os 10 Melhores Filmes de Ação

COMPARTILHE!

Os chamados action movies (ou filmes de ação) sempre foram bastante consumidos pelo público de um modo geral. Isso porque, além de transitarem em amplo âmbito popular e geralmente serem grandes produções, possuem primos exemplares que agradam não só a crítica especializada, como também os cinéfilos mais atentos.

Se formos realmente levar ao pé da letra, podemos dizer que títulos como Os Sete Samurais, Os Caçadores da Arca Perdida e Era uma Vez no Oeste são representantes venerados e incontestáveis do estilo, apesar de suas temáticas. No entanto, pegando carona no lançamento de Os Mercenários 3, nossa intenção aqui é focar naqueles que acabaram virando referência para o gênero e são formulas até hoje copiadas. Donos de personagens icônicos que viraram heróis e estão enraizados dentro da cultura pop.

Como é praxe aqui no CineTOP, temos que citar apenas dez filmes, logo, mimos como Fuga de Nova York (1981) de John Carpenter, O Profissional (1994) de Luc Besson, Robocop (1987) de Paul Verhoeven, ou mesmo O Cavaleiro das Trevas (2008) de Christopher Nolan, tiveram que ficar de fora. Mas não se preocupem, eles serão representados por outros tão bons quanto. Então, vamos à lista.




10 – Operação França (1975)

operação-frança-parte2-1

The French Connection traz a dupla de detetives “Popeye” Doyle (Gene Hackman) e Buddy Russo (Roy Scheider), tentando desmantelar uma rede de tráfego de drogas e acabam descobrindo uma suja operação estrangeira. Quando a facção percebe o envolvimento dos investigadores, tenta matá-los a todo custo. Essa caçada acaba levando a momentos explosivos com tiros e perseguições, que poucos tinham feito até então. O lendário e maluco cineasta William Friedkin (O Exorcista) não fez escola apenas no gênero do Terror, também é um dos pilares da ação policial urbana.

9 – A Outra Face (1997)




6D55C8F975BD5F9BEEF81DF5B71BD2_h451_w598_m2_q90_crVpoYwiQ

Quando o agente Sean Archer (John Travolta) vê seu filho ser morto pelo terrorista psicopata Castor Troy (Nicolas Cage), fica maluco e durante seis anos tenta capturá-lo. Após conseguir o feito, Archer descobre que uma grande explosão vai acontecer em Los Angeles, por obra do criminoso, que devido a um acidente, entra em coma. O policial, utilizando uma técnica revolucionária de troca de rostos, se passa por Troy e vai até a cadeia falar com o irmão do sujeito para saber a localização da bomba. Acontece que o criminoso sai do coma e agora tem o rosto de Sean. Só por esta premissa o filme já merecia ser conferido, mas junte isso a uma química perfeita de John Travolta e Nicolas Cage, com o comando de um dos maiores diretores do gênero, John Woo (Fervura Máxima).

8 – Operação Invasão (2011)

serbuan maut 1

Gareth Evans pegou todo mundo de surpresa com este petardo da Indonésia. Numa trama extremamente simplória, que leva uma equipe policial a invadir um prédio cheio de bandidos, o longa respira pancadaria e tem espetaculares cenas de ação, como há muito não se via em tela. Excelentes trucagens, muito sangue e fraturas expostas, passadas de modo catártico, empolgaram multidões, o que acabou rendendo uma continuação à altura.

7 – A Identidade Bourne (2002)

ph4.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

O norte-americano Doug Liman deu outra cara ao gênero quando, junto a Tony Gilroy e William Blake Herron, adaptou o romance de Robert Ludlum, A Identidade Boune. Com um ritmo dinâmico, roteiro repleto de subtramas e um protagonista sem memória e com muitos mistérios a desvendar – um Jason Boune brilhantemente interpretado por Matt Damon – o filme acabou se tornando um dos mais importantes do estilo. Servindo como base e dando um novo rumo à franquia 007, iniciada por Casino Royale. A trilogia encerrada por Paul Greengrass é vista de forma impecável.

6 – Fogo Contra Fogo (1995)

movies_heat_1

O cineasta Michael Mann poderia facilmente ganhar uma sessão especial por seus trabalhos dentro gênero. Títulos como Colateral, Profissão: Ladrão e até O Informante entrariam sem muito apelo na lista. Mas dentre eles, Fogo Contra Fogo é ainda mais brilhante. Além de reunir as lendas Al Pacino e Robert De Niro, e ser detentor de magníficos planos abertos (sua característica) engendrados por Mann, o filme tem uma tensão constante e pulsante, trabalha com inúmeros efeitos práticos e possui uma dramaticidade impar. Foi inclusive a principal inspiração de Nolan para O Cavaleiro das Trevas.

5 – Rambo – Programado para Matar (1982)

rambo1essa

Talvez por uma memória distante ou mesmo suas continuações, esse filme pode ser enxergado para alguns como uma história que traz o herói Rambo enfrentando vilões pela mata. Errado! Além de consagrar de vez Sylvester Stallone dentro o gênero e possuir cenas icônicas, First Blood aborda de maneira muito crua o trauma dos soldados americanos após a Guerra do Vietnã. Como eles se sentiam um lixo ou viviam em constante depressão, como eram tratados pela sociedade e marginalizados. Um troço pesado e marcante.

4 – Máquina Mortífera (1987)

295D30881F7C02DF86A494065D487_h451_w598_m2_q90_cdbDmucSc

A dupla Martin Riggs (Mel Gibson) e Roger Murtaugh (Danny Glover), sem duvidas formam um dos melhores bromances da história do cinema policial. Contudo, não é apenas a química dos atores que merece tal destaque, a conflitante situação pessoal de Riggs e como Murtaugh tem que lidar com isso tendo em vista sua família e idade avançada, é algo que impressiona; as diversas aventuras da equipe, o cuidado na construção de cena, os múltiplos efeitos práticos e vários outros pontos tornam este um dos mais interessantes trabalhos da carreira de Richard Donner, sendo assim lendário dentro do estilo.

3 – Duro de Matar (1988)

bruce2

Yippee ki-yay!” Essa citação proferida por John McClane é basicamente o grito de guerra do gênero de ação. Com um Bruce Willis cheio de carisma, que vai ao limite físico e psicológico, esse jovem clássico de John McTiernan é revisto e venerado até hoje por seu estilo arrojado e até ali genuíno. A história é bem simples, mas os vários grandes momentos vividos pelo protagonista são extremamente tensos e eletrizantes. De modo que a fita ensinou os demais títulos do estilo a trabalhar em cima do emocional de seus heróis.

2 – O Fugitivo (1993)

The-Fugitive-2

Ainda que seu lado policial seja totalmente trabalhado e possua inúmeras cenas de ação absolutamente fantásticas do ponto de vista técnico, estético e narrativo, a abordagem dramática e familiar em cima do Dr. Richard Kimble (Harrison Ford), que faz de tudo pra ter sua vida de volta, é algo que raramente vemos num “filme pipoca”. Podendo até se comparar ao clássico do mestre Hitcock, Intriga Internacional, devido a peculiar situação encarada pelo protagonista. As poderosas atuações de Ford e Tommy Lee Jones são também um show a parte – este último chegou a ganhar um Globo de Ouro pelo seu desempenho aqui.

1 – O Exterminador do Futuro 2 – O Julgamento Final (1991)

Terminator-2-Judgment-Day

Com uma produção colossal e inédita pra época, James Cameron realizou um dos filmes mais brilhantes já feitos dentro do gênero, em todos os sentidos. Uma obra-prima que transcende o estilo e se confunde pela variedade de temas abordados, estes que são perfeitamente desenvolvidos. Se de um lado temos um enorme aparato técnico, que até hoje é atual em aspectos visuais, repleto de efeitos práticos e gráficos, com grandiosas cenas de combates e perseguições, dando inveja a qualquer blockbuster, do outro vemos um longa que possui um complexo e filosófico roteiro sci-fi, recheado de drama com toques de humor, além de carregar personagens tridimensionais que ficaram marcados para sempre nos anais da sétima arte. Some isso a forte presença de Arnold Schwarzenegger (que também poderia estar na lista com o Predador), a brilhante atuação de Linda Hamilton (Sarah Connor) e o impressionante desempenho de Robert Patrick como o já lendário vilão T-1000. Enfim, Terminator 2 é tão poderoso que chega a ser incomparável.

Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «