A franquia 007 como um todo adquiriu várias marcas e características próprias ao longo das suas quase seis décadas de existência, no cinema. Basta apenas alguns minutos de um filme para saber que aquilo se trata de algo estrelado pelo agente mais famoso do mundo. Ainda que os atores que passaram pela série tenham trazido ideias e trejeitos próprios, marcas peculiares como vilões caricatos, as bond girls e a famigerada frase “My name is Bond, James Bond” são signos únicos e insubstituíveis que estão presentes em quase todos os 007. Ainda que, pra alguns, tais particularidades soem bregas e ultrapassadas, mas pros fãs de longa data isso é algo indiscutível. Ai daquele cineasta que ousar deixar de fora.

Outra marca extremamente importante, que está presente desde o primeiro longa estrelado por Sean Connery, 007 contra o Satânico Dr. No (1962), são os chamados créditos de abertura. Sim, canções geralmente muito elegantes que são acompanhadas por composições visuais igualmente refinadas e com uma estética de ótimo gosto. Alguns títulos até trouxeram apenas arranjos instrumentais, como é o caso do já citado Dr. No ou de Moscou contra 007 (1963), mas a partir do clássico 007 contra Goldfinger (1965), do qual a abertura é cantada por Shirley Bassey, que os responsáveis pela obra fazem questão de trazer um grande artista que possa colocar sua alma musical ali impressa. Passando por vários estilos, desde sons mais clássicos até gêneros modernos como pop e rock.

E continuando o nosso especial 007, trazemos dessa vez uma lista com as dez das melhores aberturas que os filmes da cinessérie James Bond já foram capazes de gerar. Levamos em conta na lista tanto a qualidade das canções quanto o vídeo de abertura e seus conceitos visuais condizerem com a identidade do longa referido. É claro que vários temas incríveis tiveram que ficar de fora, mas tenho certeza que muitos desses aí você vai curtir. Aliás, façam também listas com os seus temas favoritos, pois gosto é um troço tão particular quanto as marcas de 007. Bora pra lista!



  1. You Know My NameChris Cornell (2006)

Casino Royale não era apenas o recomeço de um novo James Bond, mas iniciava uma cronologia própria, precisando assim surgir como um fato novo. A transição do cano da arma para a sequência título é absolutamente brilhante, sem falar em todo aspecto visual e temático das cartas de baralho. Adicione na receita, pela primeira vez na série, um rock n roll pesado com You Know My Name, pela performance matadora do agora saudoso Chris Cornell. Esse era exatamente o perfil ideal que precisavam traçar sobre como seriam os filmes estrelados por Daniel Craig.

Aproveite para assistir:

  1. For Your Eyes OnlySheena Easton (1981)

A dupla Bill Conti e Mick Leeson foi responsável ​​pelo primeiro tema de abertura do Bond nos anos de 1980, onde a voz de Sheena Easton era simples e ao mesmo tempo marcante. Indo de encontro às canções mais habituais dos clássicos, For Your Eyes Only é melodicamente lindíssima e sem refrãos típicos. Tem um tom mais sombrio, já que esse foi o filme mais sério da fase Roger Moore. Também foi a primeira vez que o rosto de um cantor (no caso uma cantora) aparecia num clipe do filme, que aliás o recorte tem muito essa cara mesmo.



  1. You Only Live TwiceNancy Sinatra (1967)

Frank Sinatra havia feito uma música para Moscou contra 007, e sua filha Nancy Sinatra colocou sua marca própria no quinto filme da série, Com 007 só se Vive Duas Vezes. Nancy canta lindamente com o combinado dos instrumentais americanos e japoneses, numa canção inesquecível e emocionante. Visualmente o clipe lembra muito Thunderball, porém com as ditas silhuetas mais ardentes que a do filme anterior.

  1. Live and Let DiePaul McCartney & Wings (1973)

Essa sim foi a primeira vez que uma música de rock autentica ganhou espaço na franquia 007, agora composta por George Martin e cantada pelo igualmente lendário Paul McCartney, no melhor momento dos filmes de Roger Moore. Live and Let Die foi um estouro no mundo todo e mais de uma década depois seria regravada pelo Guns N’ Roses. A música além de rock, tem blues e também reggae, que diz muito a respeito do tom versátil seguido por Moore como Bond.

  1. Diamonds Are ForeverShirley Bassey (1971)

A rainha Shirley Bassey volta numa canção incrível de John Barry para o filme 007Os Diamantes São Eternos. Por ser muito rica musicalmente, raramente se escuta aqui duas notas numa só estrofe. É uma obra de arte de muita sensibilidade e prova de uma vez por todas que a chave do sucesso para fazer um grande tema de Bond é saber quando crescer na hora certa. E Shirley, além de todo swingado, sabia fazer bem isso.

  1. ThunderballTom Jones (1965)



O cantor romântico Tom Jones tem um vozeirão e foi uma boa escolha para Thunderball, mas musicalmente o tema do terceiro filme do Bond, que se mescla com o tema da saga, é aquém de GoldFinger quando tenta seguir esse viés mais classudo, ainda que possua um refrão pegajoso. Porém sua real importância está na adição das conhecidas silhuetas que foram usadas a exaustão na franquia. Quer dizer, ainda são, pois estão até no recente Sem Tempo Para Morrer. Por marcar e ser influente desse modo, a passagem merece ser listada entre os principais temas da série.

  1. GoldeneyeTina Turner (1995)

GoldenEye é sem dúvidas nenhuma um dos temas mais marcantes da franquia ao lado de Goldfinger e SkyFall. Aliás, Tina Turner faz um par e tanto com Shirley Bassey. Cada elemento inserido é pontual e eficiente. Os compositores Bono e The Edge do U2 conseguiram criar uma canção clássica que tomava como base as melhores performances da série. Tina é mais contida que Shirley, mas também mais brutal e potente quando necessário. Brincando com tons e atingindo o ápice no final.

  1. Nobody Does It BetterCarly Simon (1977)

Nobody Does It Better, de O Espião Que Me Amava, possui uma elegância genuína, longe do que era feito por essas cantoras mais clássicas, e utiliza o recurso das silhuetas da melhor maneira. É um dos temas mais sensíveis e tocantes de toda franquia. Com a primeira parte só no piano e depois abusando de momentos intensos. Um dos melhores usos narrativos que já fizeram em 007. Carly Simon é diferente das outras, é inesquecível.


  1. SkyFallAdele (2012)

O que falar de SkyFall, eu pergunto a vocês. Adele pela primeira vez em muito tempo conseguiu um feito quase inalcançável. Redefiniu como seriam os temas do James Bond a partir dali e trazia os momentos potentes de Bassey e Turner misturada a delicadeza de Carly Simon. O clipe apesenta uma estética moderna como nada visto antes, até porque o filme de Sam Mendes provoca exatamente essa pasmasses que, pra muitos, outros longas da série ainda não haviam alcançado, no que refere a qualidade cinematográfica. A fotografia de Roger Deakins talvez seja a mais fascinante de toda série.

  1. GoldfingerShirley Bassey (1965)

Contudo, não tem pra ninguém, quando se fala em 007, consequentemente lembram de Goldfinger e Shirley Bassey. Ela sempre foi e será comparada quando alguém fizer uma música tema do James Bond. É a régua da franquia. As dançarinas, a voz poderosa feminina, a pistola Walther PPK, um pouco do que seriam as silhuetas, o tom musical classudo… Tudo isso veio de Goldfinger. Sendo também até hoje uma das aberturas mais bonitas da franquia de um modo geral.

Comentários

Não deixe de assistir: