‘Comer, Rezar, Amar’ é um dos filmes mais divisivos da década passada: apesar de ser adorado por parte do público, a crítica não comprou a narrativa adaptada por Ryan Murphy (de ‘American Horror Story’), mesmo tendo elogiado a performance sempre fabulosa de Julia Roberts.

Lançado em 2010, o drama romântico biográfico é baseado no livro de memórias best-seller homônimo de Elizabeth Gilbert e é centrado em Liz (Roberts), uma escritora que acreditava ter tudo na vida: uma casa, um marido e uma carreira de sucesso. Porém recém-divorciada e de frente para um momento de mudança, ela se sente confusa sobre o que é importante em sua vida. Ousando sair da sua zona de conforto, Liz embarca em uma busca de auto-descoberta que a leva à Itália, à Índia e a Bali.

Para o bem ou para o mal, o filme tornou-se um dos mais famosos da carreira de Roberts – e fez um enorme sucesso na bilheteria. E, celebrando seu 11º aniversário, o CinePOP separou uma lista com algumas curiosidades de bastidores, que você confere abaixo:



  • Roberts apenas concordou em rodas as cenas em Bali caso os produtores concordassem em permitir que sua família estivesse por lá durante as filmagens.
  • Como já mencionado, o longa fez um estrondo nas bilheterias mundiais, arrecadando mais de US$200 milhões contra um orçamento de US$60 milhões. O sucesso foi o maior da carreira de Roberts desde ‘Os Queridinhos da América’, lançado em 2001.
  • ‘Comer, Rezar, Amar’ sofreu algumas críticas por parte dos fãs brasileiros, em relação à contratação de Javier Bardem. Apesar de ser espanhol, ele interpreta Felipe, um homem brasileiro que se mudou para Bali. O português que falou no longa-metragem foi considerado falho por várias pessoas.

  • Roberts convidou seu grande amigo Garry Marshall, com quem trabalhara em ‘Uma Linda Mulher’, para dirigir o filme. Entretanto, Marshall recusou a oferta, pois não estava disposto a viajar para fora dos Estados Unidos nas locações em que a narrativa era ambientada. Eventualmente, Murphy foi contratado.
  • Este é um dos poucos longas-metragens classificados como PG-13 a usar a expressão filho da p*** (motherf*****), dita por Richard (Richard Jenkins). A MPAA considerou recomendar a obra para maiores de idade, mas Murphy e o produtor Dede Gardner conseguiram reverter a decisão.

Aproveite para assistir:

  • O livro foi listado como um dos favoritos de todos os tempos da lendária Oprah Winfrey, o que levou Roberts a se interessar pela obra e, no final das contas, optar por adquirir os direitos de adaptação para o filme.
  • As cenas gravadas em Roma despertam um desejo culinário incrível em qualquer um que as confiram. Roberts, em diversas entrevistas, revelou que engordou aproximadamente cinco quilos durante sua estadia lá – não apenas pelas sequências em que comia, mas sim por degustas a cozinha local o quanto pudesse.
  • O peso do elenco é, certamente, um dos melhores aspectos de ‘Comer, Rezar, Amar’. Para se ter ideia, três vencedores do Oscar participam do longa – Roberts, Bardem e Violda Davis – bem como dois indicados à Academia – Jenkins e James Franco.

Não deixe de assistir: