A ameaça do novo coronavírus está causando mudanças diárias no cotidiano das pessoas – e parece ter impactado mais uma vez na organicidade dos cinemas chineses.

No dia 17 de março, os cinemas da AMC fecharam temporariamente devido à recém-declarada pandemia e à altíssima taxa de infecção nos Estados Unidos. Entretanto, o cenário da China parecia estar mudando, com as salas reabrindo gradativamente em todo o país. Entretanto, a decisão foi revogada pelo governo e a ordem, agora, é do fechamento total dos cinemas.

Segundo o The Hollywood Reporter, mais de 600 salas de cinema haviam ganhado sinal verde para reabertura na última semana, mas o Escritório Cinematográfico de Beijing fez um anúncio oficial no dia de hoje (27) ordenando que elas voltassem ao estado de isolamento.


“O segundo fechamento não será de uma ou duas semanas”, disse um executivo das distribuidoras da China. “Eles serão mais cautelosos quando tentarem reabrir de novo e isso nos fará retroceder um bom tempo”.

“Não temos permissão de lançar nossos longas online e não podemos ir aos cinemas, porque eles fecharam novamente”, acrescentou outro executivo. “Eles devem nos apresentar uma nova política em breve e permitir que divulguemos os filmes online, ou então várias de nossas companhias irão falir”.

Aproveite para assistir:

Os cinemas que reabririam estavam localizados nas províncias de Xinjiang, Shandong, Sichuan, Fujian e Guangdong.

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE