Por muitos anos, a ficção científica foi um gênero menosprezado por ser considerado “chato”. Diferentemente da fantasia, que inseria elementos extraordinários e sem qualquer preocupação com parecer real, as situações e tecnologias vistas na ficção tentavam manter um pé na realidade para fazer o público acreditar que aquelas situações ou invenções abordadas poderiam virar realidade num futuro próximo ou distante. E como a ficção acabou se popularizando nos últimos anos, a gente espera que as “caras feias” para as sugestões desse tipo de filme diminuam cada vez mais. Pensando nisso, o CinePOP selecionou cinco filmes de ficção disponíveis nos streamings para entreter os fãs e talvez mudar a concepção daqueles que ainda não se descobriram fãs do gênero. Confira!

 

A Chegada (Netflix)

Dirigido por Denis Villeneuve, A Chegada é um filme poético sobre um grupo de naves espaciais que aterrissam em diferentes pontos do mundo. Temendo que as intenções de seus tripulantes sejam hostis, os governos das nações convocam especialistas para tentarem decifrar o que está acontecendo.  Então, uma doutora em linguística (Amy Adams) é chamada de última hora e consegue fazer avanços impressionantes na comunicação com as criaturas. Porém, ela vai descobrir que aprender um idioma alienígena pode não ser tão “comum” quanto ela pensava.



 

Looper: Assassinos do Futuro (Amazon Prime Video)

Aproveite para assistir:

Ambientado em 2074, esse filme lançou Rian Johnson para o cenário mainstream do cinema americano. Misturando ação e ficção, ele conta a história de uma era em que a viagem temporal existe, mas só consegue ser utilizada pelos ricaços. Nessa realidade, surge um nicho do crime chamado “Looper”, que são assassinos de aluguel que voltam no tempo e resolvem problemas para magnatas e chefões do crime em troca de dinheiro. Já com nome feito no meio, Joe (Bruce Willis) recebe uma missão bastante indigesta. Ele deve voltar no tempo e matar sua versão jovem (Joseph Gordon-Levitt), que iniciava nesse mundo do assassinato por encomenda.

 



Ad Astra – Rumo às Estrelas (Telecine)

Estrelado por Brad Pitt, essa ficção intimista do diretor James Gray tem a missão de refletir sobre o lugar do ser humano em meio ao cosmos. Desconstruindo o mito do herói clássico, temos Roy (Pitt), um astronauta considerado ideal para o trabalho por ter uma capacidade quase psicótica de controlar seus batimentos cardíacos e não se desesperar em situações de pressão. Cansado de sua vida, ele volta ao espaço ao descobrir que seu pai (Tommy Lee Jones), também astronauta, pode ter sido encontrado no limite do sistema solar.

Ex-Machina: Instinto Artificial (Netflix)

Um programador brilhante (Domhnall Gleeson), mas em início de carreira, ganha um concurso para trabalhar com um dos maiores gênios de sua geração (Oscar Isaac). O trabalho é meio estranho, já que exige ficar isolado com o chefe numa ilha e manter sigilo sobre tudo que acontece lá. O rapaz fica meio acuado no início, mas logo entende o porquê de toda essa precaução: eles estavam testando inteligências artificiais em forma humana. É designado ao garoto testar o novo modelo (Alicia Vikander) para saber se é ou não confundível com um de humano real. No entanto, uma coisa terrível acontece: ele se apaixona pelo robô.

 

A Origem (Telecine)

Não tem como fazer uma lista de ficções com final surpreendente sem citar um dos filmes mais comentados da década passada. Dirigido por Christopher Nolan, A Origem conta a história de Dom (Leonardo DiCaprio), um ladrão de informações que usa uma máquina para entrar nos sonhos e no subconsciente das pessoas para conseguir informações ocultas ou implantar ideias na cabeça dos outros. Envolvido com o mundo do crime, ele ganha uma chance de rever sua família contanto que consiga implantar uma ideia na mente de um jovem imperial. Para isso, ele convoca uma equipe de especialistas para realizar um crime sem vestígios. Na verdade, eu queria indicar a animação japonesa Paprika (2006), que foi de onde Nolan pegou essa trama de “detetive dos sonhos”, chegando a fazer cenas idênticas ao anime. Porém, nenhum streaming brasileiro tem esse filme no catálogo.



 

 

Comentários

Não deixe de assistir: