A Babá – Rainha da Morte estreou essa semana na Netflix. Dirigido por McG, o filme é sequência do sucesso inesperado de 2017, também dirigido por McG. Essa franquia é um caso de sucesso do subgênero “Terrir”, que engloba filmes que não se contentam em dar uns sustos e mostrar umas bizarrices sangrentas, mas também se empenham pra arrancar umas gargalhadas do público. Pensando nisso, o CinePOP selecionou alguns filmes disponíveis nos principais serviços de streaming para você curtir neste final de semana. Confira!

A Babá (2017)

Não dá para começar uma matéria falando da sequência sem citar o filme original, não é mesmo? A Babá foi uma das gratas surpresas de 2017. Dirigido por McG e estrelado pelo pequeno Judah Lewis, o filme é praticamente uma versão adulta psicótica de Esqueceram de Mim. Após os pais saírem pra “tomar um café”, por assim dizer, o pequeno Cole (Judah) fica em casa com sua babá. O problema é que a menina traz um grupo de amigos e começa um ritual satânico que só será concretizado se eles conseguirem o sangue do menino. Recheado de sangue e piadas sacanas, o longa coloca esse grupo de jovens tentando capturar Cole, que se safa bolando as mais mirabolantes armadilhas. É bizarramente divertido.


O filme está disponível na Netflix.

 

Aproveite para assistir:

Gremlins (1984)

Produzido por Steven Spielberg e dirigido por Joe Dante, Gremlins é provavelmente o “terrir” mais clássico da história dos “terrires”, com o perdão do neologismo. A história é bem simples, mas criativa. Um inventor picareta compra um bichinho de estimação para seu filho Billy (Zach Galligan), um jovem meio bobo. Porém, o oriental vendedor explica que ele precisa seguir três regras para levar o Mogwai: não expô-lo a luz forte, não molhá-lo e JAMAIS alimentá-lo depois da meia-noite. Só que vocês sabem como é americano, né? Não passa nem uma semana e Billy já quebra as três regras. O resultado é que o Mogwai acaba se multiplicando e essas cópias saem endiabradas, virando pequenos monstrinhos com um senso de humor politicamente incorreto, por assim dizer, e muita vontade de tocar o terror na cidade. Cabe a Billy, Gizmo (o Mogwai do bem) e Kate (interpretada pelo crush de 90% das pessoas vivas nos anos 1980, Phoebe Cates) achar um jeito de derrotá-los antes que eles matem e explodam a cidade inteira.

Gremlins está no catálogo do HBO GO.

 


O Pequeno Demônio (2017)

Outro filme original Netflix, O Pequeno Demônio acabou passando meio despercebido pelo público e não chamou tanta atenção quanto A Babá. No entanto, é uma história criativa e dona de um senso de humor irônico maravilhoso. Protagonizado por Adam Scott e Evangeline Lilly, o filme conta a história de Gary (Adam), um americano comum que casou com Samantha (Lilly) e acabou se tornando padrasto do pequeno Lucas (Owen Atlas), fruto do obscuro relacionamento anterior de Samantha. O garoto é esquisitão e anda por aí vestido um terninho igual ao do Angus Young, guitarrista do AC/DC. Gary tenta enturmar com Lucas, mas eles não se entendem muito bem. Logo, coisas estranhas começam a acontecer, e o padrasto logo percebe: o moleque é o anticristo. Cheio de situações bizarras, o filme é ridiculamente divertido e tenso, muito por conta da atuação de Adam Scott, que faz o papel de pessoa normal no meio de um filme de terror.

O Pequeno Demônio pode ser assistido na Netflix.

 


O Que Fazemos nas Sombras (2014)

Primeiro grande trabalho do diretor/ator Taika Waititi, O Que Fazemos nas Sombras é tipo um Mockumentary sobre um grupo de vampiros de diferentes épocas que dividem uma casa nos subúrbios da Nova Zelândia. Como cada um é de uma época diferente (por exemplo, um é da Idade Média, enquanto outro é iluminista), isso reflete diretamente em suas respectivas personalidades. É uma forma de brincar de forma inteligente com praticamente todos os estereótipos envolvendo o vampirismo. Ao mesmo tempo, o formato de Mockumentary, envolvendo câmeras digitais e algumas imagens de telefone, ajuda bastante a criar o clima tenso de um filme clássico de terror. Dessa forma, o filme começa como se fosse um The Office vampiresco, e vai entrando cada vez mais nessa pegada, já que o grupo de vampiros começa a fazer um série insanidades mundanas, como arrumar briga com uma gangue de lobisomens, frequentar uma balada neozelandesa e aprender a usar um computador. Enfim, é um filme único, tendo uma dose certa de humor e terror.

O filme está disponível no Amazon Prime Video.

 


A Morte Te Dá Parabéns (2017)

Uma verdadeira obra-prima dos filmes slasher, A Morte Te Dá Parabéns foi outra grata surpresa de 2017. O ‘Terrir’ da Blumhouse funciona como um “Feitiço do Tempo” de terror. Isso porque a jovem Tree (Jessica Rothe), a típica ‘Menina Malvada’ dos filmes adolescentes, está comemorando seu aniversário quando é brutalmente assassinada por um serial killer com máscara de bebê. O problema é que ela acorda no mesmo dia de sua morte e fica revivendo enquanto tenta descobrir a verdadeira identidade de seu assassino. O maior mérito do longa é brincar com a ideia do “o que você faria no seu último dia se soubesse que esse seria seu último dia?”. Além disso, a coitada da Tree (Rothe) passa o filme inteirinho morrendo, e todas essas mortes são ridiculamente criativas. Tudo isso junto a alguns bons sustos jumpscare e atuações carismáticas.

A Morte Te Dá Parabéns está disponível na Netflix.


Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE