[ANTES DE COMEÇAR A MATÉRIA, FIQUE CIENTE QUE ELA ESTÁ RECHEADA DE POSSÍVEIS SPOILERS] 

Se você ainda não assistiu aos três episódios de Falcão e o Soldado Invernal, não leia esta matéria se não quiser receber spoilers.

Dando nome ao terceiro episódio da série, o Mercador do Poder é uma figura central de Falcão e o Soldado Invernal. Ele ainda não apareceu na produção, mas tudo que aconteceu até agora teve participação direta ou indireta dele. Nos quadrinhos, ele não é um dos vilões de maior destaque. Entretanto, ele já se envolveu em confrontos épicos contra o Capitão América, o Coisa e os Vingadores. Como ele deve aparecer em breve no seriado, contamos um pouco mais da trajetória dele nas HQs. Confira!



Criado em 1978 pelo lendário Jack KirbyCurtiss Jackson surgiu como um gestor da Corporação, uma organização criminosa que enfrentou o Homem-Máquina e foi responsável por diversas ações malévolas mundo afora. Depois de ser derrotado, ele passa alguns anos longe dos quadrinhos e retorna em 1986 já como o Mercador do Poder, um chefão do crime organizado que se envolveu com o mercado da biotecnologia e passou a comercializar superpoderes para quem tivesse dinheiro para pagar. Como todo bom pilantra, ele começa a aceitar também que seus possíveis clientes não desembolsem dinheiro, mas que passem a dever favores para ele. Partindo desse princípio básico da agiotagem, ele funda a Power Broker Inc., que expande os negócios a um novo nível, tendo como principais clientes homens que gostaria de virar lutadores profissionais, pessoas em estágio terminal em busca de cura, vilões à procura de capangas parrudos e aspirantes a heróis ou vilões – principalmente vilões.

Extremamente perspicaz, ele consegue envolver e convencer os clientes a entrarem no negócio, mesmo que os procedimentos para criar os poderes sejam experimentais e com poucas garantias de funcionamento sem sequelas. Isso porque essas fórmulas que cedem poderes são feitas em parcerias com o geneticista Karl Malus, um cientista completamente isento de ética que ficou fascinado com a possibilidade de aprimoramento humano quando viu o Quarteto Fantástico pela primeira vez. Sua área de atuação, por assim dizer, busca mesclar o DNA de seres humanos com o de animais, permitindo que pessoas adquiram as habilidades dos bichos. Porém, ele costuma errar a mão na hora da porcentagem de DNA animal e suas cobaias terminam muito mais bichos do que humanos. Seu caso mais recente é justamente Joaquín Torres, vivido na série por Danny Ramirez, que tem seu DNA misturado com o do Asa Vermelha, o falcãozinho do Falcão. E o grande problema dos experimentos de Malus são essas sequelas. Se a pessoa não termina o procedimento metade animal, ela provavelmente terminará desfigurada ou com algum dano cerebral permanente. Às vezes, terminam com todas as sequelas juntas.

O Dr. Malus apareceu na segunda temporada de Jessica Jones, interpretado por Callum Keith Rennie. Porém, no momento, as séries da Netflix não fazem parte da cronologia oficial do MCU.

Um dos casos mais famosos da Power Broker Inc. é o Agente Americano, o substituto governamental do Capitão AméricaJohn Walker. Sim, é o Mercador do Poder que injeta o soro em Walker, que vira uma versão mais agressiva e sem os limites éticos e morais que Steve Rogers sempre ostentou e usou para inspirar pessoas pelo mundo. Isso acaba transformado o soldado em um vilão, mas ele assume papel de herói posteriormente e com um entendimento do próprio Capitão América. E como vocês sabem, John Walker (Wyatt Russell) está na série, além de estar seguindo os passos de Sam Wilson (Anthony Mackie) e Bucky Barnes (Sebastian Stan), que estão atrás do Mercador do Poder. Ou seja, não seria nenhum absurdo se Falcão e o Soldado Invernal terminassem com John recebendo uma dose do Soro do Supersoldado.

Aproveite para assistir:



Em uma tentativa de assassinato, Curtiss Jackson se vê na situação em que sua última esperança de sobreviver é se submeter a uma das fórmulas que ele comercializava. Só que, como dito anteriormente, as sequelas são terríveis e ele vira uma criatura de puro músculo. Ele fica tão pesado, mas tão pesado, que seu corpo não consegue se sustentar ereto. Para isso, o Dr. Malus constrói uma armadura metálica que permite que ele se mova e use de toda essa musculatura. No entanto, ele acaba sendo morto pelo Justiceiro e um novo empresário, capaz de manipular energia, toma seu posto. E quem é esse novo empresário? Ninguém sabe. Sua verdadeira identidade nunca foi revelada.

Na série, o Mercador do Poder vem sendo comentado desde o primeiro episódio, quando uma menção a sua empresa foi mostrada nos créditos finais. Com o desenrolar da trama, descobrimos que os Apátridas roubaram um carregamento ultrassecreto com o Soro do Supersoldado produzido pelo Dr. Wilfred Nagle, personagem dos quadrinhos que foi o responsável pelos procedimentos em Isaiah Bradley (Carl Lumbly), o Capitão América Negro. Buscando encontrar o vilão, Sam e Bucky chegam a Madripoor com a ajuda de Zemo (Daniel Brühl), lugar onde o Mercador do Poder é o grande chefão do crime. Apesar de ainda não termos visto ele fisicamente, o vilão está atrás dos Apátridas – como todo bom agiota caloteado – e os heróis estão atrás dele. Ou seja, é um malfeitor que, mesmo sem aparecer, está movimentando toda a trama de mistério e intrigas internacionais. Quem será ele? Alguns fãs acreditam que a versão do MCU do vilão é ninguém menos que Sharon Carter (Emily VanCamp), mas isso aí é só teoria, claro. E a única forma de saber se ela é correta ou furada é acompanhando a reta final da série.

Ansiosos?



Os novos episódios de Falcão e o Soldado Invernal estreiam toda sexta-feira no Disney+.

 

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva