Moxie: Quando as Garotas Vão à Luta’ estrelou há alguns dias na Netflix e reacendeu inúmeras conversas e discussões sobre o movimento feminista contemporâneo.

Tendo ganhado força ainda no começo do século XX com as sufragistas (mulheres que lutavam pelo direito de votar em uma sociedade extremamente patriarcal e tradicionalista), o feminismo passou por inúmeras revoluções até chegar aos dias de hoje, com pautas mudando constantemente conforme a sociedade mudava seus ideários.

Não é surpresa que muitos condenem o movimento sem conhecer sua história e sem até mesmo conhecer a palavra feminismo. Por essa razão, o CinePOP separou uma lista com outras dez produções para você conhecer mais sobre a ideologia em questão.

Confira abaixo nossas escolhas e conte para nós qual a sua favorita:



AS VIDAS DE GLÓRIA (2020)

Contando com nomes como Julianne MooreAlicia VikanderJanelle MonáeBette MidlerAs Vidas de Glória’ gira em torno de Gloria Steinem, uma das principais ativistas do movimento feminista que encontrou seu ápice entre os anos de 1960 e 1970. Dentre suas contribuições, destaca-se o apoio para as mulheres que desejavam construir uma carreira como oficiais do governo, além de ter fundado grupos como o Women’s Action Alliance e o Women’s Media Center.

Aproveite para assistir:

MRS. AMERICA (2020)

Também trazendo nomes como Gloria Steinem e Shirley Chisholm para uma aclamda dramatização de fatos reais, Mrs. America, na verdade, concentra seus esforços em Phyllis Schlafly, líder anti-feminista que ia de encontro aos ideários de libertação e de empoderamento defendidos por suas “arqui-inimigas”. A minissérie ganhou o público e a crítica e faturou inúmeras indicações ao Emmy e ao Globo de Ouro.



AS SUFRAGISTAS (2015)

No início do século XX, após décadas de manifestações pacíficas, as mulheres ainda não possuem o direito de voto no Reino Unido. Um grupo militante decide coordenar atos de insubordinação, quebrando vidraças e explodindo caixas de correio, para chamar a atenção dos políticos locais à causa. Maud Watts (Carey Mulligan), sem formação política, descobre o movimento e passa a cooperar com as novas feministas. Ela enfrenta grande pressão da polícia e dos familiares para voltar ao lar e se sujeitar à opressão masculina, mas decide que o combate pela igualdade de direitos merece alguns sacrifícios.

THE HUNTING GROUND (2014)

The Hunting Ground foi lançado em 2015 e tornou-se uma das produções mais aclamadas do ano. Escrito e dirigido por Kirby Dick, o longa-metragem é focado em duas jovens chamadas Annie E. ClarkAndrea Pino, ex-alunas da Universidade da Carolina do Noirte que denunciaram a própria instituição em virtude de terem sido descreditadas após acusções de estupro. A intitulação do processo, Title IX, tornou-se um modelo em universidades ao redor dos Estados Unidos.

TERRA FRIA (2005)

Antes de fornecer sua própria perspectiva para ‘Mulan’Niki Caro ousou desafiar as tradições machistas da sociedade contemporânea com o poderoso drama Terra Fria. A história é centrada em Josey Aimes (Charlize Theron), uma jovem mulher que retorna à sua cidade natal, no Minnesota, em busca de emprego. Mãe solteira e com dois filhos para sustentar, ela é contratada pela principal fonte de empregos da região: as minas de ferro, que sustentam a cidade há gerações. O trabalho é duro mas o salário é bom, o que compensa o esforço. Entretanto, ela não esperava sofrer com o constante assédio dos seus colegas de trabalho. Como ao reclamar do tratamento recebido é ignorada, ela decide levar o caso à justiça.

O SORRISO DE MONA LISA (2003)

Facilmente uma das produções mais conhecidas da década de 2000, O Sorriso de Mona Lisa não poderia ficar de fora da nossa lista. Estrelado por nomes como Julia RobertsKirsten DunstGinnifer Goodwin, a obra gira em torno de Katharine Watson, uma recém-graduada professora que consegue emprego no conceituado colégio Wellesley, para lecionar aulas de História da Arte. Incomodada com o conservadorismo da sociedade e do próprio colégio em que trabalha, Katharine decide lutar contra estas normas e acaba inspirando suas alunas a enfrentarem os desafios da vida.



ESTRELAS ALÉM DO TEMPO (2016)

São poucos os elencos que trazem apenas nomes fortes às telonas – e ‘Estrelas Além do Tempo’ faz parte desse seleto grupo. Amalgamando discussões sobre gênero e raça, o longa-metragem (um dos queridinhos da temporada de premiações de 2017), traz à tona a história real de três matemáticas negras – vividas por Taraji P. HensonOctavia SpencerJanelle Monáe – que se tornaram peças-chave da corrida espacial liderada pelos Estados Unidos.

SUPREMA (2018)

Suprema é mais uma cinebiografia encantadora que merece ser vista, principalmente por retratar a vida profissional de um dos nomes mais importantes da história: Ruth Bader Ginsberg (ex-juíza que faleceu no final do ano passado). RBG, como era conhecida, se formou em direito nas instituições mais prestigiosas do país: Harvard e Columbia, sempre como primeira aluna de sua turma. Mesmo assim, ela enfrentou o machismo dos anos 1950 e 1960 quando tentou encontrar emprego, sendo recusada pelos principais escritórios de advocacia. Na função de professora, se especializou em direito relacionado ao gênero, decidindo atacar o Estado para derrubar centenas de leis que permitem a discriminação às mulheres.

MINHA HISTÓRIA (2020)


Minha História é a segunda parceria dos Obamas com a Netflix e acompanha os bastidores da turnê de Michelle para seu livro em 34 cidades diferentes. Destacando o poder da união entre a comunidade durante os oito anos de seu mandato e o de seu marido e o poder da conexão quando ouvimos histórias, o longa conta uma parte da jornada da advogada, escritora e ex-primeira-dama dos Estados Unidos.

HOMECOMING (2019)

O longa vencedor do Emmy Homecoming foi dirigido por ninguém menos que Beyoncé e, tecnicamente, é centrado em suas duas lendárias apresentações no Festival Coachella de 2018. Entretanto, ao revelar detalhes sobre o processo criativo e sobre os bastidores dos shows, nossa Queen B aproveita para mostrar suas verdadeiras intenções: celebrar a cultura e, principalmente, a importância das mulheres negras na história da humanidade.

Comentários

Não deixe de assistir: