Os atores e ex-casal Johnny Depp e Amber Heard estão se enfrentando judicialmente desde o dia 11 de abril. Na última quarta (20), o ator revelou durante o seu interrogatório no que não voltaria a interpretar Jack Sparrow, de ‘Piratas do Caribe‘, por nada nesse mundo, nem se a Disney o oferecesse US$ 300 milhões a ele.

Lembrando que o papel do capitão pirata bêbado rendeu a Depp uma indicação ao Oscar de Melhor Ator em 2003. Porém, o ator contou que “nada nesse mundo” o faria retornar à franquia da Disney.

Tal afirmação gerou polêmicas no julgamento, já que Depp culpa a ex-esposa, Heard, por ter perdido o personagem. O advogado da artista, Ben Rottenborn, rebateu a fala do astro, apontando incoerência, já que ele não voltaria à saga.

“O fato é, Sr. Depp, se a Disney chegasse a você com US$ 300 milhões e um milhão de alpacas, nada neste mundo o faria voltar e trabalhar com eles em outro filme de Piratas do Caribe. Correto?”, questionou o advogado. “É verdade, Sr. Rottenborn“, respondeu Depp.


Entenda melhor o caso de Deep e Heard:

Aproveite para assistir:



Johnny Depp iniciou a ação de difamação na Justiça contra Amber Heard após a atriz relatar experiências de violência doméstica em um texto para o Washington Post. Nos últimos três anos, ambos compartilharam detalhes de supostas agressões.

Agora, em 2022, após ocuparem inúmeras manchetes na mídia nos últimos anos, Depp e Heard estão oficialmente se enfrentando na Justiça. O processo de julgamento do casal começou em 11 de abril, na Virgínia, Estados Unidos.



Não deixe de assistir: