A saga Pânico é uma das mais revolucionárias do gênero do terror e partiu da mente de ninguém menos que Wes Craven, que já havia nos agraciado anos antes com o impactante A Hora do Pesadelo. A jornada slasher protagonizada por Neve Campbell como a icônica Sydney Prescott deu vida a um dos antagonistas mais memoráveis do cinema, Ghostface, e deu origem a uma série de filmes e de séries de TV que são constantemente revisitadas para inspiração.

Pânico estreou em 1996 e trouxe metalinguagem para o terror e o suspense com afeição e solidez nunca antes vistas – e seu sucesso sem precedentes resultou em outros quatro filmes (o mais recente deles com estreia programada para 2022). Entretanto, hoje (10) celebramos o 23º aniversário da segunda entrada da franquia, Pânico 2’, uma das melhores sequências de todos os tempos que continuou revivendo o slasher de modo competente – e bastante sanguinolento.

Para tanto, separamos uma breve lista com dez curiosidades sobre o longa-metragem.

Confira abaixo:



GHOSTFACE VIVE

O roteirista Kevin Williamson teve a ideia para uma continuação enquanto escrevia o roteiro do primeiro filme, percebendo que havia mais para a história do que já havia sido apresentado. Pânico 2’ começou a ser rodado apenas seis meses depois do lançamento do primeiro capítulo e estreou menos de um ano depois de seu predecessor.

QUEM MATOU… TODO MUNDO?

O elenco não havia sido informado da identidade do assassino até o último dia das filmagens. Mais do que isso, os atores não receberam as últimas dez páginas do roteiro até que o momento certo chegasse. Todos os membros assinaram cláusulas de confidencialidade que os impediam de contar aos outros a resolução da história e a identidade do novo Ghostface.



META-META-FILME

Pânico já é uma homenagem a tantos outros filmes de terror, mas o que acontece quando existe um filme dentro de um filme? Bom, foi a isso que Craven nos apresentou com Pânico 2’. A cena de abertura se passa no lançamento de ‘Stab’, longa inspirado nos assassinatos de Woodsboro – cujas sequências foram dirigidas por ninguém menos que Robert Rodriguez (‘Pequenos Espiões’).

O TERROR NUNCA ACABA

Aproveite para assistir:



O filme originalmente acabava com uma cena estrelada por outro Ghostface, observando a paisagem do topo da torre de sino do campus da faculdade. Fãs especulam até hoje que essa aparição era, na verdade, o assassino de Pânico 3’ (2000).

O PREÇO DO SUCESSO

Pânico’ fez um sucesso sem precedentes quando lançado em 1996 – e o anúncio de sua sequência viria a deixar diversos estúdios assustados com lançamentos de grande calibre. Para não competirem com a estreia de Pânico 2’, as aclamadas produções ‘007 – O Amanhã Nunca Morre’‘Titanic’ mudaram de data com receio de que seriam ofuscadas pelo slasher.

CARTAS DE AMOR



Como já sabemos, a saga Pânico é conhecida por referenciar diversas obras clássicas do cinema – mas a primeira sequência superou todas as expectativas ao fazer alusão a nada menos que 34 longas-metragens, incluindo ‘Showgirls’‘O Guarda-Costas’‘O Mistério de Candyman’‘O Poderoso Chefão’ ‘Aliens – O Resgate’.

MATILDA EM PÂNICO

Poucas pessoas sabem disso, mas Pânico 2’ reaproveitou um cenário bastante famoso da indústria cinematográfica. Lembram-se da casa das Omega Beta Zeta, de onde CiCi (Sarah Michelle Gellar) é arremessada pela sacada e morre? Pois bem, esse casarão é o mesmo usado como a mansão da Srta. Trunchull (Pam Ferris) no adorado filme infantil Matilda (1996).

VOLTANDO DOS MORTOS

Matthew Lillard interpretou um dos assassinos em Pânico e, como já era de se esperar, teve uma morte bastante trágica (e sangrenta). Entretanto, Lillard fez uma breve aparição ao fundo de uma festa de faculdade em Pânico 2’ (não como seu personagem predecessor é claro). O ator pode ser visto aos 35 minutos do filme.


MUDANÇAS DE ÚLTIMA HORA

Pânico 2’ foi alvo de vazamentos durante as filmagens. O roteiro havia sido disponibilizado pela internet, revelando que os assassinos seriam Derek (Jerry O’Connell) e Hallie (Elise Neal). Por isso, Williamson teve que retrabalhar na história e mudar a identidade dos serial killers.

UMA IMPRESSÃO E TANTO

David Warner, que interpretou o diretor de teatro Gus em Pânico 2’, foi pessoalmente escolhido por Craven para uma breve aparição. Craven havia ficado bastante impressionado com a atuação de Warner em ‘A Profecia’ e decidiu chamá-lo. Além disso, o ator havia feito audição para viver Freddy Krueger em A Hora do Pesadelo, mas o papel foi dado a Robert Englund.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva