O reboot de ‘Quarteto Fantástico‘ foi um fracasso comercial e não conseguiu agradar os fãs, arrecadando apenas US$ 167,9 milhões pelo mundo, a partir de um orçamento de US$ 120 milhões.

Além disso, a produção foi marcada por divergências entre o diretor Josh Trank e a equipe criativa.

E parece que o elenco também passou por situações bem desagradáveis durante os bastidores.

Em entrevista para o Collider, Kate Mara, intérprete de Sue Storm, disse que não estava feliz com a forma que foi tratada e se arrepende de não ter se defendido, na época.



No entanto, ela não revelou o que de fato aconteceu e nem quis citar os nomes dos envolvidos na situação, mas sua declaração indica que ambiente era muito tóxico.

“Às vezes eu me pego relembrando aquela época e acho que eu deveria ter me posicionado, sabe? Deveria ter seguido meus instintos. Minha mente dizia: ‘você não deveria deixar isso passar, não deveria deixar essa pessoa te tratar assim’.”

Aproveite para assistir:

Ela continuou, dizendo que tudo o que passou acabou afetando o desempenho de sua atuação.

“Toda aquela energia negativa que eu senti estava me afetando muito. Eu não dei meu melhor desempenho. Me pediram para fazer coisas que eu não conseguia e eu simplesmente não consegui discordar. Eu deveria me impor e dizer: ‘Na verdade, não sou capaz de fazer isso por causa de X, Y e Z’.”



Anteriormente, o roteirista Jeremy Slater revelou ao Polygon que seus desentendimentos com Trank foram o principal motivo do desastre nas bilheterias.

Slater disse que tentou convencer Trank a buscar inspiração em ‘Os Vingadores‘ porque esse era o tipo de filme que o público precisava.

No entanto, Trank insistiu que o reboot deveria se afastar das produções da Marvel para dar um tom mais original aos filmes baseados em quadrinhos.

“O primeiro filme dos ‘Vingadores‘ foi lançado um ano antes de começarmos a desenvolver ‘Quarteto Fantástico‘. Eu disse que deveríamos seguir o modelo de Joss Whedon, porque as pessoas estavam adorando. Mas Josh odiou a proposta… Parece que ele queria fazer qualquer outra coisa, menos um filme de heróis.”, disse Slater.

Trank também conversou com o portal e confirmou a resposta de Slater, mas fez questão de se defender:

“O tom de ‘Quarteto Fantástico‘ foi um reflexo do que estávamos desenvolvendo desde o início, antes das gravações. Eu queria pegar os personagens dos quadrinhos e sua história de fundo para criar algo novo e inédito. O que Slater queria era totalmente diferente e nada original, eu não podia fazer uma cópia de filmes que fazem sucesso só para agradar o público.”

Pelo visto, Trank tem certa aversão aos filmes da Marvel e até apoiou Martin Scorsese quando o consagrado diretor criticou os filmes do estúdio.



Em seu perfil do Twitter, Trank escreveu:

“Estou assistindo ‘O Irlandês‘, e os primeiros 05 minutos têm mais humanidade, verdade e emoções do que cada filme da Marvel juntos. Desculpem, mas são apenas fatos… Na verdade, não há desculpas.”

Depois dos comentários, Trank desativou seu perfil temporariamente.

Comentários

Não deixe de assistir: