O texto abaixo contém SPOILERS!

A maior reviravolta de ‘Viúva Negra‘ foi a revelação da identidade do Taskmaster, disfarce usado pela filha de Dreykov (Ray Winstone), idealizador do programa de espiãs assassinas da KGB.

Interpretado por Olga Kurylenko, o Taskmaster possui um traje tático que homenageia o material de origem ao mesmo tempo em que o torna funcional para o mundo real.

Em entrevista para o Comic Book, Kurylenko comentou sobre o visual do vilão e admitiu que não foi nada fácil atuar com todo aquele equipamento militar.



“As habilidades do Taskmaster são muito complexas, incríveis e quase imbatíveis, então algumas pessoas tiveram que fazer as acrobacias do personagem. Eu gostaria de poder fazer tudo sozinha. Foi muito divertido fazer esse personagem. Eu adoro acrobacias, artes marciais e essas coreografias extravagantes. Mas aquele trajem apesar de incrível, deixa tudo mais difícil porque ele é bastante volumoso, quente e pesado.”

Ela acrescentou:

Aproveite para assistir:

“Demorou um pouco para me acostumar e eu precisava de mais de uma pessoa para me ajudar a vestir aquilo. Não há como você se vestir sozinha. […] O negócio é que a coisa toda dá muito trabalho, mas foi legal, porque o visual dele é bem ameaçador. Eu nunca tinha interpretado um personagem tão legal e complexo como esse.”

Lembrando que o alter-ego do vilão criado por David Michelinie e George Perez nos quadrinhos é Tony Masters, um espião conhecido por seus reflexos fotográficos, que lhe dão a capacidade de copiar qualquer movimento e estilos de combate de seus adversários.



Por conta disso, alguns fãs ficaram extremamente insatisfeitos com a versão cinematográfica do Taskmaster.

Inclusive um deles enviou mensagens de ódio para Eric Pearson, roteirista da adaptação dirigida por Cate Shortland.

Em entrevista ao podcast Phase Zero, do Comic Book, Pearson disse o seguinte:

“Eu cometi o erro de olhar mensagens de fãs no meu e-mail e alguém me escreveu: ‘Não é minha intenção passar dos limites, mas me senti traído com a revelação da identidade do Taskmaster, foi a maior traição da minha vida e a culpa é sua.’.”

Ele continuou:

“Eu fiquei chateado por um segundo e então pensei: ‘Bem, você teve uma vida muito boa então. Se essa é a pior coisa que já aconteceu com você, então você deve estar empolgado porque se surpreendeu com o filme.'”

Por fim, ele disse que pensou em outras alternativas para a identidade do vilão, incluindo a versão original, mas escolheu a que fazia mais sentido para o MCU.



O Taskmaster teria outras versões além do próprio Tony Masters. Acredite em mim, eu procurei muito, muito uma forma de fazer Tony Masters estar ligado à Sala Vermelha, mas qual seria o motivo? Então me inclinei para ideias fariam mais sentido para o filme e para o quebra-cabeças [que é o MCU].”

Ouça a entrevista:

Lembrando que ‘Viúva Negra‘ se tornou o filme a cruzar mais rapidamente a marca dos US$ 100 milhões nas bilheterias norte-americanas na era pandêmica.

O filme demorou apenas seis dias para ultrapassar a marca. O recorde anterior era de ‘Velozes e Furiosos 9‘, que demorou oito dias para arrecadar o valor. Os outros dois filmes que conseguiram ultrapassar os US$ 100 milhões nos EUA na era pandêmica foram ‘Godzilla vs Kong‘ e ‘Um Lugar Silencioso= 2‘.


Mundialmente, ‘Viúva Negra‘ já atravessou a marca dos US$ 200 milhões.

Vai assistir Viúva Negra? Entenda como funciona o Premier Access do Disney+

Confira a nossa crítica: 

Crítica | Viúva Negra é um eletrizante espetáculo de cenas de ação, com direito a assuntos bem complexos

No thriller de espionagem, Natasha Romanoff confronta as partes obscuras de sua racionalidade quando uma perigosa conspiração atada ao seu passado vem à tona. Perseguida por uma força que não vai parar até destruí-la, Natasha deve lidar com sua história como espiã e com os relacionamentos despedaçados deixados para trás depois de se tornar uma Vingadora.

Além de Johansson no papel principal, o elenco conta com David Harbour, Rachel Weisz, Florence Pugh e O.T. Fagbenle.

A produção é dirigida por Cate Shortland, a partir do roteiro de Jac Schaeffer.

Comentários

Não deixe de assistir: