Relembrando a carreira de Anton Yelchin…

Relembrando a carreira de Anton Yelchin…

COMPARTILHE!

Nesta terça-feira, 19 de Julho, completa um mês que o jovem ator Anton Yelchin faleceu. O jovem promissor, de 27 anos, teve uma morte inesperada e estúpida, deixando um bom legado com tão pouca idade, e um futuro de grandeza pela frente. Como forma de homenagear o artista que se foi cedo demais, preparamos uma matéria especial relembrando sua carreira.

Início da trajetória

Nascido na Rússia, no local hoje conhecido como São Petersburgo, Anton Viktorovich Yelchin foi trazido pelos pais (também russos) para morar nos EUA com seis meses de idade. De personalidade forte, seus pais já sabiam de sua predileção aos quatro anos. Depois de estudar em cursos de atuação de Los Angeles, Yelchin conseguiu seu primeiro trabalho como ator aos dez anos de idade. Seu debute artístico viria a ocorrer no 13º episódio, da sexta temporada da famosa série Plantão Médico.

Depois, o ator participaria de filmes como 15 Minutos e Na Teia da Aranha, dois suspenses de 2001. No mesmo ano, Yelchin ganharia novo destaque ao dividir a cena com Anthony Hopkins em Lembranças de um Verão, baseado no livro de Stephen King. O filme foi seu primeiro grande trabalho no cinema. No ano seguinte, o jovem deu um novo passo ao participar do elenco da minissérie Taken, compartilhando créditos com Dakota Fanning, outra então atriz mirim de talento, e tendo como produtor ninguém menos que Steven Spielberg.




Nesta fase, ele ainda participaria de episódios de séries como O Desafio (The Practice, 2002), Desaparecidos (Without a Trace, 2002), Segura a Onda (Curb Your Enthusiasm, 2004) e Nova York Contra o Crime (NYPD Blue, 2004). No cinema, fortificava a veia independente, trabalhando em filmes mais alternativos. Um tempinho depois, já saído da infância para a adolescência, marcou em dois dos seus trabalhos mais queridos: Alpha Dog (2006), thriller criminal impactante de Nick Cassavetes, com grande elenco, no qual interpretou um sequestrado acidental; e Charlie – Um Grande Garoto (2007), de Jon Poll,  no qual mostrou que estava pronto para protagonizar um filme com seu carisma.

Anton Yelchin 1 - cinePOP

E aí veio 2009

Até então, Anton Yelchin era um nome conhecido somente em circuitos alternativos. Isso mudaria quando em 2009, o ator participaria de não uma, mas duas das franquias mais bem sucedidas da história do cinema. Primeiro veio Star Trek, reboot da querida cine-série de ficção científica que move montanhas com a paixão de seus fãs. Reimaginado pelo papa J.J. Abrams, o reinício se mostrou bem sucedido e trouxe o ator no papel do oficial russo Pavel Chekov – anteriormente interpretado por Walter Koenig. O filme deu certo e rendeu duas sequências: Star Trek – Além da Escuridão (2013), novamente dirigido por Abrams; e o inédito Star Trek – Sem Fronteiras, que será lançado no dia 21 de Julho deste ano no Brasil, sob o comando de Justin Lin (Velozes e Furiosos 6). O novo filme consta como em fase de pós-produção.

Já seu outro filme de 2009 não teve tanta sorte. O Exterminador do Futuro – A Salvação está longe de ser um filme ruim (ou será que sou só eu?), mas não atingiu o que os produtores esperavam e foi deletado da cronologia da série – que não vai bem das pernas. No 4º Exterminador, o jovem interpretou o icônico Kyle Reese ainda novo.





Anton Yelchin 2 - cinePOP

E aí veio 2011

Com duas grandes produções no cinturão, Yelchin agora era um nome reconhecível, o que o possibilitou de escolher projetos mais atraentes, ao lado de grandes artistas renomados.  Em 2011, o ator encenou outra remodelagem, desta vez do terror A Hora do Espanto, contracenando com Colin Farrell e Toni Collette; e emprestou a voz para o Smurf desastrado em Os Smurfs, e sua sequência de 2013. No entanto, os pontos altos viriam em outros dois filmes. Um Novo Despertar (The Beaver) é um filme estranho, dificilmente recomendado para todos os gostos, mas que contém um dos trabalhos mais interessantes da carreira do ator Mel Gibson, bem numa fase em que ficção se misturava com realidade. O filme é dirigido por Jodie Foster, que também estrela, e tem a musa Jennifer Lawrence como parte do elenco. Yelchin interpreta o filho (também problemático) do casal Gibson e Foster.

Outro chamariz do ano foi Loucamente Apaixonados (Like Crazy), romance jovem adorado pelos fãs, tido como um de seus trabalhos mais queridos e lembrados. Na trama do filme, que poderia muito bem se chamar “separados por um Green card”, Yelchin interpreta Jacob, americano vivendo um romance extasiante com a inglesa Anna, papel da gracinha Felicity Jones (nome que felizmente ouviremos muito daqui pra frente). Tudo muda quando o visto da menina vence e ela precisa voltar para seu país de origem, separando assim o apaixonado casal. Jennifer Lawrence novamente está no elenco.

Anton 3

Trabalhos Recentes

Muitos dos filmes de Anton Yelchin são obras do cinema independente norte-americano, exibidos em festivais nos EUA e pelo mundo. Justamente por isso, grande parte de seus trabalhos mais recentes não foram exibidos por aqui nas salas de cinema, encontrando espaço somente no atual sistema de home vídeo. Nem por isso, deixam de receber elogios e serem objetos de culto. Dentre os trabalhos mais interessantes do ator nos últimos anos constam filmes como O Estranho Thomas (2013), aventura cômica sobrenatural, baseada num dos livros da série de Dean R. Koontz, dirigido por Stephen Sommers (A Múmia, 1999). Nesta espécie de Os Espíritos (The Frighteners, 1996) jovem, Yelchin interpreta o personagem título, um rapaz com ligação com o mundo do além.

Amantes Eternos (2013), de Jim Jarmusch, é um conto de vampiros estiloso e de arte, e justamente por isso, único. Yelchin interpreta um jovem roqueiro fascinado pelo vampiro recluso vivido por Tom “Loki” Hiddleston. Papel semelhante ele interpretou em Rudderless (2014), filme que no Brasil recebeu nada menos que três (é sério!) títulos diferentes: Sonhos à Deriva, Sem Rumo e Força para Viver. Um dos melhores e mais emocionantes filmes a não passar pelos cinemas brasileiros, Rudderless lida com perda inestimável de um filho, mesmo que este tenha cometido um ato monstruoso (o que torna a coisa muito mais difícil), e marca a estreia na direção do ator William H. Macy com o pé direito.

Cymbeline (2014) é baseado na peça homônima do bardo William Shakespeare (no Brasil intitulado Cimbelino), e dirigido por Michael Almereyda, que em 2000 já havia adaptado o dramaturgo para o cinema com Hamlet, também com Ethan Hawke no elenco. A história narra a batalha entre duas facções rivais, policiais corruptos e uma gangue e motoqueiros fora da lei. Encontro Marcado (5 to 7, 2014) é um romance surpreendente e maduro, no qual Yelchin protagoniza como um sujeito apaixonado por uma mulher mais velha e casada, papel da belíssima francesa Bérénice Marlohe (a bondgirl de 007 – Operação Skyfall). E Enterrando a Ex (Burying the Ex, 2014), exibido durante o Festival do Rio 2014, é um “terrir” que subverte a típica história de zumbis, acrescentando humor, romance e o clima de filmes da meia noite. Na direção um especialista, Joe Dante, de Gremlins (1984). Os três filmes citados neste parágrafo se encontram no acervo da rede Telecine.

Anton Yelchin 4 - cinePOP

Filmes Inéditos

Talvez o trabalho de maior visibilidade ainda inédito na carreira de Anton Yelchin seja o novo Star Trek. No entanto, o ator deixou uma lista considerável de trabalhos não lançados, seja no Brasil ou em qualquer outro lugar. Em nosso país ainda não chegou, por exemplo, Experimentos, drama biográfico sobre Stanley Milgram, psicologista envolvido em experimentos radicais sobre o comportamento humano. O filme recebeu elogios após sua exibição no Festival de Sundance 2015. Outro que passou por festivais, incluindo o do Rio no ano passado foi Sala Verde (Green Room, 2015), thriller barra pesada que fala sobre roqueiros, criminosos, assassinatos e clima claustrofóbico.

Cavalos Domados (Broken Horses, 2015), do diretor indiano Vindhu Vinod Chopra, vem com a pompa dos elogios de Alfonso Cuarón (Gravidade). É só assistir ao trailer do filme. A trama fala sobre a lealdade fraternal e guerra de gangues na fronteira mexicana. O Mistério de Stella (The Driftless Area, 2015) traz um romance sobrenatural entre o ator e a pixie girl Zooey Deschanel.

We Don´t Belong Here e Porto são dois dos filmes de Yelchin constando como completos e esperando para serem lançados este ano, ao redor do mundo. O primeiro fala sobre uma família disfuncional e da busca de uma mãe por seu filho. Já o segundo traz o ator novamente em um romance com uma mulher francesa, desta vez na cidade de Porto, em Portugal. Em fase de pós-produção, Rememory é uma ficção científica com Peter Dinklage e Julia Ormond, e fala sobre as invenções de um cientista; e Thoroughbred é um suspense dramático sobre duas adolescentes amigas de infância, planejando um assassinato perfeito. O filme tem estreia programada para 2017 e traz no elenco as gracinhas Olivia Cooke (Eu, Você e a Garota que Vai Morrer) e Anya Taylor-Joy (A Bruxa).

Anton Yelchin 5 - cinePOP

Fica aqui nossa homenagem para este jovem ator interrompido. Não esqueça de deixar seu comentário sobre quais filmes do ator são os seus preferidos.

Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema!


Não esqueça de CURTIR nossa MATÉRIA ESPECIAL: