O novo filme nacional da Netflix, intitulado 7 Prisioneiros, segue com sua jornada de sucesso em festivais de cinema e após passar por Veneza, a produção chegou ao Festival de Toronto 2021, fortalecendo sua popularidade.

Abrindo com 100% de aprovação no Rotten Tomatoes e apresentando apenas cinco avaliações por hora, o longa sobre escravidão recebeu vários elogios pela direção de Alexandre Moratto e pela profundidade de seu roteiro – que explora a escravidão moderna de forma educativa e brutal.

Confira:



“Poderia ser um thriller, mas meras sensações são baratas e Moratto almeja algo com um viés mais documental, sombrio e meditativo”. – Brad Wheeler, Globe and Mail

“[Uma] peça de gênero eficiente e bem pensada…” – Guy Lodge, Variety

Aproveite para assistir:

“É tão envolvente quanto deprimente e brutalmente educativo”. – Anna Smith, Deadline Hollywood Daily

“Leva o tópico da escravidão moderna como um ponto de partida para um conto de moralidade que se torna cada vez mais complicado e satisfatório à medida que avança”. – Wendy Ide, Screen International



7 Prisioneiros é um segundo longa-metragem tenso e bem arredondado do diretor Alexandre Moratto”. – Ben Rolph, AwardsWatch

A produção e dirigida por Alexandre Moratto e protagonizado por Christian Malheiros e Rodrigo Santoro e estreia em novembro na Netflix.

Na trama, o jovem Mateus (Malheiros) sai do interior em busca de uma oportunidade de trabalho em um ferro velho de São Paulo comandado por Luca (Santoro). Chegando lá, acaba se tornando vítima de um sistema de trabalho análogo à escravidão.

A produção é de Ramin Bahrani (diretor indicado ao Oscar® com O Tigre Branco, também da Netflix) e Fernando Meirelles (indicado ao Oscar® com Cidade de Deus), com a O2 Filmes, e o roteiro é assinado por Thayná Mantesso e pelo diretor Alexandre Moratto. Conhecido por seu trabalho em Sócrates (2018, vencedor do Spirit Awards), este é o segundo longa metragem do cineasta brasilo-americano.

Comentários

Não deixe de assistir: