‘Como Perder um Homem em 10 dias’ podia não ter um roteiro muito inteligente e inovador, mas o carisma dos protagonistas Kate Hudson e Matthew McCounaghey conseguiu transformar o longa em uma das mais divertida comédia romântica, além da impagável (e clássica) cena em que os protagonistas brigam em uma festa chique e lotada, cantando ‘You’re so Vain’, de Carly Simon. Pensando no sucesso de bilheteria que o filme se tornou, não demorou muito para juntar o casal em mais uma comédia romântica, este ‘Um Amor de Tesouro’.

Ben “Finn” Finnegan (Matthew McConaughey) é um surfista amante da natureza que é obcecado por sua busca a um lendário tesouro perdido no mar desde 1715. Em sua procura, Finn deixa de lado tudo que é importante em sua vida, incluindo seu casamento com Tess Finnegan (Kate Hudson). Ela está disposta a reconstruir sua vida e começa a trabalhar no iate do bilionário Nigel (Donald Sutherland). Quando tudo parecia estar perdido para Finn, ele descobre uma pista importante que pode levá-lo direto ao tão sonhado tesouro. Tess passa ajudá-lo e, nesta aventura, eles irão redescobrir o amor que os uniu. Porém, outras pessoas estão interessadas em achar o tesouro.


Hudson, belíssima e talentosa como usual e McCounaghey, aproveitando qualquer oportunidade para mostrar seu corpo definido, continuam com a mesma química demonstrada no filme anterior. Eles definitivamente formam um belo e divertido casal nas telonas. Mas o problema é que, desta vez, o roteiro acaba se perdendo ainda mais em clichês batidos e situações já conhecidas pelo público, se tornando repetitivo na maioria das vezes.

A direção de Andy Tennant é competente, mas perdeu o carismo que ele havia conseguido com seu último longa, ‘Hitch – Conselheiro Amoroso’.
O filme conta com belas locações australianas (no filme eles dizem que estão no Caribe), pois as filmagens não puderam ser realizadas realmente lá por conta de furacões. As praias ensolaradas são uma boa desculpa para os protagonistas desfilarem seus corpos malhados ao longo do filme.

Aproveite para assistir:

Para os fãs do gênero, ‘Um Amor de Tesouro’ vai divertir do início ao fim, mesmo sendo tão previsível a ponto de, na primeira cena, visualizarmos o final do longa. Mas vale a pena pela diversão sem compromisso e pelo talento de seu casal principal.

 

 
Crítica por: Renato MarafonSite Oficial : —

 

 

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE