Muitos personagens da nossa infância, principalmente quando pensamos em Disney, marcaram para sempre uma geração. Aquelas histórias com os mocinhos que possuem jornadas inspiradoras, músicas inesquecíveis e uma trama que impressiona até quem já é adulto. Só que nada disso seria completo se não existissem os icônicos vilões. Aqueles que chegam para atrapalhar o final feliz e que muitas vezes tem histórias próprias tão complexas e interessantes quanto os protagonistas.

Quem não lembra de Scar de O Rei Leão e a fatídica cena da morte do Mufasa? Ou então a Bruxa Má e a sua inveja por Branca de Neve? Malévola, Úrsula, Jafar? A própria Disney sabe do poder que tem esses vilões e por isso nada melhor do que nos presentear com uma história de origem daquela personagem que foi eternizada por Glenn Close no primeiro live action de 101 Dálmatas: Cruella De Vil ou Cruella Cruel, como foi traduzida para o português.

A vilã fashionista faz parte da clássica história dos 101 Dálmatas que foi lançada em 1961. Para quem não conhece, a trama gira em torno de Anita e Roger, que possuem um casal de dálmatas chamado Pongo e Prenda. A fêmea dá à luz a 15 lindos filhotinhos que despertam o interesse de uma amiga de infância de Anita, a rica Cruella De Vil.



Cruella é uma excêntrica socialite apaixonada por moda, com um desejo intenso por roupas de pele de animais. Com a vontade de criar um casaco com pele de dálmatas, ela oferece dinheiro para comprar os filhotes do casal. Roger nega e ela coloca em ação um plano para realizar um sequestro dos cachorrinhos, com a ajuda de dois capangas atrapalhados, Gaspar e Horácio.

Um dos últimos desenhos animados realizados sob a supervisão do próprio Walt Disney, o filme foi um sucesso na época estreando com a maior bilheteria dos Estados Unidos em 1961, arrecadando 102 milhões de dólares. Engana-se quem pensa que essa história foi criada apenas para o filme. Na verdade, ela é uma adaptação de um romance infantil da autora inglesa Dodie Smith, lançado em 1956. A adaptação é bastante fiel ao livro, mudando apenas poucos detalhes como o nome de Prenda, que no livro é Missis.

Cruella De Vil foi uma vilã muito diferente das animações criadas antigamente, não se parecia com nenhum outro personagem, tanto no jeito como na estética. Roupas modernas, cabelo de duas cores e o acréscimo de acessórios peculiares ajudavam a compor toda a sua extravagancia e excentricidade. Marc Davis, que foi o animador responsável por trazer a vida desses personagens para a telinha, buscou inspiração nas características da famosa atriz Tallulah Bankhead para a criação dessa antagonista de sucesso.



Em 1996 a história recebeu seu primeiro live action, que contava com Glenn Close no papel de Cruella, Jeff Daniels como Roger e Joely Richardson como Anita. O filme teve uma boa recepção do público, garantindo a sexta maior bilheteria daquele ano nos Estados Unidos.

Aproveite para assistir:



Como dito anteriormente, Glenn Close eternizou a malvada vilã com seus trejeitos e uma performance memorável, tanto é que garantiu uma indicação ao Globo de Ouro na categoria de melhor atriz de comédia ou musical. Porém, esse papel não seria dela a princípio, ele foi oferecido inicialmente para Sigourney Weaver. Cathy Moriarty também fez um teste de tela para o papel, mas foi considerada muito assustadora para um filme infantil.

Após 60 anos do lançamento do filme original, a Disney apostou em mais um live action, dessa vez explorando as origens de Cruella, nos apresentando seu passado e suas motivações para cometer atos tão cruéis. Para o papel da personagem, escalaram a premiada atriz Emma Stone, vencedora do Globo de Ouro e do Oscar.

No trailer lançado, podemos observar que a história vai se passar em Londres na década de 70, numa estética que bebe da fonte do movimento punk, envolvendo muito estilo e muita rebeldia, com um roteiro que parece se desenvolver em cima de bastante ironia.

A aguardada produção estreia dia 27 de Maio nos cinemas brasileiros. Para quem preferir assistir de casa, o filme terá um lançamento no dia 28 de Maio no streaming do Disney+, onde poderá ser assistido no acesso premier pelo preço de R$ 69,90.



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva