Em um tempo dominado pelas produções hollywoodianas estadunidenses, é difícil destacar um filme no gênero da ação, por exemplo, que não seja daquele país. Com um público acostumado com protagonistas brucutus que se expressam em poucas palavras, muitas explosões e pancadaria para todo lado, quando um filme deste gênero traz algum diferente desses elementos, ele já se destaca de alguma forma. Felizmente é isso que encontramos em ‘Chamada Explosiva’ (‘Dhamaka‘), nova produção indiana lançada pela Netflix.

Arjun Pathak (Kartik Aaryan) era um jornalista de prestígio, âncora do horário nobre da tv e casado com Soumya Pathak (Mrunal Thakur), que também é jornalista. Porém, algo dá errado nesse paraíso e, hoje, ele foi rebaixado a locutor de rádio e sua então esposa acaba de entrar com o pedido de divórcio. Arjun está completamente desanimado com sua carreira quando, de repente, recebe a ligação de um ouvinte dizendo estar prestes a explodir uma importante ponte em Mumbai. Sem dar crédito ao que o homem diz, Arjun encoraja-o a seguir adiante, mas, de repente, a ponte realmente explode, e ele se dá conta de que está diante de um atentado terrorista. Em face da possibilidade de conseguir um furo de reportagem, uma vez que o terrorista só quer falar com ele, Arjun fará de tudo para usar esse episódio para recuperar seu horário nobre na tv e sair como herói nessa história.

Escrito e dirigido por Ram Madhvani, ‘Chamada Explosiva’ tem um ótimo ritmo embalando a construção do thriller que envolve seu tema principal. O crescente da tensão entre o momento da ligação do terrorista e todas as ações subsequentes são realmente de fazer prender a respiração sem que a gente perceba que o está fazendo. O frenesi em que o protagonista se encontra e, de dentro do olho do furacão, precisar tomar uma série de decisões que muitas vezes não podem ser compartilhadas faz com que o espectador se envolva na trama de maneira hipnótica, ainda que Arjun não seja exatamente merecedor de nossa compaixão.



Enquanto a adrenalina do thriller faz com que a ação se potencialize em ‘Chamada Explosiva’, por outro lado toda vez que o roteiro se volta para a vida pessoal do protagonista o freio é acionado, barrando a evolução da trama. Ainda que isso seja proposital, não deixa de ser uma quebra de expectativa para quem está assistindo. Entretanto, os efeitos especiais de explosão estão bem convincentes, com direito a carga dramática para a cena final e música autoexplicativa – assinatura típica das produções audiovisuais indianas.

Aproveite para assistir:

Se você está em busca de um bom thriller de ação, com uma história que precisa ir se montando aos poucos enquanto uma história dramática se desenrola, ‘Chamada Explosiva’ é uma boa pedida. Feito com qualidade de interpretação e de direção, o longa traz uma história infelizmente possível de acontecer – e que, na real, vem acontecendo com cada vez mais frequência mundo afora – além de mostrar os bastidores do poder da mídia, que, como bem diz Hollywood, prevê que o show deve continuar, não importa o que aconteça.



COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: