Filme assistido durante o Festival de Sundance 2022

As dívidas oriundas de empréstimos estudantis são algumas das mais altas da história dos Estados Unidos, o que se tornou um problema crônico entre os jovens de lá. Esse pavoroso dilema financeiro da vida de um recém-formado – e também uma das maiores polêmicas sociais do país – é o alicerce de Emily The Criminal. Aqui, uma jovem endividada decide entrar para o submundo das fraudes de cartão de crédito, a fim de conseguir o dinheiro necessário para quitar as parcelas de seu financiamento.



Em sua estreia diretorial, John Patton Ford rapidamente parte para um controverso assunto, fazendo dele o marco zero de um eletrizante thriller. Saindo do modo mais formulaico de se fazer suspense e entregando algo mais autêntico e revigorante, ele faz de Emily The Criminal uma mistura interessante entre o gênero supracitado e uma pitada ácida de crítica social. Com Aubrey Plaza mostrando novas facetas em sua já apaixonante atuação, o longa explora o submundo da criminalidade e como pessoas comuns e com futuros tão promissores podem acabar sendo atraídas à uma vida nas sombras, em virtude das consequências de suas escolhas.

As facilidades e os dissabores da criminalidade começam a transformar a vida de Emily (Plaza) numa aventura às avessas. Entre sua vida comum – bem distante do emprego dos sonhos que a cara faculdade lhe prometera – e os esquemas feitos com cartões fraudulentos, testemunhamos a metamorfose da protagonista, imprensa em uma brilhante performance entregue por Plaza, que contracena com Theo Rossi (Army of the Dead: Invasão em Las Vegas). Aqui, ela consolida ainda mais sua versatilidade em tela, mostrando uma intensidade diferente. Digladiando entre a ética e a necessidade, ela é a definição de uma pessoa relegada à margem da sociedade, que aprende a sobreviver com o que tem, custe o que custar.

Aproveite para assistir:

Um suspense criminal que prende a nossa atenção e nos leva na intensidade da protagonista, o filme envolve a audiência em uma inusitada e caótica espiral de eventos capazes de nos transportar para a tela. Com uma direção precisa, que evidencia as sombras de forma mais crua e entrega tomadas rápidas que nos levam para a ação, o longa possui poucos respiros e consegue surpreender com uma ótima reviravolta, seguida por um desfecho certeiro.



E ainda que não seja uma produção completamente inesquecível, a produção de Ford entrega aquilo que os cinéfilos amam no gênero: uma história original com um clímax de tirar o fôlego. Atraente logo em seus primeiros minutos, denso e de ritmo acelerado, Emily The Criminal faz excelentes críticas à indústria dos empréstimos estudantis e tem tudo para se tornar um sucesso, navegando em meio a diversos tipos de público, oferecendo um excelente entretenimento pipoca.

Não deixe de assistir: