O diretor da série inédita da Disney+, ‘O Cavaleiro da Lua‘, Mohamed Diab, já havia criticado ‘Adão Negro‘ por sua falta de diversidade e representatividade, rendendo polêmicas entre os fãs da DC, no entanto, parece que ele ainda tem muito a dizer sobre os demais filmes feitos pela Warner.

Desta vez, o cineasta egípcio falou de ‘Mulher Maravilha 1984‘, a sequência sem salta de Patty Jenkins que possui algumas sequência no país do próprio Diab. Algo que também pode ser relacionado ao Cavaleiro da Lua, já que Marc Spector, essencialmente, obtém os seus poderes do deus da lua egípcio, Khonshu, onde a série vai abordar um pouco da cultura do lugar.

Então, na última edição da revista SFX Magazine, Mohamed Diab falou sobre como Hollywood sempre aborda o Egito sempre com lentes estereotipadas.

“No meu texto, havia uma grande parte a respeito do Egito e sobre como ele foi retratado de forma inautêntica ao longo da história em Hollywood. É sempre algo exótico, chamamos aqui de orientalismo. Isso nos desumaniza. Estamos sempre nus, sempre sexy, sempre maus, sempre exagerados”, declarou o diretor, que também criticou ‘Mulher Maravilha 1984‘.


“Você nunca vê o Cairo. Você sempre vê a Jordânia fotografada para o Cairo; Marrocos fotografada para o Cairo; às vezes até a Espanha fotografada para o Cairo. Isso realmente nos irrita. Lembro de ver uma sequência no Egito de ‘Mulher Maravilha 1984’ que me deixou muito envergonhado – aliás, todos nós do país. Você via ali um sheik – algo que não faz nenhum sentido para nós. O Egito parecia um país da Idade Média. Parecia o deserto. Foi uma desgraça!”

Aproveite para assistir:



Lembrando que ‘Mulher Maravilha 1984‘ foi considerado um dos piores filmes do Universo DC, então não é de se admirar que as pessoas ainda o critiquem por todas as coisas que Patty Jenkins e sua equipe erraram.

Não deixe de assistir: