Os anos 80 são agora mais que nunca! A invasão do retorno de produtos lançados há mais 30 anos é tão grande que não conseguiremos dar conta de tudo em uma única matéria. É sério! São dezenas de produções dos mais variados gêneros, todos com a proposta de reapresentar e reimaginar produtos queridos desta época tão especial para as novas gerações. Tudo precisa se enquadrar nos tempos em que vivemos, o que torna a ideia mais saborosa e criativa ainda.

Recentemente, criei uma matéria onde citava 10 produções dos anos 80 que haviam retornado há pouco tempo para nossas vidas, títulos queridos como Um Príncipe em Nova York, Karatê Kid (Cobra Kai), Rambo e Bill & Ted constaram na lista (deixarei o link abaixo para você conferir, caso tenha perdido). Nela também estavam inclusas produções que ainda não chegaram, mas que estão ali bem na esquina virando a curva e quando piscarmos estarão prontas para serem assistidas: obras como Caça-Fantasmas (Ghostbusters: Mais Além), Top Gun Marverick e Duna, por exemplo. Justamente por isso, estas não irão figurar aqui novamente.

Pensando nessa grande invasão dos anos 80, e pretendendo dar conta de tudo, trago agora para você esta nova matéria com mais 10 produtos saídos da época que irão aportar muito em breve, seja nas telonas dos cinemas, seja nas telinhas de casa nas plataformas de streaming, na forma de longa-metragem ou seriado. Para esta nova matéria, selecionamos alguns dos filmes mais icônicos dos 80s. Então prepare a nostalgia e confira abaixo.

Confira também: 10 Produtos dos anos 1980 que Voltaram Recentemente



Indiana Jones

Quem cresceu nos anos 80, sabe que Indiana Jones é sinônimo da época. Não apenas isso, Os Caçadores da Arca Perdida (o primeiro filme, de 1981) foi um dos responsáveis pelo que temos hoje em matéria de superprodução de entretenimento. Com uma trilogia na década de 80, a franquia ganhou um quarto filme vinte anos depois do terceiro. Agora, o herói voltará quinze anos depois de sua última aparição em tela, num quinto filme prometido para 2022. E o melhor, nas formas de Harrison Ford (por um tempo falou-se num reboot com Chris Pratt).

Aproveite para assistir:

Esse será o primeiro filme da franquia a não ter Steven Spielberg no cargo de diretor, apenas como produtor. Quem dirige é James Mangold, dos sucessos Logan (2017) e Ford vs Ferrari (2019). A trama é mantida em sigilo, mas deve trazer os nazistas novamente como vilões. No elenco foram confirmados Antonio Banderas, Mads Mikkelsen, Phoebe Waller-Bridge, Toby Jones e Boyd Holbrook, mas nada de Karen Allen, Shia LaBeof ou cipós até o momento.

Um Tira da Pesada



Recentemente, em um tom muito nostálgico e emotivo, o astro Eddie Murphy falou da importância de seu primeiro papel de destaque em Um Tira da Pesada (1984) para a sua carreira, então um “menino de 22 anos”. Murphy disse que deve tudo à franquia. Um Tira da Pesada começou nos anos 80, mas terminou com um terceiro filme nos anos 90 de uma forma, digamos, não muito positiva. Por décadas um quarto filme vem sendo planejado, mas esse parece ser o momento certo que o projeto sairá do papel – graças às pazes com o sucesso que Murphy fez devido aos filmes Meu Nome é Dolemite e Um Príncipe em Nova York 2.

Um Tira da Pesada 4 está em fase de desenvolvimento, mas será um lançamento direto na Netflix (assim como Um Príncipe em Nova York 2 se tornou um arrasa-quarteirão na Amazon). No comando já foram contratados os diretores belga Adil El Arbi e Bilall Fallah, que antes da pandemia marcaram um golaço com Bad Boys para Sempre (2020). Uma curiosidade, embora muitos não saibam, é que Um Tira da Pesada quase virou uma série de TV em 2013, e um episódio piloto chegou a ser gravado – a história seria sobre o filho de Axel Foley (Brandon T. Jackson – que também já foi o filho da Vovó…zona no cinema).

A Pequena Sereia

Em fase de pós-produção, este é outro filme que deverá chegar em 2022. A animação A Pequena Sereia (1989), da Disney, foi responsável pela retomada do estúdio ao sucesso, com uma história significativa e atemporal que remetia aos tempos dourados dos verdadeiros clássicos da empresa – após uma fase bem difícil nas décadas de 70 e 80 (onde lideram com vários fracassos). O longa se tornou um marco divisor de épocas e foi bastante responsável pelos sucessos que seguiram por toda a década de 90.

Agora nos encontramos numa época em que a Disney trata de refazer todas as suas maiores e mais queridas animações com atores reais – e muitos efeitos especiais. Algumas nem mesmo isso – já que O Rei Leão e a Dama e o Vagabundo foram produções criadas com animais digitais. Mesmo assim, vivemos a enxurrada de filmes como Aladdin, A Bela e a Fera, Mogli, Cinderela e Mulan. Agora chegou a vez da que é uma das mais importantes obras da casa. E revolucionando em representatividade, a seria Ariel será vivida pela jovem atriz negra Halle Bailey. No elenco, nomes de peso como Javier Bardem (Rei Tritão) e Melissa McCarthy (a vilã Ursula). A direção é de Rob Marshall (O Retorno de Mary Poppins).

Gremlins

Essa semana, a rede Globo exibiu na Sessão da Tarde o clássico atemporal Gremlins, de 1984. O fato fez os mais velhos se sentirem novamente nos anos 80/90 assistindo no programa diurno os produtos da época. A produção de Steven Spielberg fez grande sucesso e foi um dos filmes icônicos do período, mas problemas de desenvolvimento deixaram a sequência se arrastar por um bom tempo, até ser lançada de forma tardia em 1990. O resultado não foi dos melhores e as queridas criaturinhas foram colocadas na geladeira de forma indefinida.



Os Gremlins chegaram a aparecer em comerciais de TV e nunca deixaram a cultura pop, sendo material para diversos produtos nas mais variadas mídias. Porém, mais um filme que é bom nada. Isso é, até agora, porque a partir de 2021 os Gremlins voltarão com tudo! Primeiro, na forma de uma série em animação da HBO Max planejada para estrear ainda este ano. Mas o que todos querem é Gremlins 3, que encontra-se em fase de desenvolvimento, já tendo anunciado o nome do criador original Chris Columbus no roteiro e produção. Agora é só esperar.

Robocop

Outro produto muito querido dos anos 80, Robocop – O Policial do Futuro foi uma revolução para os filmes de ação da época. Extremamente violento, mas dono de um senso de humor ácido, o longa usava a paródia implícita para criticar aspectos de nossa sociedade. Com o passar das sequências a qualidade foi decaindo em produções mais amenas e voltada para as crianças. Não por acaso, Robocop aparecia em desenhos animados e bonecos para a garotada.

Nosso conterrâneo, o ótimo José Padilha, bem que tentou com sua visão única e bem interessante no remake de 2014, mas o filme não emplacou com o público e crítica. Agora o estúdio planeja mais um exemplar da franquia, desta vez sendo uma continuação direta do filme original. E antes mesmo de sair do papel já começaram os problemas com a produção. Se tem um diretor azarado atualmente é o sul-africano Neill Blomkamp, que na década passada marcou seu nome na ficção científica com títulos como Distrito 9, Elysium e Chappie. Primeiro, Blomkamp foi “chutado” de seu projeto para Alien (que seria uma continuação direta de Aliens – O Resgate) quando Ridley Scott decidiu fazer Alien: Covenant (2017). Agora, ele sai de Robocop Returns também, abrindo espaço para Abe Forsythe (Pequenos Monstros). Robocop também ganhará uma nova série de TV passada antes do primeiro filme.

Três Solteirões e um Bebê


Bem mais perto de acontecer do que alguns itens acima na lista, este é uma nova refilmagem da comédia clássica. A versões que todos conhecem e adoram de 1987 (aquela com a lenda urbana do fantasma do menino morto atrás da cortina numa cena) é na verdade uma refilmagem por si só de uma produção francesa de 1985 intitulada 3 Homens e um Bebê. Dois anos depois, a Disney através da subsidiária Touchstone Pictures tirou do papel uma refilmagem em grande estilo que se tornou um dos maiores sucessos do fim dos anos 80. Para tal, a empreitada contou com os nomes de Tom Selleck (famoso pela série Magnum), Steve Guttenberg (famoso pela franquia Loucademia de Polícia) e Ted Danson (famoso pela série Cheers) para viver os solteirões.

A graça na época, bem típica dos anos 80, era ver machões mulherengos e solteiros convictos “dando uma de mulher” e cuidando de um bebê. Algo totalmente deslocado hoje. O interessa será ver como a nova versão, prometida para 2022, irá lidar com essa modernização. Por enquanto temos o nome de Zac Efron vinculado como um dos solteiros e que a estreia possivelmente será no Disney+.

Willow

Conhecido no Brasil como Na Terra da Magia, a proposta da aventura de fantasia medieval Willow (1988), produção da LucasFilm, era trazer de volta em grande estilo os filmes do gênero, que haviam feito muito sucesso no início da década. O filme não foi um sucesso estrondoso, mas ganhou uma legião de seguidores após ser lançado em VHS e adquirido status de cult. Agora nas mãos da Disney, o produto será readaptado aos novos tempos na forma de uma série para a Disney+. A produção, no entanto, não está sendo fácil e vem sofrendo muito atraso e diversos problemas em seus bastidores – como alguns diretores abandonando a produção da série. Assim como Cobra Kai, a história da série Willow irá continuar os eventos apresentados no filme dos anos 80, e trará o famoso anão Warwick Davis reprisando o papel do fazendeiro mago do título. A estreia é prometida para 2022.

Evil Dead

Fechando a matéria, temos uma franquia que já existiu em todas as formas midiáticas possíveis. Tudo começou, é claro, na forma de um filme “caseiro” feito no estilo de guerrilha com amigos e pouquíssimo dinheiro. Apesar disso, a criatividade do diretor Sam Raimi fez de A Morte do Demônio (Evil Dead) um grande sucesso cult. Seis anos depois, em 1987, a coisa mudava de figura com uma produção maior e ainda mais bem sucedida, Uma Noite Alucinante, a continuação direta. Depois do terceiro filme (bem mais uma aventura cômica do que um terror) de 1993, Evil Dead e o protagonista Ash (Bruce Campbell) apareceram em todo tipo de produto, se tornando ícones da cultura pop.

Seria só em 2013, que a obra retornaria na forma de uma refilmagem bem barra pesada. Dois anos depois, Ash nas formas do mesmo Bruce Campbell estrelaria a série cult Ash vs Evil Dead, que continuava as aventuras da trilogia original. O programa durou por três temporadas. Por anos se debateu uma continuação para o remake. Agora, parece que o produtor Sam Raimi optou por uma continuação direta da trilogia, intitulada Evil Dead Rise, que centrará pela primeira vez a trama num ambiente urbano ao invés de uma cabana na floresta – isto é, sem contarmos o seriado. O filme está em fase de filmagens e deverá ser lançado em 2022.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: