O natal é uma época maravilhosa para entrar de cabeça no chamado “espírito natalino”, que consiste no perdão, no amor, na amizade, na fé, na perseverança e nas novas chances de melhorar a vida. Então, como de costume, sempre podemos assistir a uma leva de filmes com papai noel, neve e tudo mais. Mas até que ponto eles refletem mesmo o “espírito natalino”. Pensando nisso, selecionei cinco filmes inesperados que retratam bem os valores do natal. Confira!

Meninas Malvadas (Netflix)



Cheio de momentos memoráveis, Meninas Malvadas tem cadeira cativa no hall de filmes Pop. O longa conta a história de uma adolescente (Lindsay Lohan), que vai para a escola após mais de uma década de ensino domiciliar. Vivendo seus dias de estudante, ela tenta fazer amizade com todos, mas logo descobre que existem grupinhos que não se dão bem. Infiltrada no grupo das populares, ela começa a espionar os comportamentos delas para tirar sarro junto com os excluídos. O problema é que ela vai se envolvendo cada vez mais na própria mentira que começa a se tornar quem jurou destruir. No final, depois de acidentes, traições e mais um caminhão de sátiras ao estilo de vida do adolescente americano, fica a lição de que a presença familiar é muito importante para o desenvolvimento dos jovens e que os rótulos não devem definir quem você é. Além de ressaltar a importância da união, da amizade e de que nunca é tarde para se redimir. Ah, também tem a clássica coreografia de Jingle Bell Rocks. Baita filme para ver e dar umas risadas no natal.

Quero Ser Grande (Apple TV)
Tom Hanks é um dos maiores atores de todos os tempos, sempre trazendo muita verdade aos seus personagens e aqui não é diferente. Em Quero Ser Grande, um menino vai ao parque de diversões, mas é impedido de ir na montanha-russa por não ter tamanho o suficiente para isso. Então, ele encontra um autômato realizador de desejos e pede para ser adulto. No dia seguinte, ele acorda com 30 anos (Tom Hanks). Agora sendo adulto, ele precisa entender como se comportar e como fazer para ser visto como um. O problema é que ele tem a mente de uma criança, então faz coisas infantis, como procurar emprego em uma loja de brinquedos, sentir falta dos pais a todo momento e brincar com todas as situações. No entanto, o que poderia ser um problema acaba virando um sucesso, já que ele faz amizades e traz alegria para as pessoas ao seu redor. É um filme divertidíssimo que traz aquele olhar infantil, aquela inocência que a beleza do natal costuma despertar nas pessoas.

A Invenção de Hugo Cabret (Telecine)

Ambientado nos anos 1930, essa obra-prima de Martin Scorsese é um homenagem primorosa ao cinema e aos sonhos infantis. Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um menino que trabalha como relojoeira da estação de Paris, lugar onde se esconde após a morte do pai e o sumiço do tio alcoólatra. Ele rouba para comer e brincar, enquanto tenta finalizar um autômato que ele acredita conter uma mensagem secreta do pai. Porém, ele acaba sendo flagrado furtando peças e tem seus pertences confiscados. Ele segue o homem até sua casa, onde descobre que ele tem uma sobrinha chamada Isabelle (Chloë Grace Moretz). Junto a nova amiguinha, Hugo vai tentar reaver seus pertences para conseguir finalizar a máquina do pai e descobrir que a vida é bem mais que se esconder e ficar apegado ao passado. É uma aventura fantástica sobre autodescoberta, importância da amizade, inocência e esperança. Filmaço!

Aproveite para assistir:





Até o Último Homem (Amazon Prime Video)

Vencedor dos Oscars de Melhor Edição e Melhor Mixagem de Som, Até o Último Homem é um daqueles casos em que tudo converge para dar certo. Dirigido por Mel Gibson, que estava em baixa em Hollywood, e estrelado por Andrew Garfield, que vinha da franquia fracassada do Homem-Aranha de Marc Webb, o filme conseguiu extrair o melhor dos dois para contar uma história tão surreal que vai te fazer duvidar que foi baseada em um acontecimento real. Na trama, Garfield é Desmond Doss, um médico cristão que tem em sua fé um modo de vida. Após o atentado a Pearl Harbour, ele se alista para o exército americano para poder ajudar a salvar vidas. No entanto, ele se recusa a tocar numa arma e matar inimigos. Isso causa revolta dentre os militares, que passam a humilhá-lo e submetê-lo a situações de abuso físico e psicológico para que ele ceda à pressão. Vou parar por aqui para não dar spoilers, mas fica a dica desse filmaço sobre fé, perseverança e ideais. Eu sei que é controverso ter um filme de guerra numa lista de filmes natalinos, mas é impossível não enxergar os valores do feriado refletidos no protagonista.

Forrest Gump: O Contador de Histórias (Amazon Prime Video)



Olha o Tom Hanks aqui de novo. Vencedor do Oscar de Melhor Filme de 1995, Forrest Gump conta a história de um menino com problema mental e de coluna que cresce sendo motivo de piada na escola, com exceção de sua amiga Jenny. Conforme o menino vai crescendo, ele vai superando todas as expectativas, conquistando feitos incríveis sempre com muita inocência, foco e dedicação. Com isso, ele protagoniza eventos históricos dos EUA, como a Guerra do Vietnã, as Olimpíadas e até mesmo o Caso Watergate. Forrest aprende o valor da amizade, da lealdade, da perseverança, do amor e mostra isso nunca desistindo de Jenny (Robin Wright), até mesmo quando a própria Jenny já havia desistido de si. Além de ser um filme fantástico, casa perfeitamente com o natal.

 

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE