A Netflix disponibilizou quase todo acervo do tradicional Studio Ghibli em sua plataforma. Um dos mais famosos estúdios de animação do mundo, o Ghibli é verdadeira referência no mundo da sétima arte.

Aproveitando a novidade, o CinePOP decidiu preparar um Top 10 com as melhores animações da companhia. Tem muita coisa imperdível. E muitos ótimos filmes nem entraram na seleção. Então, confira nossa matéria e prepare-se para a maratona mais encantadora da sua vida.

E não deixe de participar através dos comentários! Qual seus filmes favoritos do Studio Ghibli?

 

10) Pom Poko – A Grande Batalha dos Guaxinins (1994)

Aproveite para assistir:

Um dos fundadores do Studio Ghibli, Isao Takahata tem um estilo muito diferente de seu parceiro mais famoso, Hayao Miyazaki. O primeiro é conhecido por um estilo de animação mais realista e por tramas mais focadas no cotidiano, mas sem perder a inventividade. A trama de Pom Poko – A Grande Batalha dos Guaxinins acompanha um grupo de guaxinins que se une para lutar contra a especulação imobiliária e o desmatamento cometidos pelos seres humanos. Por alguns momentos, parece infantil demais, mas também oferece importantes cenas de reflexão. Trata-se de uma das melhores obras de Takahata, que mostra que o estúdio é muito mais do que os trabalhos de Miyazaki. 

 

9) O Castelo Animado (2004)

O Castelo Animado está longe de ser uma unanimidade dentre os fãs do Studio Ghibli, com muita gente considerando-o uma obra menor de Hayao Miyazaki. Mas tudo parece mais uma questão de expectativa, uma vez que o filme foi o trabalho seguinte do diretor após o inesquecível A Viagem de Chiriro. Na comparação, talvez represente sim uma experiência não tão envolvente, mas isso não pode apagar os muitos méritos da produção. A narrativa acompanha uma jovem mulher que se transforma em uma senhora de 90 anos após ser amaldiçoada por uma bruxa vingativa. Para tentar reverter o feitiço, ela precisará da ajuda do inseguro mago Howl e seu castelo andante. Indicado ao Oscar de Melhor Longa de Animação.

 

8) O Serviço de Entregas da Kiki (1989)

Kiki é uma jovem bruxa de 13 anos que se muda para uma nova cidade e passa a trabalhar como entregadora em uma padaria. A animação de Hayao Miyazaki fala sobre juventude e sobre encontrar seu lugar no mundo. Como de costume, o diretor usa elementos fantásticos e fantasiosos para retratar coisas muito presentes no cotidiano de uma pessoa, principalmente quando falamos de adolescentes. É um filme sobre amadurecimento. O Serviço de Entregas da Kiki revela uma grande maturidade do cineasta, ao mesmo tempo em que o apresenta como o sonhador que aprendemos a amar.

 

7) Porco Rosso: O Último Herói Romântico (1992)

Em seu trabalho seguinte após O Serviço de Entregas da Kiki, Hayao Miyazaki mais uma vez investiu na história de uma pessoa amaldiçoada que precisa lidar com isolamento de sua nova condição. Aqui, acompanhamos um piloto de guerra que é transformado em um porco e se isola do mundo, passando a atuar como caçador de recompensas. Porco Rosso: O Último Herói Romântico é uma espécie de homenagem ao cinema épico de Howard Hughes, não por acaso um apaixonado por aviação. É um dos filmes mais divertidos de Miyazaki, talvez o que mais se assuma como uma comédia de aventura.

 

6) O Conto da Princesa Kaguya (2013)

Último filme dirigido por Isao Takahata, O Conto da Princesa Kaguya é mais uma preciosidade do Studio Ghibli. Adaptação de folclórico conto japonês, o longa conta a história de Kaguya, uma garota que é encontrada dentro de um bambu e acaba adotada por um camponês e sua esposa. Tentando dar uma vida melhor para a jovem, eles se mudam para a cidade grande e fazem de tudo para transformá-la em uma verdadeira princesa. O que não percebem, é que acabam afastando-a do local de sua origem. Um épico belíssimo que foi indicado ao Oscar de Melhor Animação em 2015.

 

5) Laputa: O Castelo no Céu (1986)

Primeiro filme do Studio Ghibli, Laputa: O Castelo no Céu já mostrava o que seria a marca do estúdio no que diz respeito à qualidade narrativa e estética de suas produções. Trata-se do terceiro longa dirigido por Hayao Miyazaki, que aqui já atingia o nível de maturidade e beleza que marcaria sua trajetória como cineasta. A trama acompanha duas crianças, um menino e uma menina, que possuem um cristal mágico e que correm contra o tempo para encontrar um lendário castelo que fica nas nuvens, precisando enfrentar piratas e agentes estrangeiros. Uma história de ação e aventura envolvente e apaixonante. 

 

4) Princesa Mononoke (1997)

Hayao Miyazaki é um cineasta de estilo muito particular, cuja cinematografia costuma tocar sempre em temas semelhantes, mas sem nunca perder a sensação de que estamos diante de algo novo. Princesa Mononoke passa por vários temas já tratados pelo diretor. É sobre a relação do homem com a natureza, sobre a necessidade de viver em harmonia com a mesma. O filme segue a história de Ashitaka, um jovem que se vê em meio a um confronte entre os deuses da floresta e a colônia mineradora de Tatara. Ele conhece San, também conhecida como Princesa Mononoke, uma jovem que foi criada por lobos e que agora lidera os animais da floresta contra a opressão dos humanos.

 

3) Meu Amigo Totoro (1988)

Filme seguinte de Hayao Miyazaki após o sucesso com Laputa: O Castelo no Céu, Meu Amigo Totoro foi diretamente responsável pela popularização do Studio Ghibli e por levar o nome da companhia para o mundo todo. Trata-se de uma das obras mais intimistas do diretor. A trama acompanha duas garotas que se mudam para o campo para ficar perto da mãe, que está doente, e que acabam desenvolvendo uma relação bem especial com a floresta vizinha e as fantásticas criaturas que vivem ali, incluindo Totoro. O filme celebra o olhar infantil, mas é capaz de encantar todos os públicos. Fala sobre perda e sobre procurar a beleza nas pequenas coisas. Funciona como drama, como fantasia e como aventura. E encanta como poucos filmes.

 

2) A Viagem de Chiriro (2001)

Vencedor do Oscar de Melhor Longa de Animação, A Viagem de Chiriro é o melhor filme de Hayao Miyazaki e a mais fantasiosa produção do Studio Ghibli. Trata-se de uma obra encantadora, original, complexa e inteligente, e talvez seja o trabalho mais universal da companhia. A trama é relativamente simples, envolvendo uma jovem de 10 anos que vaga por um universo com deuses, bruxas e espíritos enquanto tenta voltar pra casa. Mas o cenário é tão bem desenvolvido e repleto de personalidade que faz do longa algo maior. Cada personagem, cada espírito, cada traço é profundamente pensado. E o resultado é uma obra-prima da sétima arte, algo que se vê raramente e que eleva o patamar de um estúdio e de seu realizador. 

 

1) Túmulo dos Vagalumes (1988)

Um Top 10 do Studio Ghibli, como puderam perceber, é basicamente um Top 10 de Hayao Miyazaki. Curiosamente, no entanto, a primeira colocação da nossa lista não foi dirigida pelo genial cineasta. Primeiro longa de Isao Takahata no Ghibli, Túmulo dos Vagalumes é o escolhido para o topo da nossa seleção. O filme pode não ser tão mágico ou fantasioso quanto outros citados anteriormente, mas marca seus espectadores como nenhum outro. Toda pessoa é uma antes e depois de assistir ao longa. Pode parecer exagero, mas Túmulo dos Vagalumes é uma verdadeira experiência. E uma difícil experiência. Não é nada fácil acompanhar a saga de dois irmãos que lutam para sobreviver durante a Segunda Guerra Mundial. Nenhum filme do Ghibli possui o mesmo peso dramático ou personagens tão complexos. Uma obra essencial para tentar não se repetir erros do passado. Veja! E não esqueça de separar uma caixa de lenços.  

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE