Um dos gêneros mais procurados pelos assinantes dos mais diversos streamings disponíveis pelo Brasil, a comédia é praticamente uma associação com o provocar risos e de alguma forma deixar o dia mais feliz. Inúmeros filmes são lançados anualmente no mercado dos mais diversos tipos de comédia: romântica, dramática…

Pensando em indicar alguns filmes que geram bons risos, separamos abaixo sugestões para você 10 comédias hilárias espalhadas pelos streamings!

As primeiras férias não se esquece jamais!


Como saber que alguém é seu par perfeito? Navegando pelas manias, pelo jeito livre de ser em duas formas de amadurecer dentro de um relacionamento, a despretensiosa comédia francesa As primeiras férias não se esquece jamais! nos mostra uma série de situações que acontecem quando dois estranhos resolvem partirem juntos em uma viagem para um lugar inusitado do planeta. Os opostos se atraem? Brincado com essa questão pelas entrelinhas, o longa-metragem dirigido por Patrick Cassir transcreve de uma nova forma as fábulas do amor e as teorias do senso comum, da normalidade. Uma fita alegre, divertida que brinca com as emoções mas falando sério. Disponível na Amazon Prime Video.

Aproveite para assistir:



 

O Roubo da Taça


O mal do malandro é achar que todo mundo é otário. Escrito e dirigido pelo cineasta Caito Ortiz, O Roubo da Taça é uma comédia franca, com ótimos diálogos e personagens que produzem uma comédia de fato realmente engraçada. Na contra mão de alguns outros filmes do gênero, falando em cinema nacional, O Roubo da Taça está muito acima, um longa-metragem muito divertido e bem feito. O projeto ganhou alguns prêmios, inclusive no prestigiado Festival de Gramado. Disponível na Globoplay.

 

Como Hackear Seu Chefe

Dentro de um universo de interação que pode ser limitado ou não mas com certeza pode se tornar uma tendência, os filmes feitos a partir de telas interativas do computador, os que alguns chamam de Desktop Movies precisam de muita criatividade para não se tornarem maçantes, como por exemplo no caso do ótimo filme Buscando… Tentando surfar nessa onda, chega as plataformas de streamings a comédia brasileira Como Hackear Seu Chefe, dirigida por Fabricio Bittar que mesmo tendo um roteiro bem superficial e com alguns exageros busca uma aproximação com a realidade quando faz bons paralelos com os inúmeras situações cômicas que podem acontecer num home office. Disponível na Netflix.


 

Te Peguei!

Lembram daquela brincadeira de ‘pique pega’ que muitos de nós brincávamos quando criança? Então, Te Peguei! explora o universo de uma brincadeira infantil ainda mantida por anos, em prol da amizade, por adultos, em sua maioria bem sucedidos. Dirigido por Jeff Tomsic, debutando na direção de longas-metragens para cinema, baseado em fatos reais, a comédia tem cara de besteirol mas tenta criar paralelos, que não conseguem adentrar a superfície, para falar sobre amizade. O elenco é de rostos bastante conhecidos, Ed Helms (Se Beber não Case), Jon Hamm (Mad Men), Isla Fisher (Truque de Mestre), Jeremy Renner (o Gavião Arqueiro da Saga os Vingadores), Leslie Bibb (Popular) e Lil Rel Howery (Corra!).

 


Última Viagem a Vegas

Reunindo um elenco de estrelas do cinema e falando sobre a maturidade em aproveitar a vida, o cineasta Jon Turteltaub (A Lenda do Tesouro Perdido) chega com a comédia Última Viagem a Vegas. A terceira idade é o foco principal deste longa-metragem roteirizado por Dan Fogelman (Amor a Toda Prova), que tenta se sustentar com diálogos cômicos e uma boa atuação de Kevin Kline (Um Peixe Chamado Wanda). Mesmo com alguns elementos envolventes, a história tem altos e baixos. Do meio pra frente parece sem direção mas as situações hilárias que passam os velhinhos devem tirar bons risos da plateia. Tem disponível para aluguel na Apple Tv+.

 

Três Solteirões em um Bebê


Há mais de 30 anos atrás, uma comédia atemporal e que transpira carisma chegava a vista dos cinéfilos. Dirigido pelo eterno Spock, Leonard Nimoy (sim, ele mesmo!), Três Solteirões e um Bebê fala de forma leve e engraçada sobre a paternidade na visão de três adeptos do ‘solteirismo’ que precisam readequar suas vidas quando um bebê de poucos meses é deixando na porta de onde moram. Disponível no streaming Disney+ (assim como sua continuação), o longa-metragem de enorme sucesso é protagonizado pelos ótimos Tom Selleck, Steve Guttenberg e Ted Danson. A trilha sonora, com a música chiclete Bad Boy, segundo single lançado pela banda americana Miami Sound Machine liderada por Gloria Estefan, é excelente. Disponível na Disney +.

 

Quem vai ficar com Mário?


Não importa o rótulo e sim o conteúdo. Chegou aos cinemas meses atrás, o novo projeto de um dos cineastas mais cinéfilos da indústria brasileira, Hsu Chien. Quem vai ficar com Mário? é um longa-metragem, com roteiro baseado no filme italiano Mine Vaganti, que busca no humor reflexões profundas sobre as escolhas de um jovem que mentiu a vida toda para sua família e agora resolve sair do armário. Há críticas bem sutis às piadas machistas, a forma como alguns olham para mulheres no comando de decisões empresariais, aos julgamentos familiares que podem existir. O protagonista busca em suas novas ações corajosas a liberdade de que nunca teve além de seguir acreditando na sua própria verdade. Mesmo com ótimas mensagens que chegam fáceis ao espectador, os arcos intermediários perdem força quando buscam o equilíbrio entre o drama e a comédia (o primeiro funciona melhor), o roteiro parece fora de rumo em muitos desses momentos. Mesmo com alguns calcanhares de aquiles, o filme busca a diversão sendo reflexivo. Disponível na Amazon Prime Video.

 


Mais Outro Filho

As eternas lições do aceitar. Escrito por Mattia Torre e dirigido por Giuseppe Bonito, Mais Outro Filho, Figli, no original, é um filme italiano que de maneira hilária aborda as dificuldades inesperadas de um casal apaixonado na chegada do segundo filho. Há um equilíbrio entre a comédia e o drama, além de hilárias metáforas em formas de pensamentos muito bem encaixadas que nos fazem entender melhor os personagens e seus conflitos. A paternidade, a maternidade, os medos dos pais, suas angústias e dificuldades na criação dos filhos, um ótimo filme vindo da Itália e disponível na HBO Max.

 

Como se Tornar um Conquistador

O tempo não perdoa seu tempo acomodado. Totalmente despretensiosa e exalando carisma esse projeto mexicano é uma boa diversão que mesmo tendo clichês em cima de clichês consegue se superar pela força dos personagens. Escrito pela dupla Chris Spain e Jon Zack, e protagonizado pelo astro mexicano Eugenio Derbez (Não Aceitamos Devoluções) o longa marca a estreia do ator Ken Marino na direção. Tem disponível para aluguel na Apple Tv+.

 

A Noite do Jogo


Rir pra não chorar. Incluindo diversas críticas sobre o relacionamento humano, seja entre amigos, entre marido e mulher, em forma de humor, A Noite do Jogo, mostra as facetas humanas escancaradas em situações para lá de inusitadas tendo como ponto de interseção a obsessão da competitividade oriunda de um trauma entre irmãos. A fórmula é bastante interessante e funciona na maior parte do tempo, mesmo que em alguns pontos parecem que as peças se desmontam e ficam um pouco sem lógica. Mesmo assim, e muito por conta disso, pela diversão bem encaixada, é um filme que muitos vão gostar. O longa-metragem é dirigido pelos jovem John Francis Daley, e pelo experiente produtor e cineasta Jonathan Goldstein, que juntos também dirigiram Férias Frustradas (2015). Disponível na HBO Max.

 

 

Não deixe de assistir: