Os fãs do universo de ‘Harry Potter‘ foram surpreendidos com a inesperada “demissão” do astro Johnny Depp da saga de ‘Animais Fantásticos‘ e de acordo com o portal The Hollywood Reporter, nem a própria autora dos livros, J.K. Rowling, saiu em defesa do ator a fim de reverter o quadro.

Segundo a publicação, uma fonte confiável revelou que, embora Rowling tenha sido uma das maiores defensoras e apoiadoras de Depp, ela não tentou contrariar a decisão da Warner Bros. de retirar o ator da terceira sequência.

Não se sabe ao certo qual seria o motivo da abstenção de Rowling nessa circunstância, mas acredita-se que suas recentes polêmicas por seus comentários considerados transfóbicos tenham impactado em seu silêncio.

Tentando evitar novos entraves e desgates em sua relação com a Warner Bros., especula-se que Rowling tenha optado por não sair em defesa do ator, a fim de não reacender suas controvérsias anteriores, o que poderia prejudicar ainda mais a imagem da franquia e possivelmente seu futuro.



Depp, que já gravou UMA cena para a produção antes de sua saída, receberá mais de US$ 10 milhões (cerca de R$ 54 milhões) pelo filme. Não foi revelado se o estúdio manterá a cena que gravou com o ator, ou irá deletá-la do corte final.

A produção foi iniciada em 20 de setembro em Londres, quando Depp filmou sua primeira cena. Logo depois, as filmagens foram interrompidas pelo surto de COVID-19. A informação foi divulgada pelo Hollywood Reporter.

Aproveite para assistir:

Depp assinou um contrato que exige que ele fosse totalmente compensado, não importa o que acontecesse no decorrer das gravações.

Entenda o caso

Após uma grande perda nos tribunais do Reino Unido por acusações de ser um “espancador de mulher”, Johnny Depp foi liberado pela Warner Bros. da franquia ‘Animais Fantásticos‘.



Em comunicado, a Warner confirmou a saída do ator:

Johnny Depp deixará a franquia Animais Fantásticos. Agradecemos a Johnny por seu trabalho nos filmes até agora. Animais Fantásticos 3 está atualmente em produção e o papel de Gellert Grindelwald será reformulado. O filme vai estrear nos cinemas de todo o mundo no verão de 2022.”

Depp apostou em seu Instagram que a Warner Bros. pediu ele se demitisse da franquia  e ele aceitou o pedido.

Confira:

“À luz de eventos recentes, gostaria de fazer essa breve declaração”, ele escreveu. “Primeiramente, gostaria de agradecer a todos que me presentearam com apoio e lealdade. Fico honrado e tocado por ter recebido várias mensagens de amor e carinho, particularmente nos últimos dias. Segundamente, gostaria de deixá-los a par de que foi pedido para deixar a Warner Bros. e deixar meu papel como Grindelwald na franquia ‘Animais Fanrásticos’ – e eu respeitei e concordei com esse pedido. Por fim, gostaria de dizer isto: o julgamento surreal da corte do Reino Unido não vai mudar minha luta para falar a verdade e eu confirmo que planejo recorrer. Minha resolução permanece forte e pretendo provar que as alegações contra minha pessoa são falsas. Minha vida e minha carreira nao serão definidas por esse momento”.

No último mês, a revista Forbes publicou uma crítica matéria acerca da franquia ‘Animais Fantásticos’ – e como o spin-off da saga ‘Harry Potter’ pode estar com os dias contados.



Desde a criação da nova franquia cinematográfica, que teve confirmação para cinco filmes, inúmeras controvérsias começaram a rodear a produção. A primeira delas foi a contratação de Johnny Depp para viver o vilão Grindelwald: Depp havia enfrentado um duro julgamento ao lado da ex-esposa Amber Heard, sendo acusado de abuso sexual e doméstico. Meses depois do lançamento do segundo longa-metragem, foi provado que ambas as partes haviam cometido os crimes.

A segunda insurgiu com Ezra Miller. O intérprete de Credence Barebone/Aurelius Dumbledore foi flagrado agredindo uma fã e, desde então, os fãs vinham pedindo sua retirada da saga.

Mais recentemente, a própria autora das narrativas puxou para si uma atenção bastante condenável ao fazer postagens transfóbicas em seu Twitter oficial, sendo rebatida por inúmeros astros da franquia original. Por causa disso, o renomado jornal analisou os números dos primeiros filmes de ‘Animais Fantásticos’ e realizou um prospecto nada favorável.

Os fatores em questão, aliados à oscilante construção narrativa e à fria recepção do público e da crítica para o último filme, podem ser indicativos de um término precoce da prequência. Afinal, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’ (2018) teve uma queda drástica de arrecadação, lucrando apenas US$614 milhões (com orçamento de US$200 milhões). A encargo de comparação, a primeira iteração teve uma bilheteria de US$814 milhões – o que também é um patamar alto para o Universo Mágico, considerando os números de ‘Harry Potter’.

Agora, o elemento principal que irá decidir o destino de ‘Animais Fantásticos’ é o público. Afinal, segundo a revista, “se os fãs pularem do barco, a franquia seguirá o mesmo destino de ‘X-Men’ e ‘Divergente’ (para aqueles que não se lembram, ambas as sagas tiveram uma terrível resolução ou cancelamento nos cinemas).


As gravações da sequência deveriam começar a partir de 16 de março, mas foram adiadas por tempo indeterminado por ordem do governo local de Londres.

Animais Fantásticos 3, ainda sem subtítulo oficial, tem estreia prevista para 12 de novembro de 2021.

Confira a nossa crítica do filme anterior:

 

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: