Toda criança e adolescente nascidos a partir dos anos 2000 faz parte de uma geração que cresceu em um mundo completamente conectado à internet: os millennials. Isso é um fato. A questão é que toda essa conectividade tem seus prós e contras – e, para muito jovem, a compulsão virtual tem trazido mais contras do que prós.

É assim a vida de Ana (Larissa Manoela), uma digital influencer que, nos últimos três meses viu sua promissora carreira decolar: ganhou milhares de seguidores; assinou um contrato com a True Fashion, uma grande marca de moda; e, de quebra, começou um namoro com Gil (o simpático Eike Duarte), um rapaz com… bem menos seguidores e que, portanto, é apenas um acessório, um coadjuvante no roteiro (isso é diálogo do próprio filme!). Só que Ana mal dá atenção ao que acontece ao seu redor, dedicando todo o seu tempo às redes sociais. Um dia, ela sofre um grave acidente de carro por causa do uso do celular ao volante, e isso faz com que seus pais a enviem para um detox na fazenda do avô (Erasmo Carlos, em interessante contraponto a um público que não o conhece), no interiorzão do país, onde não pega sinal de celular.


É claro que, por ser uma comédia juvenil, ‘Modo Avião’ é recheado de clichês, porém, em vez de isso ser uma coisa maçante, é, na verdade, um dos atrativos do longa: ele detecta e reforça os elementos que seu público alvo adooora, e isso gera imediato reconhecimento para a garotada que o assiste.

Aproveite para assistir:

Larissa Manoela esbanja carisma com sua personagem, feito na medida para ela que, em sua própria vida real, também transpõe para as redes sociais todo o seu cotidiano. Neste ponto, Lari e Ana se aproximam. Porém, o motivo da jovem atriz topar fazer esse projeto indica que ela também se preocupa com a galerinha que cresceu junto com ela, que a vê como referência. Em ‘Modo Avião’, Larissa Manoela aponta para os jovens a importância de eles se desconectarem da internet de vez em quando, de ligarem o modo avião mesmo (opção que o celular tem de ficar inoperante ao tráfego de dados, realizando apenas funções básicas como alarme ou calculadora).

O roteiro de Renato Fagundes e Alice Name-Bomtempo é construído antenado na juventude, dialogando com situações que fazem parte do cotidiano da garotada, como o fato de se maquiar para fingir que está acordando sem estar com a cara amassada, ou o fato de os pais/família só conseguirem saber das novidades dos filhos através das redes sociais. Aliás, é exatamente esse o argumento principal do filme: o alerta para a toxicidade das redes sociais em excesso na vida da garotada, os perigos de divulgar exatamente tudo que faz na internet e o vazio que isso causa na vida real, gerando um distanciamento nas relações interpessoais.

O diretor César Rodrigues está de parabéns por ter conseguido extrair uma boa mensagem inspiradora de um elenco bem sintonizado e afiado nas piadas, que vai ser absorvida pelo seu público alvo seja pela edição descolada, cheia de after effects e referências ao Instagram, seja por usar o tom e a linguagem certas para se comunicar com seu público, com diálogos reais carregados de sarcasmo e de alfinetadas.


Larissa Manoela amadureceu e, assumindo-se como uma verdadeira influenciadora (essa semana ela bateu 28 milhões de seguidores no Instagram, o que é equivalente à toda a população do estado de São Paulo), ela busca agora representar histórias que ajudem seu público a superar os desafios de crescer em uma época em que postar é mais importante do que viver. Nesse sentido, Larissa se encaminha para se tornar uma importante ferramenta de comunicação com a juventude, trazendo, através de seus filmes, importantes mensagens para uma geração millennial que só se comunica através de Whatsapp e maratona tudo que sai na Dona Netflix.

Sendo ‘Modo Avião’ seu primeiro longa produzido exclusivamente para a empresa de streaming, Larissa Manoela começou com o pé direito.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE