Manter a garotada entretida em casa tem sido um dos maiores desafios para mães e pais nos últimos seis meses. Muito embora os pequenos gostem de ficar vendo os mesmos filmes repetidas vezes, é sempre bom poder oferecer algo novo para a galerinha cheia de energia – até para o papai e a mamãe poderem assistir um filme diferente de vez em quando, né. E como uma boa opção, estreou agora ‘Pets Unidos!’, longa-metragem de animação disponível para os assinantes da Netflix.

Roger (Patrick Roche) é um doguinho de rua, acostumado a se virar para sobreviver em Robocity – uma cidade na qual humanos e robôs convivem numa relação harmônica e serviçal. Certa noite, ele invade a casa de Belle (Natalie Dormer), uma gatinha sofisticada que fica em pânico ao ver um vira-lata em seu apê. Só que ela não sabia que Frank Stone (Eddie Marsan), prefeito de Robocity, iria expulsar os humanos da cidade e o destino de Belle e Roger se uniriam em prol da sobrevivência na cidade fantasma, junto com o poodle Ronaldo (Jeff Burrell), o pug Walter (Harvey Friedman) e a porquinha Sophie (Marty Sander), com a inusitada companhia de Bob (Felix Auer), um robô afetivo bem estilo Baymax de ‘Operação Big Hero’, que fora descartado pelo governo.


Baseado na história de Oliver Huzly e Reinhard Kloos – com o roteiro do próprio Reinhard Kloos – o enredo de ‘Pets Unidos!’ é simples, para atrair a molecada, mas possui uma camadinha profunda com uma boa mensagem, ainda que não explicitamente trabalhada. As crianças vão focar na aventura dos bichinhos com os robôs – tal como em ‘Pets: A Vida Secreta dos Bichos’, filme da Illumination; a estética dos animais é bastante atraente, cheia de curvas e elementos visuais identificáveis para o universo jovem (por exemplo, dois pets gostam de dançar Pump it, aquelas máquinas de dança coreografada em dupla) e personagens carismáticos, com características culturais distintas, o que também facilita na identificação bom mocinho e do vilão.

Aproveite para assistir:

Os adultos que acompanharem as crianças a assistir esse filme – ou até mesmo as crianças maiorzinhas – poderão observar também, na camada mais profunda de ‘Pets Unidos!’ um retrato, ainda que pouco dramático, da situação do abandono de animais nas ruas, especialmente após grandes desastres ambientais, como tornados e terremotos, quando os humanos fogem e deixam para trás seus pets. É de partir o coração pensar nessa perspectiva…

Com a direção de Reinhard Kloos, ‘Pets Unidos!’ busca seguir uma cartilhinha das boas maneiras, sem ousar em nenhum aspecto e se inspirando em animações de sucesso – e, por vezes, resvala no estereótipo. Reinhard Kloos poderia ter se afastado um pouco da produção e olhar de longe o conjunto de sua obra – se o fizesse, talvez visse alguns elementos que, do jeito que entraram na história, ficaram meio deslocados – como, por exemplo, a definição e a justificativa do vilão da trama.

Pets Unidos!’ é uma aventurinha colorida e simpática, que mistura bichinhos e robôs – dois elementos que não têm erro com a criançada. É uma boa opção de entretenimento para os pequenos e pode ser colocado no modo repeat sem medo.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE