De acordo com o R7, uma mulher de 41 anos identificada como Cláudia Campos assassinou o próprio pai, de 65 anos, ateando fogo ao corpo dele depois de tirá-lo de uma clínica de reabilitação na cidade de Embu Guaçu, na Grande São Paulo.

O crime aconteceu na última sexta-feira (09) e a Justiça decretou a prisão de Cláudia, que permanece foragida.

Ao que parece, ela vinha orquestrando o crime há cerca de 11 anos, quando contou à família que foi abusada sexualmente pelo pai, Aparecido, quando era uma adolescente.

Em mensagens trocadas com o irmão, tudo indica que ela se inspirou no filme ‘Doce Vingança, que conta a história de uma jovem que tortura e mata os homens que abusaram dela.



Na conversa, ela questionou se ele já tinha assistido aos filmes com uma insistente curiosidade, como se estivesse zombando do que iria acontecer.

Sem entender o significado da mensagem, o irmão apenas ignorou, mas entendeu o que ela quis dizer após o crime.

Moradora de Manaus, Cláudia até ajudava a custear o tratamento do pai, internado há cinco anos na clínica, e já tinha feito duas visitas a ele.

Aproveite para assistir:

No entanto, ela sempre o tratava com carinho, segundo um dos fundadores da clínica, que funciona há 14 anos na região.

Por outro lado, tudo fazia parte do plano, que incluía tirá-lo da clínica para morar com ela para facilitar a conclusão do homicídio.



“Ela sempre foi amorosa. Abraçava, beijava, ficava com o pai no cantinho dela. Ele gostou [da ideia de morar com ela]. A gente entrou com o pedido da aposentadoria dele, estava pra sair agora. Ele falou que o sonho dele era se aposentar e morar com a filha.”

Como o irmão de Cláudia não autorizou a transferência, ela viajou para São Paulo para ver o pai mais uma vez. Depois de ir à clínica e convidá-lo para um passeio ao ar livre, ela ateou fogo no corpo dele quando estavam próximos a uma trilha e ele não resistiu aos ferimentos.

Devido à demora para retornarem, alguns funcionários da clínica saíram para procurá-los, mas só encontraram o corpo do pai, carbonizado.

Até o momento, a Polícia Civil já ouviu dez depoimentos sobre o caso.

Um deles foi concedido pela mãe de mãe de Cláudia, que ofereceu sua casa assim que a filha chegou de viagem. O Outro foi de um ex-namorado, que emprestou dinheiro para que ela pudesse comprar a passagem para São Paulo.

Os depoimentos podem ajudar os policiais a descobrirem o possível paradeiro da assassina e se ela teve ajuda para finalizar o crime.

Lembrado que ‘Doce Vingança‘ foi lançado em em 2010 e um fracasso de crítica, registrando apenas 32% de aprovação no Rotten Tomatoes, mas se tornou um clássico instantâneo e agradou em cheio o público.



O longa dirigido por Steven R. Monroe rendeu mais duas sequências, lançadas em 2013 e 2015.


.

Comentários

Não deixe de assistir: