Quando ‘O Exterminador do Futuro‘ foi lançado, o diretor e roteirista James Cameron sabia que a sequência de seu primeiro grande sucesso tinha que ter algo que ninguém tinha visto antes.

Para ultrapassar o impacto do original, ele introduziu o androide assassino T-1000 (Robert Patrick) e decidiu explorar a infância de John Connor (Edward Furlong) em meio a uma iminente guerra nuclear.

Esta foi a receita que rendeu ao filme o status como um dos maiores sci-fi de ação do século 20, além de garantir uma bilheteria de US$ 520 milhões pelo mundo, a partir de um orçamento de US$ 95 milhões.

Mas de onde surgiram todas essas ideias mirabolantes?



Durante uma entrevista para o The Ringer, Cameron comentou sobre os principais elementos do filme e confessou que estava sob efeito de drogas pesadas quando concebeu os primeiros rascunhos.

Tudo começou quando ele estava ouvindo uma música do cantor e decidiu aumentar sua percepção usando comprimidos de ecstasy.

Aproveite para assistir:

“Lembro-me de sentar para escrever o roteiro de ‘O Exterminador do Futuro 2‘ enquanto ouvia ‘Russians‘ sob o efeito do ecstasy, fiquei impressionado com aquela música, ainda mais na parte em que ele canta: ‘Espero que os russos também amem seus filhos’. Eu pensei: ‘Quer saber? A ideia de uma guerra nuclear é tão antitética para a própria vida’. Foi dai que surgiu o garoto [John Connor].”

Infelizmente, a franquia acabou se deteriorando com o tempo e nenhuma das sequências conseguiu atingir o potencial dos dois primeiros filmes após a saída de Cameron por trás do projeto.



Em 2019, o cineasta decidiu reviver sua saga e retornou à cadeira de produtor em ‘O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio’.

Para quem não assistiu, o filme ignora os eventos de ‘Exterminador do Futuro 3‘ e todas as outras sequências que vieram depois, reiniciando a linha do tempo após ‘O Julgamento Final‘.

No entanto, apesar de receber críticas mistas e 70% de aprovação no Rotten Tomatoes, a sequência foi massacrada pelo público.

Orçado em torno de US$ 185 milhões, o longa foi um fracasso comercial, acumulando apenas US$ 261,1 milhões pelo mundo.

Além de Arnold Schwarzenegger, Linda Hamilton e Edward Furlong reprisaram seus papéis como Sarah e John Connor.

O elenco também conta com Mackenzie Davis, Natalia Reyes, Gabriel Luna, Arnold Schwarzenegger e Diego Boneta.



Comentários

Não deixe de assistir: