A lenda do Rei Arthur já foi contada no cinema diversas vezes, e a mais recente foi a adaptação ‘Rei Arthur: A Lenda da Espada‘, estrelada por Charlie Hunnam em 2017.

Infelizmente, o longa foi um fracasso de crítica e público, arrecadando apenas US$ 148,7 milhões, a partir de um orçamento de US$ 175 milhões.

Durante uma entrevista para a Rado SiriusXM, Hunnam disse que adorou atuar no longa e ficou decepcionado com a recepção do público.

Além disso, a Warner Bros. iria investir numa franquia baseada nas aventuras de Arthur e seus cavaleiros, caso houvesse um bom retorno financeiro.

“Gostaria de voltar no tempo, para a época em que interpretei o rei Arthur, porque muitas coisas deram errado durante esse período e eu gostaria de mudar isso, mas nem tudo estava sob nosso controle. Acho que nada saiu como esperávamos, o que é uma pena. Se fizesse sucesso, iríamos gravar vários filmes baseados nas lendas arthurianas… Perdemos a oportunidade de contar uma história incrível.”

Hunnam não escondeu seu descontentamento e revelou que um membro do elenco foi o verdadeiro culpado pelo fracasso do filme.

Aproveite para assistir:



“Houve um erro na hora de distribuir os papéis e isso acabou prejudicando toda a história principal. Na verdade, a pessoa nem está no filme, de qualquer forma. Mas isso mudou tudo.”

O astro preferiu não dar detalhes sobre o ocorrido, então não se sabe quem foi o culpado e nem qual deveria ser seu papel na trama.

Somando-se a isso, o filme sofreu com cortes excessivos na edição, péssimas atuações e um roteiro confuso e mal finalizado.

Dirigido por Guy Ritchie, ‘Rei Arthur: A Lenda da Espada’ também conta com Djimon Hounsou (mentor de Arthur), Astrid Berges-Frisbey (Guinevere), Jude Law (o vilão principal) Eric Bana (Uther Pendragon, pai de Arthur) e Mikael Persbrand.

Joby Harold (‘Awake – A Vida Por Um Fio’) escreveu o roteiro do épico e também produziu ao lado de Akiva Goldsman, Tory Tunnell e Lionel Wigram.

Não deixe de assistir:


SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE