Considerado um dos cineastas mais celebrados e discutidos da indústria das últimas década, sobretudo no gênero do terror, falar que Sam Raimi possui um legado na história do cinema é apenas eufemismo. Do horror e terrir insano de ‘A Morte do Demônio‘ ao espetáculo visual e blockbuster de alto nível com sua incrível trilogia do ‘Homem-Aranha’, a única coisa que podemos esperar dos filmes de Raimi é que eles sempre nos trazem algo inesperado.

Raimi é um diretor absolutamente autoral, em todos os sentidos, seja em trabalhos menores ou mesmo em grandes produções. O trabalho do cineasta carrega um espírito inventivo que deixa as impressões de alguém muito apaixonado pelo que faz. São obras originais de grande coração. Ainda assim, o cineasta consegue trafegar pelos mais variados e estilos e se sair bem em todos eles.


Sam Raimi retorna após mais de uma década sem lançar nada com um novo filme de super-heróis, ‘Doutor Estranho no Multiverso da Loucura‘, porém esse também é o seu primeiro longa no Universo Cinematográfico da Marvel. Mesmo com parte do público se dividindo, não dá pra negar que está ali impresso a veio do cineasta que criou a ‘Um Noite Alucinante’, para o bem ou para o mal.


Pegando carona no lançamento do filme, decidimos fazer uma lista com os 10 melhores filmes já dirigidos por Sam Raimi, estes que, apesar de serem fora da curva, conseguiram encontrar o seu espaço e marcar na vida dos mais diferentes tipos de público. Do fã de filme de ação e super-heróis até os mais aficionados por filmes de horror. Comentem também quais são os seus favoritos.

Aproveite para assistir:



10 – Uma Noite Alucinante 3 (1992)

Sam Raimi mudou completamente a ideia inicial trilogia, no primeiro tínhamos o gore terror, no segundo um filme horror com comédia e nesse terceiro o diretor assume a insanidade de vez. Mudança que chateou alguns fãs, mas para outros isso foi o melhor, afinal de contas, Ash (Bruce Campbell) virou herói dessa vez, ganhando status invencível. Por sinal, a essa altura, já haviam publicado inúmeros gibis do personagem e alguns games. Por ser um filme que tem belo roteiro, atuações insanas, cenários inspirados e direção certeira, merece estar na lista.


09 – Um Plano Simples (1998)

O peculiar Sam Raimi voltou com força total neste suspense absolutamente eletrizante, que conta a história de três amigos que acham 4 milhões de dólares. Quando a cobiça começa a falar mais alto e o dinheiro começa a importar mais que as próprias pessoas, as coisas saem de controle e inesperado acontece.

O elenco todo está ótimo, mas não dá para deixar de falar da atuação espetacular de Billy Bob Thornton, como Jakob, o irmão de Hank, personagem de Bill Paxton. Raimi se sentia super a vontade fazendo filmes desse tipo do qual tinha liberdade.

08 – Homem-Aranha (2002)


Homem-Aranha‘ é um filme que se pode chamar de marcante, para dizer o mínimo. Expandiu os horizontes de um subgênero, foi absolutamente inovador e virou template do estilo. Um trabalho absolutamente autoral, original e ao mesmo tempo despretensioso.

Um filme capaz de trazer, além de muita diversão, uma boa dose de coração em seu cerne, garantindo momentos dramáticos e tocantes. O humor também é na medida certa, fazendo desta aventura de super-herói um entretenimento completo, um prato cheio para qualquer entusiasta de uma boa aventura. A direção de Sam Raimi é muito charmosa, com seu inconfundível estilo surtado presente em toda fita.

07 – O Dom da Premonição (2000)


No começo da carreira, era deveras incomum Raimi fazer filmes fora de sua zona de conforto, e o último grande filme desta fase digamos mais “experimental”, The Gift (no original) é uma grande surpresa para quem já conhece a filmografia de Raimi.

Nele temos Annie Wilson, uma mulher (Cate Blanchett) com habilidade sobrenatural de se comunicar com os mortos e perceber as coisas antes que elas aconteçam, enquanto ela usa seus poderes para deduzir quem assassinou uma jovem local (Katie Holmes). Um filme gótico e soturno, ‘O Dom da Premonição‘ funciona através do excelente roteiro de Billy Bob Thornton e Tom Epperson.

06 – Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (2022)

Esperado por Deus e o mundo, que queria saber o que Raimi faria depois de tanto tempo longe dos filmes de super-herói, ‘Doutor Estranho no Multiverso da Loucura‘ é recheado de entretenimento, mas que não esquece de focar nos personagens da trama, em suas histórias anteriores e naquilo que amam.


Sua entrega de fan service, com um toque de terror no uso criativo de efeitos e magias, vão deixar o público satisfeito. Até porque, se você vai colocar a palavra “loucura” no seu título, o mínimo que se espera é algo insano em tela.

05 – Uma Noite AlucinanteA Morte do Demônio (1981)

The Evil Dead‘ é mm dos maiores filmes de terror já feito. Ponto. Inovador para a época e feito com pouquíssimo orçamento, não se esperava na época que com tão pouco investimento o filme tivesse o estouro de sucesso e projeção, tornando-se um dos maiores clássicos de terror de todos os tempos. Inovador, criativo e usando efeitos visuais com a maior criatividade possível para época. Até hoje traz arrepios e horror para quem o ver. Uma pérola do cinema de terror gore ou terrir. Uma obra antológica.


04 – DarkmanVingança sem Rosto (1990)

A primeira experiência de Sam Raimi com um filme de super-herói foi em ‘Darkman‘, e não podia ser diferente. Um sujeito desfigurado, que vive nas sombras e se torna um vigilante meio que por obrigação. Lian Neeson está ótimo e o longa é repleto daqueles momentos alucinados do diretor. A trama tem elementos dos filmes de máfia, porém traz o personagem combatendo sozinho o crime organizado em uma cidade que mais parece Gotham.


03 – Arraste-me para o Inferno (2009)

Com ‘Arraste-me para o Inferno‘, Sam Raimi tirar sarro das condições mambembes do início de sua carreira, onde vemos erros brutais de continuidade e exageros na sonoplastia, como os latidos inseridos no grito da velha bruxa. É um filme que se resume a um exercício de estilo.

Não é um suspense floreado nem indica novos caminhos para o gênero. Pelo contrário, os diálogos seguem deliciosamente cafonas, as gags sem noção e algumas ambientações são intencionalmente paupérrimas. É como se Raimi ainda tivesse na década de 1980 fazendo um filme bem ao seu estilo no final dos anos 2000.

02 – Uma Noite Alucinante 2 (1987)

Com o sucesso do primeiro filme, uma sequência/refilmagem foi garantida e 6 anos depois chegou ‘Evil Dead 2‘ que, felizmente, traz novamente Sam Raimi na direção, o resultado é simplesmente um filme muito maior e melhor. Na trama, Ash vai para uma cabana isolada ao lado da namorada, mas chegando lá encontra um livro e as fitas de um pesquisador, onde acabam despertando as forças demoníacas que habitam na floresta; paralelo a esse pesadelo, temos a filha do pesquisador e seu namorado que também estão a caminho da cabana.

A produção mantém Bruce Campbell como protagonista é aqui ele está ainda mais louco, bastante expressivo e passa a sensação de constante atordoamento que o personagem precisa. ‘Uma Noite Alucinante 2‘ é muito divertido e sangrento, sendo considerado por muitos um dos melhores filmes do estilo, com Raimi se consagrando de vez.

01 – Homem-Aranha 2 (2004)


Peter Parker já havia conquistado o mundo em sua primeira aventura nos cinemas, mas faltava aquela que seria a obra definitiva por mesclar a vida cotidiana do personagem, com todo conflito familiar e amorosa, tendo ele em sua cola um vilão implacável. Alfred Molina rouba a cena nessa obra-prima vencedora do Oscar de Melhores Efeitos Visuais. O melhor filme do Homem Aranha é também um dos melhores filmes de super-herói já feitos.

A luta do Spidey contra o Octopus é memorável e a cena final do Homem-Aranha nos braços do povo é uma das coisas mais lindas já realizadas em um filme de super-heróis. A aventura tem o mesmo gosto dos antigos gibis do personagem, quando cada edição era aguardada com ansiedade e a emoção era sincera, quer dizer, tudo que vemos em tela é impactante.

Não deixe de assistir: