Quem viveu a febre de Harry Potter sabe, provavelmente vai demorar para existir alguma outra série literária que cause tanta comoção como foi com o jovem bruxo que morava embaixo da escada na Rua dos Alfeneiros, número 4. Jovens, e agora adultos, de uma geração foram arrebatados pela história de um menino órfão, que no seu aniversário de 11 anos descobre que é um bruxo e está destinado a estudar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, conhecendo pessoas e lugares totalmente novos e fantásticos, aos quais ele não estava acostumado.

J.K. Rowling é a mente por trás desse mundo, que fez tanto, mas tanto sucesso, ao redor do planeta que ganhou sua primeira versão cinematográfica. Harry Potter e a Pedra Filosofal estreou no dia 23 de Novembro de 2021 e foi um tremendo sucesso, assim como os livros da autora inglesa. Os direitos de filmagem dos quatro primeiros livros foram vendidos para a Warner Bros. por pouco menos de 2 milhões de dólares. J. K. Rowling pediu para que o elenco principal fosse todo britânico, permitindo algumas exceções, a fim de manter uma ligação cultural entre o livro e sua adaptação. Steven Spielberg foi cotado para dirigir A Pedra Filosofal, mas recusou e a missão foi dada para Chris Columbus e as filmagens começaram em 2000.

Chris Columbus, famoso por ter roteirizado Gremlins e Os Goonies, além de ter dirigido Esqueceram de Mim e Uma Babá Quase Perfeita, introduziu o mundo bruxo para o cinema, com o desafio de adaptar tantos detalhes presentes na obra literária. Na trama, além de descobrir um mundo fantástico, Harry Potter (Daniel Radcliffe) soube que a morte dos seus pais estava envolvida em um mistério. Um grande bruxo das trevas chamado Lord Voldemort (Ralph Fiennes) atacou a casa onde sua família morava, matando os seus pais. Porém, um estranho fenômeno aconteceu quando ele veio para cima do bebê Harry. Seu feitiço fez uma espécie de efeito reverso, onde Voldemort saiu extremamente debilitado e Harry com apenas uma cicatriz na cabeça. O grande susto do jovem bruxinho foi descobrir que ele é um nome muito famoso e temido por ter sobrevivido ainda bebê aos poderes daquele-que-não-deve-ser-nomeado.



Em uma aventura de descobertas e magia, Harry se encontra no centro de uma guerra entre o bem e o mal. Enquanto Voldemort busca sua ascensão ao poder, o jovem bruxinho está tentando lidar com a magia e os desafios da própria adolescência em meio aos acontecimentos mais adversos. Muitos filmes depois e muito dinheiro arrecadado, a franquia teve seu fim em 15 de Julho de 2011, com o lançamento de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2. Foi o único filme da saga a ultrapassar em seu lançamento original a marca de US$ 1 bilhão, tornando-se a terceira maior bilheteria da história na época.

Aproveite para assistir:

Dirigido dessa vez por David Yates, assumindo a direção da franquia desde A Ordem da Fênix, que possuía em seu currículo vários trabalhos para a televisão britânica, além de alguns curtas metragens. Em 2005, Yates foi nomeado ao prêmio Emmy de Melhor Direção em Minissérie Dramática por The Girl in the Cafe. Essa segunda parte retoma a trama a partir da morte do elfo doméstico Dobby e a continuação da busca pelo restante das horcruxes para destruí-las, a fim de finalmente derrotar o Lorde das Trevas. Harry, Rony (Rupert Grint) e Hermione (Emma Watson), com a ajuda do duende Grampo (Warwick Davis), seguem com o objetivo de invadir Gringotes, o banco dos bruxos, para recuperar uma horcrux do cofre de Bellatrix Lestrange (Helena Bonham Carter). Enquanto isso, paralelamente, Voldemort prepara o ataque definitivo ao castelo de Hogwarts.

O confronto final que todos esperavam foi emocionante e não desagradou os fãs ao redor do mundo, trazendo um vazio e uma incerteza do que seria da franquia a partir daquele momento. A chama da nostalgia foi acesa novamente com o anúncio de que iriam retornar para aquele universo mais uma vez nos cinemas, com a sequência de filmes sobre Animais Fantásticos e Onde Habitam. Acreditava-se originalmente que haveriam apenas três filmes da série. Em 14 de outubro de 2016, J. K. Rowling anunciou que na verdade haveriam cinco filmes ao todo.



Nessa nova trama seria contada a história do autor do famoso livro bruxo que leva o título do filme, Newt Scamander (Eddie Redmayne), e suas aventuras com as criaturas mágicas. Ao mesmo tempo, aprofundariam na relação de Dumbledore (Jude Law) e Grindelwald (Johnny Depp e agora Mads Mikkelsen), o bruxo das trevas daquela época. Com participação de J. K. Rowling como roteirista e direção de David Yates, essa nova franquia se encontra em seu terceiro filme, o qual está em produção sem nome definido, que se passará em solo brasileiro, mais especificamente no Rio de Janeiro. Após muitos atrasos devido à pandemia e troca de atores, o filme tem previsão de estreia para Julho de 2022.

Comentários

Não deixe de assistir: