Carreira da atriz progrediu para além de uma certa franquia de vampiros

Um dos filmes que mais despertam interesse de uma parcela do público na atual temporada certamente é Spencer, a obra dirigida por Pablo Larraín que se debruça sobre elementos íntimos vividos e sentidos pela então princesa de Gales, Diana Spencer. A premissa não é inédita pois seu desenlace foi o combustível para a trama de A Rainha e, mais recentemente, a monarca teve grande destaque na terceira temporada de The Crown.

Porém, o que de fato está atiçando o imaginário popular para essa visão em específico é o trabalho da atriz Kristen Stewart. Desde o início o marketing do filme se utilizou do trabalho de maquiagem e figurino sobre a atriz, bem como seu desempenho; após exibições preliminares o fator atuação foi ganhando ainda mais destaque, ao passo que atualmente ela já é pedida pela internet como uma das indicadas ao próximo Oscar de melhor atriz.

Ainda assim, muito da carreira de Kristen Stewart se encontra atrelado à saga Crepúsculo, um fenômeno cultural adolescente do final dos anos 2000 e início de 2010. Da mesma forma que ocorreu com seu colega, Robert Pattison, ela construiu uma carreira pós Crepúsculo muito em filmes de circulação reduzida (e aqueles de maior atenção não tendo bons desempenhos) o que manteve sua evolução longe dos olhares do grande público.



Com isso em mente seguem cinco filmes que a atriz, ao longo da carreira, participou e são exemplos de que sua filmografia é bem mais variada e rica do que se imagina.

5) Quarto do Pânico

O segundo filme de sua carreira, terceiro se contar sua participação não creditada em Os Flintstones em Viva Rock Vegas, a colocou na pela de uma adolescente que, junto à mãe, se vê isolada em um quarto seguro enquanto assaltantes invadem sua casa e aguardam até o momento delas saírem. Uma proposta simples e que segue o estilo do subgênero de invasão doméstica (já comentado em outro artigo e mais antigo do se imagina) se não fosse pelos nomes envolvidos.

Aproveite para assistir:

Há uma química bem interessante na dupla

Quarto do Pânico teve direção de David Fincher, cuja carreira já estava consolidada por sucessos como Clube da Luta e Seven; não só isso como também a então atriz mirim teve a seu lado a presença da premiada Jodie Foster, realizando quase que acidentalmente uma “passagem de bastão” já que ela também iniciou como atriz ainda bem jovem em Taxi Driver ao lado do aclamado Robert De Niro.

4) Café Society

Logo após o lançamento da segunda e última parte de Amanhecer é fácil entender que a atriz quis se afastar o máximo possível da franquia que, mesmo tendo lhe alçado à fama, a impedia de voos mais altos no imaginário do público. Em 2016 ela participa então de Café Society, drama dirigido e escrito por Woody Allen.



Stewart e Eisenberg são colegas profissionais de longa data

Não só isso, mas a atriz também retoma uma parceria de longa data com o ator Jesse Eisenberg, protagonista do filme. Foi com essa produção que Stewart voltou a trabalhar com um cineasta de grande projeção pela primeira vez desde o fim de Crepúsculo e sem dúvidas teve um peso importante em guiar sua carreira em direção à indústria de produções menores.

3) Para Sempre Alice

Esse é um exemplo de produção em que Kristen não era o centro das atenções, mas sim sua colega, Juliane Moore. O drama sobre a gradual perda de memória de uma conceituada professora, vítima de um mal de Alzheimer, que precisa lidar com as rápidas mudanças em sua vida, assim como sua família, garantiu a Moore o Oscar de melhor atriz na edição de 2015.

Mais uma ocasião em que a atriz contracenou com uma referência da indústria

Kristen assume o papel da filha caçula da protagonista, dona de uma posição de negação perante a doença da mãe. Tanto é que mesmo após os irmãos terem feito um teste para determinar o risco deles demonstrarem uma tendência à doença no futuro, ela ainda opta por não realizá-lo. Ao longo da trama a personagem vai demonstrando possuir um verdadeiro arco de desenvolvimento, indo da total negação à gradual aproximação da mãe que se torna mais e mais dependente de ajuda.

2) Acima das Nuvens

Mais um projeto em que a atriz tem a seu lado uma veterana do cinema, algo que a essa altura demonstra ser uma características dos projetos escolhidos por ela. O nome da vez é o da premiada Juliette Binoche, imortalizada no segundo filme da Trilogia das Cores de Krzysztof Kieslowski

Na trama, Stewart assume o papel da assistente de uma conceituada atriz que, após a morte de seu mentor, decide revisitar o mesmo filme que anos antes a tornou uma estrela. A diferença é que na nova versão uma jovem atriz assumirá o cargo que no passado a pertenceu. Nesse ínterim a personagem de Binoche passará por uma verdadeira crise pessoal de identidade, vindo a descobrir uma forte atração por sua assistente.

1) Personal Shopper

Lançado em 2016, o filme dirigido por Olivier Assayas colocou Kristen Stewart de volta ao gênero de suspense ao apresentar uma trama em que a mesma atua como uma consultora de compras para uma supermodelo; entretanto, sua vida pessoal desmoronou após a morte de seu irmão gêmeo.



É quando a namorada de seu irmão decide vender a casa em que eles viveram para um casal de amigos; antes disso, porém, os clientes contratam a personagem de Kristen para fazer contato com possíveis presenças sobrenaturais na nova casa, para saber se são amistosas ou não. 

 

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: