Os jornalistas Renato Marafon, Raphael Camacho e Thiago Nolla debatem e destrincham o trailer do aguardado Pânico, sequência da icônica franquia slasher.

Dewey morre? Quem é a nova protagonista?

Assista:



O longa conta com o retorno de Neve Campbell (Sidney Prescott), David Arquette (Dewey Rieley), Courteney Cox (Gale Weathers) e Marley Shelton (Judy Hicks), além de introduzir uma nova geração que inclui Melissa BarreraDylan MinnetteJenna OrtegaMason GoodingKyle Gallner, Jack Quaid, Jasmin Savoy BrownMikey Madison.

Com direção de Matt Bettinelli-OlpinTyler Gillett, dupla responsável pelo divertido e elogiado Casamento Sangrento, o trailer levantou diversas questões para os fãs – e promete ser uma produção bastante divertida.

Aproveite para assistir:

Pensando nisso, o CinePOP preparou uma lista com alguns pontos importantes para prestar atenção no vídeo.

Confira:



PEGOU A REFERÊNCIA?

Cada um dos filmes da franquia Pânico começa com um brutal assassinato – mas nenhuma sequênica foi tão eternizada quanto a de Drew Barrymore na produção original, lançada em 1996.

É claro que o trailer do novo capítulo traria uma construção bastante nostálgica, ainda mais considerando que já faz 25 anos desde a estreia do universo slasher e dez desde a última vez que fomos para Woodsboro. Aqui, Jenny Ortega é a vítima da vez e dá vida a Tara, uma espécie de homenagem bastante clara à personagem de Barrymore. Como podemos perceber, Tara não será uma das sortudas a ficar viva até os créditos finais – mas já causou um grande impacto.

OLÁ, SIDNEY… DE NOVO

“Está acontecendo”, diz a sinistra voz de David Arquette em sua quinta rendição como Dewey Riley, o xerife da cidade. No trailer, Dewey conversa com a final girl mais famosa dos anos 1990, Sidney Prescott (Neve Campbell) que, acreditando que a onda de matanças em sua cidade natal havia chegado ao fim, é arrastada de volta para um pesadelo.

Entretanto, Sidney não parece tão preocupada quanto deveria – o que é algo bastante compreensível: afinal, ela sobreviveu outras quatro vezes e até mesmo solta um “sou a Sidney Prescott, é claro que tenho uma arma”, garantindo que está pronta para a ação como nunca antes.

PÂNICO: NOVA GERAÇÃO



Pouco depois da metade do trailer, somos bombardeados com uma informação que muda o direcionamento da narrativa de Pânico: a inversão dos papéis.

Além de Ortega, o longa-metragem dá as boas-vindas a uma nova geração de vítimas que inclui Melissa Barrera como Samantha Carpenter – a “protagonista” do massacre que acomete Woodsboro. Diferente do que esperaríamos, Sidney não é o alvo do assassino, e sim Sam. Para ajudá-la, a personagem de Campbell entra em contato com a jovem e diz que já passou pela mesma situação e que sabe o que fazer (servindo como uma espécie de mentora que, pela primeira vez, transfere o foco dos holofotes para outras pessoas).

A ÚLTIMA CEIA

Arquette fez um ótimo trabalho como Dewey nos filmes anteriores da franquia, mas parece que o personagem está pronto para dar adeus. Obviamente, nada foi confirmado com o trailer, mas temos breves sequências em que o serial killer o confronta e o persegue.

Enquanto seria interessante e bastante chocante observar a despedida de um dos personagens originais, não podemos nos apressar para conclusões. Afinal, para aqueles que não se recordam, o trailer de Pânico 4’ dava a entender que Gale Weathers (Courteney Cox) seria uma das vítimas do assassino – e, como pudemos ver, está viva para uma nova batalha.


O que corrobora nossa teoria? Bom, perto da conclusão do trailer, há uma breve cena em que Gale irrompe em gritos e é segurada por alguém que acreditamos ser Sidney. A ambulância atrás das personagens indica que algo trágico aconteceu – e, considerando que Gale e Dewey formam um casal (ou formavam, até o filme anterior), não faria sentido que ela agisse dessa maneira por qualquer pessoa.

ALGO DIFERENTE

Enquanto a fórmula do gênero slasher é bem conhecida pelos apreciadores da sétima arte, os diretores Matt Bettinelli-OlpinTyler Gillett resolveram aproveitar os clichês de forma sadia e que, ao menos, buscasse certos elementos originais – da mesma forma que fizeram com o divertido Casamento Sangrento.

Como já mencionado alguns parágrafos acima, Pânico abre espaço para uma nova geração e não pensa duas vezes antes de desconstruir os engessamentos da trama para uma exploração metalinguística que há muito tempo não víamos. É por essa razão que Dewey comenta que o novo assassino está diferente e, como é-nos revelado, os ataques estão relacionados aos serial killers originais (o que é algo bastante vago, considerando que sete pessoas já vestiram a máscara de Ghostface).

Será que estamos lidando com uma homenagem ao segundo filme, em que o assassino ia atrás das vítimas pela relação entre os sobrenomes? Ou será que o novo Ghostface quer eternizar, mais uma vez, o legado daqueles que o antecederam?

Lembrando que a Paramount Pictures lança ‘Pânico‘ no Brasil no dia 13 de janeiro de 2022, um dia antes da estreia norte-americana.

Comentários

Não deixe de assistir: