A franquia de ‘O Exterminador do Futuro’ perdeu sua força ao longo dos anos, após uma série de sequências que não honravam o material original produzido por James Cameron nos anos de 1984 e 1991.

Uma delas que fracasso entre a crítica e os fãs foi ‘O Exterminador do Futuro: A Salvação‘, estrelada por Christian Bale.

Sem o elenco original e o envolvimento de seu criador, ela contradiz aspectos do material fonte e é considerada uma produção fraca.

Mas segundo o seu protagonista, Bale, o roteiro original da quarta continuação era de fato incrível. Em entrevista ao podcast da MTV, Happy Sad Confused, ele falou sobre o potencial que o filme tinha.

Disse ele:

“Eu disse não três vezes. Eu pensei que não havia uma história ali. Eu assisti o primeiro em Londres e gostei muito. Além disso, tinha visto o segundo nos cinemas também. Mas naquela época que recebi o convite, aconteceram desventuras em séries, envolvendo a greve dos roteiristas e o Jonathan Nolan, que tinha aceitado a proposta, estava desenvolvendo um roteiro incrível, mas teve que abandonar o filme para reassumir um outro compromisso prévio que ele já tinha feito. E isso é um grande espinho pra mim, porque eu queria muito que nós tivéssemos revigorado a franquia. E infelizmente, durante a produção, era notável que isso não estava acontecendo. Foi realmente uma pena”.

O vencedor do Oscar também falou sobre o motivo de ter aceitado estrelar ‘O Exterminador do Futuro’. Segundo ele, sua decisão foi um pouco influenciada por uma pequena birra com todos aqueles que o desencorajaram a dizer sim ao projeto.

Pontuou Bale:

Aproveite para assistir:

“Existe esse lado perverso em mim. As pessoas me diziam que eu não devia aceitar o papel de jeito nenhum e eu estava pensando na mesma coisa. Mas quando elas começaram a verbalizar isso para mim, eu comecei a pensar diferente. Foi como: ‘Ah, sério… eu não deveria? Beleza, então apenas observe’. Então teve um pouquinho disso envolvido na minha decisão”.

Comentários