Dicas de filmes de terror para assistir no Halloween

Dicas de filmes de terror para assistir no Halloween

COMPARTILHE!

O Dia das Bruxas (Halloween) é uma ótima desculpa para as garotas colocarem suas fantasias sexies e as crianças saírem na rua pedindo “Gostosuras ou Travessuras?“. Forte na cultura norte-americana, a data também é uma ótima pedida para assistirmos um ótimo filme de terror.

Entre 31 de outubro e 1° de novembro, ocorria a noite sagrada (hallow evening, em inglês), e acredita-se que assim se deu origem ao nome atual da festa: Hallow Evening » Hallowe’en »  Halloween.

Mas vamos direto ao assunto: para celebrar esse dia meio macabro, o CinePOP fez um listão para você escolher um bom filme de terror e não passar a data em branco.




Vamos lá?

Nos Cinemas

Ouija: A Origem do Mal

n7

ouijaorigemdomal_5

A história se passa em 1967, em Los Angeles, e traz uma mãe de família (Elizabeth Reaser) que recentemente perdeu o marido e precisa se virar para cuidar das duas filhas, Paulina (Annalise Basso) e a caçula Doris (Lulu Wilson). Para ganhar dinheiro, ela se torna uma especialista em aplicar golpes em clientes, fingindo se comunicar com espíritos. Mas quando ela decide usar o tabuleiro Ouija para se comunicar com seu falecido marido, acaba liberando uma série de espíritos que se apoderam do corpo de sua filha e ameaçam todos ao seu redor.




O roteiro de Mike Flanagan e Jeff Howard acerta ao se aprofundar no drama familiar e na personalidade de cada uma das personagens, criando empatia com o público e nos fazendo sofrer junto com a família.

Ao mesmo tempo que o filme tem cenas assustadoras, ele também consegue adicionar humor na medida exata para assustar e divertir a plateia, algo escasso no gênero terror atualmente.

 

A Maldição da Floresta

n8

maldicaodafloresta_1

A Maldição da Floresta‘ (The Hallow) entra na seleta lista dos ótimos filmes de “terror” cult, que assustam sem apelar para “a música alta” ou “o gato que pula do armário”. O filme foge totalmente da fórmula hollywoodiana e surpreende ao entregar uma produção extremamente assustadora, que afeta nosso psicológico enquanto nos entrega uma trama cheia de reviravoltas.

Afetado pela crise mundial, Adam Hitchens se muda para uma casa em uma floresta irlandesa para desenvolver um trabalho de pesquisa para uma corporativa. Com sua esposa Clare, seu bebê Finn e seu cão Iggy, ele inicia a preparação para uma grande construção, mas acaba involuntariamente acordando uma legião de seres demoníacos. Isolado no meio do nada e cercado pela escuridão, Adam e Clare devem lutar para proteger seu filho e a si mesmos e sobreviver à invasão de terríveis seres malignos, que emergem das profundezas dos bosques. Ele deve agora lutar para proteger sua família contra os ataques dessas forças implacáveis.

 

 

Recentes

Invocação do Mal

n9

2

Invocação do Mal é um dos maiores sucessos de 2013. Mas ao contrário de diversos outros inexplicáveis, essa obra de terror fez por merecer. Dirigido pelo especialista James Wan (Jogos Mortais e Sobrenatural), que sai de sua zona de conforto no comando do novo Velozes e Furiosos (a ser lançado em 2014), o filme teve sua estreia bem no meio do verão americano – época de grande concorrência nas bilheterias.

Invocação do Mal acerta em todos os quesitos do que faz um bom filme de terror. Baseado em fatos reais, somos apresentados aos protagonistas do filme, o casal de investigadores do paranormal Ed e Lorraine Warren, vividos por Patrick Wilson(colaborador de Wan em Sobrenatural e Sobrenatural 2) e a indicada ao Oscar Vera Farmiga (Amor Sem Escalas). Os dois são autoridades quando o assunto é assombração, fantasmas, espíritos malignos e demônios.

 

Invocação do Mal 2

n9

invocacaodomal2_3

Invocação do Mal é o casal Warren. Especialistas no oculto e investigadores do paranormal assentidos pela Igreja Católica, Ed e Lorraine Warren são referência quando o assunto é o inexplicável, o fora deste mundo. O casal realmente existiu – Lorraine ainda está viva, Ed é falecido – e suas façanhas se tornaram notórias. Em 2013, os Warren tomaram as formas da indicada ao Oscar Vera Farmiga e de Patrick Wilson, com quem Wan já havia trabalhado em Sobrenatural (Insidious, 2010), e uma continuação, obviamente, só funcionaria com o retorno da dupla. O mais legal desta franquia é justamente isso, foram muitos anos combatendo o mal, e muitos casos enfrentados pela dupla, ou seja, histórias são o que não irão faltar.

Apesar de um início sem muito gás, James Wan engata novamente o fôlego esperado e não dá descanso para a plateia. São sequências intensas e ininterruptas de muito medo, sustos e no que o diretor faz de melhor, construção do clima e suspense de arrepiar. Wan ainda arruma espaço para toques artísticos, como planos sem cortes pelo interior da casa, que conta com uma direção de arte de primeira. E se o que você procura é bicho papão, o roteiro introduz criaturas que tem tudo para se tornarem icônicas (vide Jason e Freddy), nas formas do “Homem Torto”, o poltergeist Bill Wilkins e o demônio-freira Valak. Nesta quinta-feira corram para os cinemas e não esqueçam os crucifixos.

 

Canibais (The Green Inferno)

n6

Canibais-The-Green-Inferno

Esta é a homenagem máxima do cineasta Eli Roth (O Albergue), amigo de Quentin Tarantino, ao cult italiano Holocausto Canibal (1980). Como no filme homenageado, um grupo de estudantes universitários viaja até a Amazônia, somente para se deparar com uma tribo canibal e viver seu pior pesadelo. A diferença está apenas nas propostas dos grupos de jovens. Enquanto no clássico de 1980 tratava-se de uma equipe documentarista, a homenagem traz um grupo de ativistas tentando salvar as florestas.

O título original “Green Inferno” é bem criativo e possui uma boa dualidade. Holocausto Canibalchocou pela violência e o realismo das cenas, se comportando como O Massacre da Serra Elétrica(1974) do seu tempo.

A Visita (The Visit)

n9

A-Visita

Night Shyamalan já foi um nome chamativo da sétima arte, acredite. De uns tempos para cá, no entanto, o cineasta parece não acertar muito. Depois de uma temporada produzindo a eficienteWayward Pines, o diretor volta ao cinema (seu último filme foi Depois da Terra, em 2013) e ao gênero que tanta ama. O problema é que os filmes de terror totalmente declarados do cineasta não costumam ser, digamos, aproveitáveis, vide Fim dos Tempos (2008) e Demônio (2010) – o qual escreveu o roteiro.

Seja como for, desta vez, em estilo found footage, Shyamalan oferece a visita mais assustadora da história aos queridos avós.

 

 

Maggie – A Transformação (Maggie)

n5

Maggie-a-Transformação

Arnold Schwarzenegger passou pelo Brasil e acaba de lançar O Exterminador do Futuro: Gênesis. Antes, o ex-Governator havia aparecido no terror dramático Maggie, muito anunciado pelo alto conceito de seu roteiro. O filme fez sua estreia em alguns países, mas não alcançou o resultado planejado, e agora chega ao Brasil.

Maggie talvez queira aproveitar o filão do Terminator. No entanto, a estreia que era prometida para este mês, já foi adiada para agosto – um sinal não muito bom. Na trama, Arnold vive um homem indo até as últimas consequências para proteger a integridade da filha (papel de Abigail “Pequena Miss Sunshine” Breslin), infectada com o tipo de vírus que transforma pessoas normais em zumbis, nesta devastadora nova realidade.

Amizade Desfeita (Unfriended)

n6

Cybernatural-Unfriended

Este é um terror que foi muito elogiado pela imprensa especializada nos EUA, surpreendida com a qualidade (inesperada) do filme mirado ao público jovem e todo criado através de webcams, visto somente por telas de computador. A premissa em si não é tão criativa e aborda uma trama envolvendo bullying e vingança. O que chamou atenção foi mesmo a estrutura narrativa criada pelo cineasta Levan Gabriadze, que de forma criativa confeccionou um filme dinâmico.

O título original do filme seria Cybernatural, mas terminou trocado nos EUA pelo mais propícioUnfriended, referência moderninha. No Brasil, inicialmente o filme iria adotar o título original e ser lançado no final de maio, coisa que obviamente não ocorreu.

 

Enterrando Minha Ex

n6

Burying-the-Ex

Exibido no Festival do Rio no ano passado, e lançado nos EUA em junho, este filme recai mais no subgênero “terrir” e tem como mote o cinema de zumbis, em voga atualmente. Outro elemento que chama bastante atenção é a presença do diretor Joe Dante (Gremlins), ícone do cinema de 1980, no comando. Anton Yelchin e Ashley Greene protagonizam como um jovem casal indo morar juntos. O sujeito ainda tem dúvidas sobre os sentimentos pela moça, e tudo muda após a morte dela.

Quando parece se recuperar do luto e abrir espaço para um novo relacionamento, vindo na forma da estonteante Alexandra Daddario (Terremoto), o sujeito precisa lidar com a volta da ex, agora uma zumbi.

 

Life After Beth

n6

Life-After-Beth

Outro “terrir” de zumbis, esta é uma produção da eficiente distribuidora e produtora A24, especializada em cinema independente de qualidade nos EUA. A história é muito semelhante à deBurying de Ex, e desta vez a namorada zumbi é interpretada pela musa indie Aubrey Plaza (Sem Segurança Nenhuma e Diário de uma Virgem). O namorado atormentado pela incrível situação é vivido pelo jovem Dane DeHaan (O Espetacular Homem-Aranha 2).

Aqui, porém, o desejo do namorado não é o de se livrar da companheira zumbi, mas sim tentar entendê-la e superar os “problemas” ao seu lado. John C. Reilly e Molly Shannon interpretam os pais da menina zumbi. Life After Beth tem quase 100% de chance de um lançamento em vídeo.

 

O Sono da Morte

n9

Before-I-Wake

Filmes com crianças problemáticas também podem ser considerados um subgênero dentro do terror, desde A Profecia (1976). Aqui, Kate Bosworth (Para Sempre Alice) e Thomas Jane (Pássaro Branco na Nevasca) adotam um menino após a morte de seu filho biológico. E, você acertou, o filho adotivo não é exatamente normal. A criança parece manifestar seus sonhos na realidade enquanto dorme, o que pode ser bem perigoso para o casal protagonista.

A ideia é criativa, no entanto, este poderia ser apenas mais um filme de terror não fosse por um fato bem chamativo em sua ficha. Acontece que Before I Wake é o filme seguinte do diretor Mike Flanagan, que ano passado lançou (como roteirista e diretor) o elogiado O Espelho, um dos filmes de terror mais criativos e eficientes de 2014.

 

Cooties

n6

Cooties

A figura de autoridade dos professores sempre foi opressora para os alunos. Que tal se este quadro fosse revertido. O pesadelo do corpo docente de um colégio se torna realidade, quando as crianças do primário são contaminadas por uma infecção e transformadas numa espécie de zumbis raivosos (daqueles bem acelerados). Elijah Wood (Maníaco), Rainn Wilson (O Roqueiro), Alison Pill (Para Roma, Com Amor) e Jack McBrayer (da série 30 Rock) estão entre os professores.

Quem assina o roteiro é Leigh Whannell, a mente por trás da franquia Sobrenatural e o primeiroJogos Mortais, que, como de costume, também participa como ator.

 

Final Girl

n9

Final-Girl-movie

Outro clichê de filmes de terror vira mote dos próximos filmes na lista. A “última garota” é o termo usado para a sobrevivente nos filmes slasher (de assassinos com armas cortantes) – nos filmes do subgênero sempre resta apenas uma jovem para derrotar o vilão e contar a história. Mas o que aconteceria se a Hit-Girl de Kick-Ass fosse esta última garota?

Abigail “Pequena Miss Sunshine” Breslin (sim, ela de novo) interpreta a protagonista, uma menina treinada desde a infância para sobreviver a qualquer tipo de ameaça. Ela poderá finalmente pôr em prática seus ensinamentos quando um grupo de quatro jovens psicopatas (no melhor estilo Laranja Mecânica encontra Psicopata Americano) deseja fazer dela sua próxima vítima.

 

Terror nos Bastidores

n7

The-Final-Girls

Com o título e ideia bem parecidos com os do filme citado acima, The Final Girls soa bem mais como uma sátira de tais filmes. Taissa Farmiga (Bling Ring), irmã da atriz Vera Farmiga, interpreta uma jovem estudante colegial, lidando com a morte da mãe atriz de filmes de terror. Incrivelmente, ela é transportada ao lado das amigas para dentro do filme de terror mais conhecido de sua mãe (papel de Malin Akerman) e assim a reencontrando.

A reunião familiar promete não ser tão doce quanto esperada, afinal um maníaco mascarado é o centro da obra e tentará as eliminar. The Final Girls foi exibido em diversos festivais de cinema especializados no gênero e chegou no Brasil direto em Home Video.

 

A Colina Escarlate

n8

A-Colina-Escarlate

Novo filme do criativo mexicano Guillermo del Toro, este é um terror gótico passado na Inglaterra do século XIX. A protagonista Mia Wasikowska interpreta a jovem escritora Edith Cushing. Ela se casa com Sir Thomas Sharpe (Tom Hiddleston), e descobre sua estranha relação com a irmã Lady Lucille Sharpe (Jessica Chastain) e com mansão que respira, sangra… e lembra.

Um elenco de primeira e um diretor no auge, este é definitivamente o terror mais chamativo do ano, e uma superprodução. Bancado pela Universal, A Colina Escarlate possui um dos maiores sets de tempos recentes, já que del Toro realmente construiu cada aposento detalhado da grande mansão, segundo ele, um dos personagens mais importantes do filme.

 

Annabelle

n4

Annabelle-fotos-3

Na trama, um casal se prepara para a chegada de sua primeira filha. No processo de estabelecimento no bairro e amizade com a vizinhança, marido e mulher se encontram numa situação bizarra: o casal vizinho é brutalmente atacado por dois jovens, oriundos de uma seita maligna. Por algum motivo os dois jovens acabam na casa do casal, partem para o ataque violento, são mortos pela polícia, mas os danos parecem irreversíveis: antes de morrer, a mulher da seita satânica agarra-se à Annabelle, e assim, a boneca torna-se recipiente para o mal (o diabo).  Pronto, daí em diante, a boneca é jogada no lixo, mas retorna para o acervo do casal, misteriosamente, estes, já morando em outra cidade e tentando recomeçar a vida. Neste processo narrativo, todos os ícones do terror de base católica são apresentados: esculturas bizarras, livros de ocultismo, coadjuvantes com histórias de horror para contar, pregações de padres e as infames perturbações de Satanás, membro-chefe do inferno que não deixa o jovem casal em paz.

 

 

A Morte do Demônio

n9

mortedodemonio_1

Após ficarem presos em uma afastada cabana, cinco amigos de 20 e poucos anos encontram o Livro dos Mortos, e sem saber dos perigos presentes, conjuram demônios adormecidos que vivem na floresta. Os demônios começam a possuir jovem por jovem, deixando apenas um para lutar pela sobrevivência.

O semi-desconhecido diretor uruguaio Federico Alvarez conquista o público ao preferir chocar a plateia, mesmo que isso causasse uma demanda menor de público. É um filme para pessoas fortes e apreciadoras do gênero terror.

Fede Alvarez não quis usar efeitos em computação gráfica no filme. Tudo é explicito, e extremamente realista. Foram longos 70 dias de filmagens, com truques de mágica e ilusionismo para deixar as cenas mais próximas possíveis da realidade.

 

Uma Noite de Crime

6

n7

 

O evento anual conhecido como “A Purgação” (The Purge, no título original) permite que qualquer pessoa cometa os atos mais vis que desejarem sem punição alguma, somente pela tal noite. Qualquer assistência oficial, seja da polícia, bombeiros, hospitais, ou qualquer outra, será negada. Tais órgãos governamentais nem sequer funcionam na noite da purgação. Ou seja, você estará por conta própria. A proposta conseguiu diminuir muitos problemas, como a criminalidade e o desemprego no país. Tal premissa de uma realidade tão brutal daria um filmaço. Imaginem a possibilidade. De forma inusitada o filme começa sem menção alguma do fato, e quem não leu a sinopse recebe o grande baque quando o governo anuncia na TV o início da fatídica noite.

 

Uma Noite de Crime 2 – Anarquia

n8

noitedecrime2_3

Depois do sucesso inesperado do primeiro filme, uma continuação para este instigante argumento era certa: nos Estados Unidos, uma vez por ano, as pessoas estão livres para cometerem crimes e qualquer atividade ilegal, sem cair nas garras do sistema judiciário. Intitulado “Expurgo”, na seara do filme, este foi o caminho que os governantes encontraram para diminuir a taxa de criminalidade durante todo o ano, promovendo um dia de “carnavalização” no país. Durante 24 horas, tudo pode acontecer. Focando um grupo distinto e mantendo poucas relações com a trama do primeiro filme, Uma Noite de Crime 2 – Anarquia toca em temas caros para a política e a vida na sociedade atual: corrupção, pirâmide social, direito de expressão, dentre outras abordagens que tentarei explicitar ao longo do texto.

 

 

Os Suspeitos

n9

12

Com um grande elenco reunido, Os Suspeitos é encabeçado pelos astros Hugh Jackman(Wolverine: Imortal) e Jake Gyllenhaal (Marcados para Morrer).

Daí começa o pesadelo de todos os familiares envolvidos. A polícia chega para cuidar do caso, na forma do detetive Loki (Gyllenhaal). O sujeito determinado acha logo o principal suspeito, devido a descrição de um veículo próximo a área do desaparecimento, um trailer.Paul Dano (Ruby Sparks – A Namorada Perfeita) possui um ótimo desempenho, mesmo sem muitos diálogos, na pele do suspeito número 1 da abdução, o deficiente mental Alex Jones. Ele vai preso, mas após a polícia não encontrar nenhuma evidência que ligue o jovem ao caso, é obrigada a soltá-lo. O fato causa desespero, em especial no mais ativo e empenhado a agir por conta própria e fazer absolutamente tudo para encontrar a filha, o personagem de Jackman.

 

Possessão

n9

possessao_2

Baseado em fatos reais, Clyde (Jeffrey Dean Morgan) e Stephanie Brenek (Kyra Sedgwick) veem pouco motivo para preocupação quando sua filha mais nova Em se torna estranhamente obsessiva por uma caixa de madeira antiga que comprou em um brechó. Mas conforme o comportamento de Em fica ainda mais bizarro, o casal começa a temer a presença de uma força malévola. Trata-se de um dibbuk, um espírito que habita na caixa e que pode devorar a alma de quem a possui.

 

Evocando Espíritos 2

n9

evocandoespiritos2_5

Ao encontrar uma nova casa, que consideravam ser o lugar ideal para viver, o casal não contava que a filha caçula começaria a ter misteriosas visões de pessoas estranhas, que só ela consegue enxergar. Mas um temor muito maior se concretiza quando eles começam a testemunhar estes apavorantes fenômenos ao redor da nova casa, dando indícios de que isso poderá, na verdade, liberar um arrepiante mistério, que foi mantido em segredo durante gerações.

 

Não Tenha Medo do Escuro

n7

Não tenha Medo do Escuro é a mais nova produção do mexicano Guillermo Del Toro, que também assina o roteiro. Para quem não o conhece, o produtor/roteirista/diretor é o responsável por produções como O Labirinto do Fauno.

Em sua nova produção, ele abusa do susto e gritos e de uma fórmula utilizada anteriormente em sua filmografia: o terror infantil.

Na história, Sally é filha de pais separados, e tem um traço depressivo e hipocondríaco. Seu pai (Guy Pearce) a convida a morar com ele e sua nova namorada Kim (Katie Holmes). A incompreensão dos pais faz a menina se sentir não querida por eles e um tanto melancólica. Com isso, seres que habitam a casa que deles, a convida e incita-a a entrar no seu mundo.Tais seres são revelados logo no prólogo do filme, quando há uma brutal morte – típica de filmes do gênero-.

 

 

A Hora do Espanto

n7

O veterano Charlie Brewster (Anton Yelchin) finalmente conseguiu o que queria: está com a turma mais popular e namorando a garota mais desejada de sua escola. Na verdade, ele está tão por cima que chega a desprezar seu melhor amigo. Mas os problemas começam quando Jerry (Colin Farrell) se muda para a casa ao lado. A princípio, ele parece um cara legal, mas há algo não muito certo – e todos, inclusive a mãe de Charlie (Toni Collette), não percebem. Depois de observar algumas atitudes bastante estranhas, Charlie chega a uma clara conclusão, Jerry é um vampiro em busca de presas no bairro. Incapaz de convencer alguém, Charlie precisa achar um meio de se livrar do monstro por conta própria nesta clássica comédia de terror dirigida por Craig Gillespie.

 

Pânico 4

n9

panico4_68

Em ‘Pânico 4‘, Sidney Prescott (Neve Campbell) agora é autora de um livro de auto-ajuda, e retorna para Woodsboro na última parada de sua turnê para promover o lançamento. Lá, ela reconecta-se com o sherife Dewey (David Arquette) e Gale (Courteney Cox) – agora casados – assim como sua prima Jill (Emma Roberts) e sua tia Kate (Mary McDonnell). Infelizmente, o retorno de Sidney também traz Ghostface de volta, colocando Sidney, Gale e Dewey, junto com Jill, seus amigos e toda a cidade de Woodsboro, em perigo. Inspirado em vários filmes de terror, o assassino retorna, mas desta vez, as regras são baseadas no novo clichê.

Filmes Clássicos

Pânico (1996)

Sinopse: Uma pequena e pacata cidade está em pânico: um louco, fanático por filmes de terror, está assassinando brutalmente os jovens da cidade, agindo como os maníacos das telas. Primeiro ele telefona, faz perguntas sobre filmes do gênero. Se a resposta estiver errada…

Depois do sucesso de A Hora de Pesadelo esta produção é a responsável por voltar a atrair espectadores às salas de cinema, já que o gênero andava muito em baixa. A grande sacada desta fita foi o uso da meta linguagem, ou seja, um filme de terror que fala justamente sobre os filmes de terror. O estilo agradou em cheio tanto os entendidos no assunto que se divertiam com as inúmeras citações de outros filmes como os não iniciados pois há sustos em profusão. Além das duas seqüências inspirou muitos outros filmes como ‘Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado’.

 

O Massacre da Serra Elétrica (2005)

Sinopse: Quatro amigos vão ao méxico assistir a um show. Quando eles dão carona a uma garota louca que se mata dentro do furgão, eles pedem socorro numa cidade no meio do nada. Só que ali moram Vilmer e sua família de psicopatas canibais, incluindo o mascarado Leatherface, que costuma matar as pessoas com uma serra elétrica.

Elegido pelo CinePop como um dos melhores filmes de terror de todos os tempos, ‘O Massacre’ consegue unir todos elementos que um assustador filme de terror precisam. Realmente um dos filmes mais fortes e chocantes de todos os tempos.

 

Jogos Mortais (2005)

Sinopse: O mistério começa quando os dois presos tentam juntar as provas deixadas para decifrar como chegaram lá, e mais importante ainda, de como eles poderão fugir. As pistas se desvendam à medida que suas identidades verdadeiras são expostas e eles percebem que são as próximas vítimas do assassino Jigsaw.

‘Jogos Mortais’ é um filme de terror muito bem elaborado, com inúmeras situações que levam o espectador a adivinhar o final, até o derramamento da última gota de sangue. A cada ato uma reviravolta, a cada reviravolta uma surpresa. O espectador vai ficando cada vez mais assustado e confuso, até chegar em um dos mais finais mais inteligentes já vistos. Um filme que vai deixar seus olhos abertos por um mês. E a luz do quarto acesa por dois. ‘Jogos Mortais’ é a retomada do verdadeiro cinema Terror.

 

O Amigo Oculto (2005)

Sinopse: Quando a mulher de David e mãe de Emily morre, pai e filha decidem se mudar para uma casa afastada da civilização. É quando a garotinha então cria o amigo imaginário Charlie. Tudo vai bem, até que todos começam a morrer. Quem será Charlie?

Mesmo partindo para o suspense psicológico, ‘O Amigo Oculto’ consegue fazer todos ficarem com as pernas bambas imaginaram como termina esta história um tanto complexa. Vale a pena pela atuação de Robert De Niro e Dakota Fanning.

Extermínio (2003)

Homem acorda do coma, e descobre que um vírus transformou a cidade inteira em zumbis. Ele recruta um grupo para lutar por suas vidas.

É, com certeza, um dos melhores filmes de terror de todos os tempos. As cenas, atuações e histórias são bem elaboradas.

A Bruxa de Blair (1999)

Sinopse: Três estudantes de cinema se dirigem à Floresta Black Hills com o objetivo de rodarem um documentário sobre a lenda local, a bruxa Blair. Eles nunca mais são vistos. Um ano depois, seus equipamentos e os negativos de seu filme são encontrados.

O século termina justamente com um dos filmes mais lucrativos da história do cinema e essa produção é justamente um filme de terror. A Bruxa de Balir custou miseráveis U$ 30 mil e rendeu U$ 150 milhões. E você deve estar de perguntando, como isso foi possível? Simples, caro internauta, uma jogada marketing impecável, Os diretores fizeram o filme com atores de segunda, utilizaram material bem baratinho e o transformaram, através de boatos (com a ajuda já da Internet), em um falso documentário. A estratégia deu super certo, todo mundo queria ver o tal “documentário”. Apesar do sucesso muita gente se sentiu ludibriada (é tudo ficção) e acharam que o filme estava muito aquém de todo o burburinho criado em torno dele.

 

Entrevista com o Vampiro (1994)

Sinopse: Na São Francisco do século XX, vampiro concede entrevista a jornalista, contando como foi transformado numa criatura das trevas pelo vampiro Lestat, na Nova Orleans do século XVIII.

A escritora do livro desta adaptação, Anne Rice, não queria nem saber de Tom Cruise no papel do vampiro Lestat, depois que viu o resultado se retratou publicamente. Realmente tudo funciona bem no filme, o clima gótico e o elenco com 3 grandes nomes de Hollywood, além de Cruise estão Brad Pitt e Antonio Banderas. Não tem muitos sustos, mas por outro lado, é um dos melhores filmes sobre vampiros já feitos.

 

Frankenstein de Mary Shelley (1994)

Sinopse: Após à morte da mãe, o jovem Victor Frankenstein deixa sua casa para estudar na Universidade. Em meio ao caos causado pela cólera, ele descobre o segredo da vida, e anima criatura que será eventualmente responsável por sua perdição. Adaptação do clássico de Mary Shelley.

O estilo aqui é barroco e bem carregado, e tem uma direção no mínimo curiosa, a do inglês (que ficou célebre por dirigir filmes baseados nos livros de Willian Shakespeare) Kenneth Brannagh. É muito interessante ver também Robert De Niro, um dos maiores astros de Hollywood, no papel de monstro, coberto por muita maquiagem.

 

Drácula de Bram Stocker (1992)

Sinopse: Francis Ford Coppola retorna à fonte original do mito de Drácula e fez questão inclusive de manter o nome do escritor no nome do filme. Gary Oldman faz o papel do conde apaixonado que pensa ter reencontrado sua amada que fora assassinada séculos antes e não mede esforços para tê-la de volta.

Classificar esta fita apenas como mais um filme de terror seria no mínimo injusto. Coppola criou uma verdadeira obra de arte. A começar pelo visual deslumbrante e arrebatador.

O elenco é de primeira, com Winona Ryder fazendo o papel de objeto do desejo de Drácula e Anthony Hopkins no de caça vampiros. A produção ganhou 3 merecidíssimos Oscars: de figurinos, maquiagem e efeitos sonoros.

 

O Silêncio dos Inocentes (1991)

Sinopse: Agente do FBI é destacada para encontrar assassino que tira a pele de suas vítimas. Para entender como ele pensa, ela procura um perigoso psicopata, encarcerado sob a acusação de canibalismo.

Esta produção de Johnatan Demme é uma espécie de divisor de águas dos filmes de terror pois foi o primeiro filme do gênero a ganhar o prêmio máximo da cinematografia mundial, o Oscar de Melhor filme daquele ano. Além deste levou a estatueta de direção, ator para Anthony Hopkins, atriz para Jodie Foster e roteiro, feito só conseguido por 3 filmes até agora. A adaptação do best-seller de Thomas Harris é ousada e foi copiado inesgotavelmente nos anos seguintes por inúmeras produções. Deu cria a mais dois filmes Hannibal e Dragão Vermelho, ambos não chegam nem aos pés do original.

 

Evil Dead – A Morte do Demônio (1983)

Sinopse: Grupo de jovens passa fim de semana numa cabana na floresta. Lá eles descobrem o diário de um arqueólogo e inadvertidamente liberam uma terrível maldição.Esta produção (que também é conhecida como ‘Uma Noite Alucinante’) é cultuada por muitos apreciadores de filmes de terror e produções B. O orçamento foi realmente baixíssimo, os efeitos especiais escassos, mas o resultado simplesmente apavorante. O clima que o diretor Sam Raimi cria é de arrepiar os cabelos do mais duro machão. Não assista este Evil Dead sozinho e à noite, você vai morrer de medo. Há mais duas seqüências, mas não se igualam ao original, enveredando inclusive para a linha do humor. A boa notícia é que Raimi já declarou em entrevistas que estaria interessado em fazer uma quarta parte da franquia.

 

Poltergeist – O Fenômeno (1982)

Sinopse: Uma família inteira se vê ameaçada por estranhos fenômenos que se sucedem em sua casa. A filha mais nova desaparece dentro de uma tela de TV e só a intervenção de uma médium poderá revelar o mistério.O clima de pavor aqui é acentuado pelo fato de uma menina muito pequena viver as piores situações. O fato dela ficar presa numa tela de TV também faz com que sintamos muito medo mesmo, inclusive do próprio aparelho em que vemos o filme. Pensa-se seriamente em jogar a televisão pela janela. As continuações (obviamente mais fracas) são Poltergeist (2) – O Outro Lado e Poltergeist (3) – O Capítulo Final.

 

O Iluminado (1980)

Sinopse: Homem enlouquesse e tenta matar mulher e filho em um assustador Hotel.Stanley Kubrick era genial e seu “O Iluminado” não é apenas uma das melhores adaptações de Stephen King, é também um dos grandes filmes de terror do cinema. Inexplicavelmente, King não ficou satisfeito com essa adaptação (existe uma outra versão – muito inferior a essa primeira – de “O Iluminado” feita em 1997, não sei se com essa King ficou feliz).
Kubrick fez um filme impecável, e quem já assistiu deve se lembrar do mórbido hotel (locação das mais geniais) no qual a família Torrance passa pelas mais horripilantes situações.

 

Halloween (1978)

Sinopse: Michael Myers foge de um hospital psiquiátrico, depois de 15 anos de tratamento, por causa da morte da irmã, e volta à cidade onde ocorreu o crime para continuar com o banho de sangue.

Este é um clássico (custou parcos U$300 mil e rendeu mais de U$ 55 milhões só nos EUA) por vários motivos, o primeiro por que transformou Jamie Lee Curte (então com apenas 19 anos) em diva das produções de terror, ela virou parâmetro de atuação neste tipo de filme (muitos, muitos gritos). O segundo motivo é por que foi dirigido por ninguém menos que John Carpenter, responsável por muitos outros bons filmes de horror como Vampiros, Eles Vivem, A Cidade dos Amaldiçoados e O Enigma do Outro Mundo. E por último por ter a trilha sonora mais hipnotizante que se tem notícia. Depois vieram inúmeras e cansativas seqüências. A última é Halloween:Ressurreição.

 

O Exorcista (1973)

Sinopse: Menina de 12 anos (Linda Blair) é possuída pelo demônio. Sua mãe pede ajuda para a igreja e recebe a visita do religioso Damien Karras, um padre psicologicamente perturbado por questionar sua própria crença e que não se sente capaz de executar a tarefa sozinho, pede ajuda a um outro padre mais experiente. Juntos tentarão exorcizar o mal que controla a garota.A partir deste filme considerado como o clássico absoluto de terror o gênero nunca mais foi o mesmo recebendo inclusive 10 indicações ao Oscar, vencendo a de melhor som e de roteiro adaptado. A fita ficou tão boa quanto o livro e deixou muita gente sem dormir durante muito tempo.

 

A Noite dos Mortos Vivos (1968)

Sinopse: Meteorito radioativo traz os mortos de volta à vida. Sete seres humanos são encurralados numa fazenda pelos zumbis canibais, vivendo noite apavorante.Este genial filme de George Romero (de baixíssimo orçamento) revolucionou o cinema. Tanto é que sua fórmula foi copiada inúmeras vezes. A sensação de claustrofobia vivida pelos personagens é passada fielmente aos espectadores, o que nos faz sentir quase que na pele todo o horror que eles vivem. Depois vieram Zombie – O Despertar dos Mortos e Dia dos Mortos, muito inferiores a este primeiro.

 

O Bebê de Rosemary (1968)

Sinopse: Jovem casal muda para prédio habitado por estranhas pessoas. Quando ela engravida, passa a ter estranhas alucinações e vê seu marido se envolver com os vizinhos.Os típicos personagens dos filmes de terror saem de cena e entra o pavor no dia-a-dia de pessoas comuns como você ou sua tia. Tudo começa como um filme leve e até romântico e pouco o pouco Roman Polanski vai carregando o ambiente até deixá-lo totalmente sufocante. Imagine que uma indefesa grávida tem de lutar contra uma demoníaca seita que quer roubar o seu bebê. Completamente apavorante mesmo tendo mais de 30 anos.

Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «