O Porta dos Fundos há tempos deixou de ser um grupo de amigos que produz esquetes de piadas para a internet. Criado em 2012, tornou-se um fenômeno quase que instantaneamente, por retratarem situações do cotidiano do cidadão brasileiro fazendo uso de um tom debochado, ácido e bem realista. Esse humor feroz também proporcionou o surgimento de personagens fixos que fizeram muito sucesso com o público online, dentre os quais o policial Peçanha, que ganha agora seu primeiro longa-metragem para o streaming, intitulado ‘Peçanha Contra o Animal, que chega neste final de semana à Amazon Prime.

Peçanha (Antonio Tabet) e Mesquita (Pedro Benevides) são dois policiais lotados no batalhão de Nova Iguaçu, na baixada fluminense, onde atuam como policial civil, militar, florestal, de tudo um pouco. O corpo de Altair (Gabriel Totoro) foi encontrado esfaqueado em uma esquina, e tudo leva a crer que um serial killer de nome Animal está exterminando os moradores locais. Por isso, o delegado (Fábio de Luca) pede que os dois se debrucem sobre o caso e descubram a identidade desse perigoso assassino, e, para tal, irão contar com a ajuda do estagiário Saudoso (Rafael Portugal) e da policial e perita criminal Xayane (Evelyn Castro).



Em pouco mais de uma hora de duração, ‘Peçanha Contra o Animal’ consegue trazer não só a essência de uma das esquetes mais famosas do Porta, como também o melhor que esse quadro tem, resgatando personagens que fizeram sucesso no Youtube, repaginando-os ao contexto atual. Quem acompanha o grupo facilmente irá identificar esses momentos. Ao mesmo tempo, o roteiro do próprio Antonio Tabet também se preocupa em construir uma história coerente para o grande público, que provavelmente chegará ao longa sem ter visto quase nada do que foi sendo construído na internet. Também não passa despercebido o cuidado que o roteiro tem, especialmente no começo, na abertura da trama, em adequar os termos e as piadas sem que os diálogos sejam ofensivos – gordofóbicos, homofóbicos, etc –, e o faz através do humor, como quem já pede desculpas por antecipação pela educação brucutu dos protagonistas, que se mostram se esforçando na tentativa de acertar os termos. Esse cuidado é bem legal, pois demonstra que é possível fazer humor sem ofender ninguém.

Aproveite para assistir:

Outro ponto positivo é a participação especial de queridos como Serjão Loroza, super à vontade no grupo, e Valesca Popozuda, que visivelmente se divertiu com seu papel. Isso demonstra a respeitabilidade que o Porta dos Fundos ganhou ao longo dos anos. O filme ainda traz rostinhos antigos do grupo, como João Vicente e Thati Lopes.



Vinicius Videla tem boa pegada no timing da direção de elenco, especialmente para as cenas hilárias de ação e para a sequência descontrolada de diálogos de humor, entre o bobeirol e o escatológico. ‘Peçanha Contra o Animal’ é um filme que acerta seu público-alvo desde a escolha da locação das filmagens, provocando as referências e trazendo-as para o contexto carioca, que ri por se reconhecer naquela realidade. Com uma cena pós-crédito e um final subliminar, tudo nos leva a crer que Peçanha irá voltar em breve em mais aventuras bizarras por Nova Iguaçu.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: