É bom manter tradições. No final do ano, não podem faltar o champanhe, os fogos de artifícios, a contagem regressiva, a ressaca no dia 1º de janeiro e a lista dos filmes preferidos do ano do CinePOP.

Da mesma forma que em anos anteriores, cada membro da equipe do CinePOP fez suas listas individuais (que podem ser lidas abaixo) e, do apanhado geral, elaboramos o ranking dos melhores do ano. Os filmes ganharam pontos de acordo com a posição nessas listas individuais – assim, filmes mais bem colocados ganham mais pontos. Em caso de empate, ficou mais bem colocado aquele filme que aparecesse em mais listas individuais.

Claro, como toda a lista, esta tem suas peculiaridades que certamente não agradarão a todos. Mas, listas não são para santificar filmes ou cuspir regras. Listas, no fundo, são passageiras – se refeitas dias depois, alguma coisa acaba mudando – e servem para estimular a curiosidade de quem andava desligado do mundo do cinema e para atiçar o debate entre os cinéfilos. Assim, sintam-se à vontade para deixar nos comentários as suas listas de filmes preferidos de 2018.

Após a lista dos melhores de 2018, você podem conferir as listas individuais de cada colaborador do CinePOP.



  1. Três Anúncios Para Um Crime

Um dos destaques do Oscar 2018, o filme de Martin McDonagh surpreendeu com uma narrativa profunda sobre o vazio da vingança e as dificuldades do perdão. Com um conjunto de atuações impecáveis, chegou a ter dois atores indicados ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante – Woody Harrelson e Sam Rockwell, que ganhou o prêmio. Frances McDormand ganhou o merecido prêmio de melhor atriz, por uma das atuações mais fortes de sua carreia.

Aproveite para assistir:

Com uma fotografia e direção belíssimas que exploram bem cada uma dessas caricatas figuras, ‘Três Anúncios Para um Crime’ é um conto peculiar sobre o aftermath, aquele instante que sucede a súbita dor da tragédia revelada. Peculiar pelo pontual toque de humor negro que emerge nos momentos mais estratégicos, ele nos leva para dentro dessa odisseia humana, que vive neste ciclo onde a dor, a ira e o contentamento tentam se encontrar, em uma estrada empoeirada e esquecida, onde apenas o perdão pessoal poderia torná-la novamente transitável.” (trecho da crítica de Rafaela Gomes)

  1. A Forma da Água



Guillermo Del Toro reafirmou seu talento para usar a fantasia como meio para falar sobre a realidade. Embora tenha vencido o Oscar de melhor filme de 2018, o filme não chegou a ser uma unanimidade. Polêmicas à parte, A Forma da Água consegue transmitir aquela humanidade que já estamos acostumados a ver nos filmes de Del Toro.

A forma da Água é um filme envolvente com uma história de amor capaz de aquecer os corações. Tem um espero plástico impressionante e ótimas atuações, sendo a atuação de Sally Hawkins aquela que realmente irá marcar o público – ela matou a pau a missão de interpretar uma muda.” (trecho da crítica de Georgenor Franco Neto)

  1. Vingadores: Guerra Infinita

Auge do projeto cinematográfico da Marvel nos cinemas, Vingadores: Guerra Infinita se tornou a maior bilheteria de 2018 e a quarta maior da história – foi o quarto filme na história a arrecadar mais de 2 bilhões de dólares em bilheteria no mundo. Para além dos números, Vingadores: Guerra Infinita consegue equilibrar sequências de ação com o desenvolvimento de um personagem complexo como o vilão Thanos (Josh Brolin), em uma verdadeira jornada do anti-herói.

“Thanos (Josh Brolin) é um vilão (ou seria anti-herói) trágico, sofrido, que realiza seus atos com pesar e em sua loucura (que muitos aqui na Terra compartilhariam) assume a conclusão de um bem maior. Essa talvez seja a melhor surpresa do longa, a humanização de seu antagonista. A motivação, suas atitudes, seu sofrimento (sim, este é um malvadão melancólico) são mesclados a um desempenho certeiro do intérprete – é possível enxergar o ator o tempo todo no personagem – e efeitos de cair o queixo de tão reais.” (trecho da crítica de Pablo Bazarello)

  1. Nasce uma Estrela

O cinema é conhecido por revisitar suas histórias. Esta versão de Nasce Uma Estrela é a quarta! Protagonizados por Lady Gaga e Bradley Cooper, o filme conta o relacionamento amoroso entre Ally (Gaga) e Jakcson Maine (Cooper). Ao costurar uma história de amor conflituosa com belos números musicais, o filme emocionou o público. Em sua estreia na direção, Cooper entrega um filme sólido que envolve pela emoção. Destaque para a fotografia de Matthew Libatique, que faz um ótimo jogo de cores para traduzir os altos e baixos do casal.



“’Nasce uma Estrela‘ é Hollywood em sua melhor forma, trazendo uma crítica à própria indústria das celebridades: As “estrelas” são criadas, usadas, mastigadas e jogadas fora. É impossível não se emocionar e se apaixonar por esses personagens falhos e humanos. ‘Nasce uma Estrela‘ já nasce cult: É emotivo, encantador, belo e ao mesmo tempo violento, como um soco no estômago.” (trecho da crítica de Renato Marafon)

  1. O Ódio Que Você Semeia

Adaptado do livro homônimo de Angie Thomas, O Ódio Que Você Semeia aborda o conflito racial da perspectiva da adolescente Starr Carter (Amandla Stenberg). Ela mora em um bairro majoritariamente negro. Seus pais a colocam em uma escola de elite majoritariamente branca. Um dos pontos do filme é expor as dificuldades de Starr de se adaptar nesses dois mundos. Esse dilema é amplificado após a protagonista testemunhar o assassinato de um amigo por policiais.

“Em duas horas de projeção, O Ódio que Você Semeia ensina lições do cotidiano de forma objetiva e contundente, englobando os pontos de união de qualquer ser humano: família, educação e justiça social. A negritude, como ressalta a advogada April Ofrah (Issa Rae), é vista como ameaça e, enquanto a cor da pele de uma pessoa for considerada uma arma, inocentes vão continuar morrendo. É necessário continuar gritando (ou produzindo arte) até que alguém os ouça.” (trecho da crítica de Letícia Alasse)

  1. Roma


Vencedor do Leão de Ouro do Festival de Veneza, Roma é mais do que a aposta da Netflix para conseguir quebrar a resistência dos Festivais (e da Indústria) ao streaming. Roma vem sendo considerados por muitos críticos como a obra-prima de Alfonso Cuarón. Ao contar a história de da empregada doméstica Cleo (Yalitza Aparicio) e da família na qual ela trabalha, Cuarón faz um filme com diversas camadas (indo do social ao psicológico). Ao dirigir, roteirizar, fotografar, coeditar e coproduzir, Cuarón fez de Roma seu projeto mais pessoal.

“Impecável em todos os sentidos, Roma é mais que um convite para as memórias de Alfonso Cuarón, sendo também uma narrativa sobre o amor em suas diversas facetas. Resgatando sua infância a partir do ponto de vista de quem lhe criou, o mexicano faz uma bela ode ao tempo que demorou a compreender, nos lembrando que nunca é tarde demais para fechar as lacunas que o tempo e a imaturidade infantil abriram. Honrando suas raízes, ele faz do drama sua carta definitiva de amor à pureza de uma mulher que sofreu enquanto o também fazia sorrir.” (trecho da crítica de Rafaela Gomes)

  1. Infiltrado na Klan

Sem abrir mão de sua integridade artística e política, o diretor Spike Lee voltou aos holofotes com a delirante história real do policial negro que se infiltrou na Ku Klux Klan. Infiltrado na Klan é um dos melhores trabalhos do diretor, equilibrando um roteiro envolvente, uma crítica ácida da sociedade atual, um elenco com atuações inspiradas e uma câmera que busca enquadramentos que revelem muito sobre a segregação racial.

“Clamando o melhor do cinema autoral-comercial de Hollywood (muito em baixa na era da reciclagem de ideias atual), Spike Lee demonstra tudo o que sabe em Infiltrado na Klan, entregando um conteúdo questionador em cenas para lá de provocativas, desconfortáveis e até mesmo perturbadoras. O novo trabalho do diretor te fará refletir de uma forma intensiva – assim como Faça a Coisa Certa fez há 30 anos. É incrível que tais temas tão distantes ainda precisem ser reforçados (agora mais do que nunca), questões que deveriam ter ficado para trás ao ponto da extinção.” (trecho da crítica de Pablo Bazarello)

  1. Hereditário

Sem dúvida, vivemos uma primavera do cinema de horror. Assim como nos anos anteriores, 2018 apresentou uma safa de filmes do gênero que conciliam qualidade estética com profundidade temática. Seguindo a linha do melhor horror da atualidade, Hereditário foca no terror psicológico e no clima perturbador. O diretor e roteirista estreante Ari Aster consegue misturar ao terror elementos de drama familiar que dão ao filme uma imensa profundidade.

“’Hereditário‘ é um filme aterrorizante em vários níveis, e consegue construir um clima de horror com poucos elementos e deixar o espectador sufocando na cadeira com tantas situações assustadoras que te levam para um final que provavelmente te deixar chocado e em pânico. É um filme de terror para ser apreciado com paciência, e ser degustado aos poucos. No fim, a sensação de ter participado de algo demoníaco pode deixar algumas pessoas passando mal. Quem gosta de terror hardcore, vai se apaixonar por esse filme.” (trecho da crítica de Renato Marafon)

  1. Pantera Negra

Após consolidar o subgênero filme de super-herói, a Marvel vem buscando apurar a sua fórmula misturando outros elementos ao gênero. Injetando ingredientes de cinema político, crítica social e a temática negra e do chamado afrofuturismo, o estúdio produziu um dos seus filmes com melhor recepção da crítica, sem deixar de fazer um estrondoso sucesso de público (é a quarta maior bilheteria mundial do estúdio). Além de eficiente, Pantera Negra consolidou junto ao grande público um personagem importantíssimo para o futuro do Universo Cinematográfico da Marvel.

“A produção audiovisual não se abstém de trabalhar assuntos como guerra, preconceito racial e diferenças sociais, o que o torna mais realista e próximo da situação atual do mundo. É difícil não encontrar elementos identificáveis dentro da história com a vida real, o que só acrescenta em positivo no roteiro, que é bem escrito e possui diálogos profundos, reais e com o tom certo para torná-los críveis.” (trecho da crítica de Karolen Passos)

  1. Um Lugar Silencioso

Dois filmes de terror entre os 3 primeiros lugares da lista de melhores do ano. Para quem duvida que o gênero está em alta, é um bom motivo para repensar seus conceitos. No universo de Um Lugar Silencioso, as pessoas para se manterem vivas precisam fazer o mínimo de ruído. Esta premissa determina todo o estilo da direção primorosa de John Krasinski. Cruzando horror, ficção científica e drama familiar, o diretor entrega uma experiência cinematográfica das mais imersivas da década. Em um filme no qual o silêncio é protagonista, o mínimo ruído na sala de exibição prejudicava a experiência.

“Em um mundo silencioso, a trilha sonora de Marco Beltrami é praticamente um personagem, aliada com uma fotografia fria e belíssima que passa uma sensação de drama e tensão na medida ideal para que o filme nunca fique entediante. ‘Um Lugar Silencioso’ destroça os seus nervos e te aterroriza do começo ao fim, deixando aquela deliciosa sensação agridoce de medo e desespero quando as luzes do cinema se acendem.” (trecho da crítica de Renato Marafon)

 

Renato Marafon

  1. Um Lugar Silencioso
  2. Hereditário
  3. Vingadores: Guerra Infinita
  4. Pantera Negra
  5. Aquaman
  6. Missão Impossível – Efeito Fallout
  7. Deadpool 2
  8. O Ódio que Você Semeia
  9. Buscando…
  10. De Repente uma Família

Pablo Bazarello

  1. Hereditário
  2. Ilha dos Cachorros
  3. Canastra Suja
  4. A Vilã
  5. Em Pedaços
  6. O Insulto
  7. Custódia
  8. Vingadores Guerra Infinita
  9. Visages Villages
  10. Trama Fantasma

Georgenor Franco

  1. Visages Villages
  2. Hereditária
  3. Um lugar silencioso
  4. Infiltrado Na Klan
  5. Três Anúncios Para um Crime
  6. Coco – A Vida é uma Festa
  7. Tully
  8. Aniquilação
  9. Buscando…
  10. Vingadores: Guerra Infinitas

Rafaela Gomes

  1. Roma
  2. Um Lugar Silencioso
  3. A Forma da Água
  4. Pantera Negra
  5. Três Anúncios para um Crime
  6. Buscando…
  7. Ilha dos Cachorros
  8. Nasce uma Estrela
  9. Projeto Flórida
  10. Aquaman

Pedro Sobreiro

  1. Roma
  2. Nasce Uma Estrela
  3. Os Vingadores: Guerra Infinita
  4. Hereditário
  5. O Ódio que Você Semeia
  6. Infiltrados na Klan
  7. Um Lugar Silencioso
  8. A Noite do Jogo
  9. Jogador Nº1
  10. Buscando…

Karolen Passos

  1. Desobediência
  2.  Três Anúncios para um Crime
  3. Um Lugar Silencioso
  4. Pantera Negra
  5. Projeto Flórida
  6. Colette
  7. O Retorno de Mary Poppins
  8. Viva – A Vida é uma Festa
  9. Mudbound – Lágrimas sobre o Mississipi
  10. Buscando…

Letícia Alasse

  1. Roma (Nelflix)
  2. A Balada de Buster Scruggs (Netflix)
  3. Nasce uma Estrela
  4. Ódio Que Você Semeia
  5. Buscando…
  6. Pantera Negra
  7. Vingadores: Guerra Infinita
  8. Um Lugar Silencioso
  9. Hereditário
  10. Vingança

Janda Montenegro

  1. Infiltrados na Klan
  2. O Ódio Que Você Semeia
  3. Pantera Negra
  4. O Beijo no Asfalto
  5. Para Todos os Garotos Que Já Amei (Netflix)
  6. A Forma da Água
  7. Guerra Infinita
  8. Bohemian Rhapsody
  9. O Retorno de Mary Poppins

Nívia Passos

  1. Infiltrado na Klan
  2. A Forma da Água
  3. Nasce Uma Estrela
  4. Pantera Negra
  5. Benzinho
  6. Ferrugem
  7. Colette
  8. O Ódio Que Você Semeia
  9. Bohemian Rhapsody
  10. Tully
Comentários

Não deixe de assistir: