Em mundo cercado por fakes news e abusos de poder que se infiltram pelas ondas do rádio e pelos canais de TV, se posicionar como alguém com identidade própria e pensamento livre tem se tornado um desafio e tanto. E em meio às questões éticas e morais, viver em sociedade é quase como habitar em um campo minado de cancelamentos, opiniões infundadas e expectativas inatingíveis. E a saga literária de Trenton Lee Stewart, A Misteriosa Sociedade Benedict, entendeu o nosso tempo antes de nós mesmos. Com seu primeiro volume lançado em 2007, o autor desafiou o pensamento infantojuvenil, com uma trama que fala de fake news bem antes de elas ganharem vida própria. E pelas mãos da Disney, os amados best-sellers nascidos nos anos 2000 ganham novas cores e abrem um debate fundamental com aqueles que já são o futuro das gerações: Os pequenos.

Criada por Todd Slavkin e Darren Swimmer, A Misteriosa Sociedade Benedict inicia sua jornada falando sobre ética. Se enquadrando na linguagem e contexto juvenis, a produção imprime a essência dos livros de Stewart para um formato interessante. Brincando com sua estética e disposta a entregar uma série que já encante os olhos por seu visual, a Casa do Mickey faz da nova produção o seu próprio Wes Anderson. Simetria, tons pastéis, estampas cheias de presença e enquadramentos lindos formam o design da produção, que traz um ar de Desventuras em Série, com uma pureza muito mais categórica.

Com Tony Hale mais uma vez mostrando a sua versatilidade em cena, a produção acompanha um grupo de crianças órfãs, que se infiltram em uma prestigioso e elitista internato, para tentar desvendar uma complexa trama que envolve controle mental – à la MK Ultra -, manipulação midiática, pulverização de fake news e uma tentativa de extinção do pensamento democrático por meio dos meios de comunicação. Com sua trama embasada na tenra e purista década de 50, A Misteriosa Sociedade Benedict explora – didática e divertidamente – como a luta pela liberdade de pensamento e de identidade só pode ser vencida pelos puros de coração em essência: As nossas crianças.



Prometendo uma trama cada vez mais envolvente, a série inicia a passos lentos, com um ritmo pautado que pode desmotivar alguns. Mas ainda assim, seus assuntos tão profundos e sua abordagem tão conceitual são um brilho diante dos nossos olhos e nos deixam curiosos e intrigados para a próxima página dessa aventura. Se comunicando facilmente com os pequenos, a produção possui um potencial de conquista enorme e traz uma bela composição, incrementada por uma trilha sonora adaptada repleta de hits icônicos, que passam a ser introduzidos a uma nova geração de crianças.

Completamente contemporânea e em sinergia com o momento em que vivemos, a produção original Disney+ ainda explora o que é ser herói por uma ótica mais realista. Ao tratar os valores morais e as virtudes como atributos heróicos, A Misteriosa Sociedade Benedict passa o recado certo para a sua jovem audiência, à medida em que a estimula a questionar os conceitos falhos tantas vezes pregados como corretos pela sociedade moderna. Com um elenco mirim cativante e fazendo uma pequena mistura entre drama e humor, a nova e peculiar série de comédia ainda pode melhorar em seu ritmo e agilidade narrativa, mas nada lhe impede de ser a próxima favorita entre as famílias.

 

Aproveite para assistir:





Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva