Filha de uma bibliotecária e um gerente de fábrica de tintas, Kathryn Bigelow nasceu em uma cidade do interior da Califórnia chamada San Carlos. Desde sempre teve uma paixão pela pintura, e assim na época de faculdade se matriculou na San Francisco Art Institute no início da década de 70 e recebeu seu bacharelado em Belas Artes.

Até então o cinema não tinha cruzado sua vida. Mas sem conseguir viver muito bem de sua escolha profissional, resolveu se matricular no programa de pós-graduação em cinema da Universidade de Columbia, onde estudou teoria e crítica além de concluir o seu mestrado. Assim, já quase na década de 80 fez seu primeiro curta-metragem. Após alguns anos já dentro da indústria cinematográfica, lançou um de seus primeiros trabalhos, o longa-metragem sobre vampiros que aterrorizam uma cidade do interior, Quando Chega a Escuridão.



 

Mas começou a ter reconhecimento quando em 1991 dirigiu os jovens Patrick Swayze e Keanu Reeves em um dos grandes filmes de ação da década de 90, Caçadores de Emoção. Depois de dirigir alguns outros excelentes trabalhos, no ano de 2010 foi a primeira mulher a ganhar o Oscar de Melhor Direção, pelo filme Guerra ao Terror.

Aproveite para assistir:

Para sugerir alguns ótimos filmes da carreira de Bigelow, fizemos uma lista abaixo:

 



Quando Chega a Escuridão

Em um de seus primeiros filmes como diretora, no final da década de 80 chegou aos cinemas de alguns países o drama com pitadas de ação Quando Chega a Escuridão. Na trama, conhecemos um homem que é seduzido por uma vampira e acaba se juntando a uma gangue de vampiros que aterrorizam cidades do interior dos Estados Unidos. Disponível no catálogo do Telecine.

 

Caçadores de Emoção

Um dos grandes filmes de ação dos anos 90 (e podemos dizer também da história do cinema norte-americano), Caçadores de Emoção reúne uma forte história, personagens carismáticos, ação, aventura, nos mostra os limites da amizade, os limites da lei, vários pontos reflexivos reunidos em um filme pulsante protagonizado por Patrick Swayze e Keanu Reeves. Disponível no catálogo da Globoplay, Telecine e Amazon Prime Video.



 

K-19: The Widowmaker

Lançado em 2002 e ambientando nos conflitantes dias de Guerra Fria, K-19: The Widowmaker, protagonizado por Harrison Ford e Liam Neeson, nos conta a saga de tripulantes que recebem uma missão: testar o submarino nuclear K-19 em águas profundas, só que por conta de graves problemas técnicos as soluções se tornam complicadas com o risco de uma enorme explosão e assim até mesmo iniciar uma guerra.

 


Guerra ao Terror

Uma das maiores surpresas da história do Oscar, Guerra ao Terror é um filme que foi lançado em DVD no Brasil mas relançado nos cinemas por contas das indicações que teve da academia. Orçado em 15 milhões de dólares, e vencedor de seis Oscars, inclusive de Melhor Filme e melhor diretora (se tornando a primeira diretora a ganhar o prêmio por direção), o filme conta a história gira em torno de um grupo de soldados que integram um dos esquadrões anti-bombas do exército norte-americano e enfrentam inúmeras dificuldades em uma função que nunca sabem o dia de amanhã. O filme fez decolar a carreira do ator Jeremy Renner. Disponível no catálogo da Netflix e Amazon Prime Video.

 

A Hora Mais Escura

Esse trabalho da diretora Kathryn Bigelow chegou para chocar e mostrar ao público a operação secreta que levou à captura do maior terrorista dos últimos tempos. Com um roteiro do competente de Mark Boal, A Hora Mais Escura não é um filme fácil de digerir. O cinéfilo precisa ter muita paciência e estômago em alguns momentos. É o tipo de filme que vende muito mais lá fora do que aqui, por isso talvez não fora muito procurado. Como a Academia adora esse tipo de trabalho, recebeu algumas indicações ao Oscar anos atrás. Logo no começo, com os gritos reais e aterrorizantes daquela manhã do dia 11 de setembro de 2001 o espectador começa a entender sobre o que de fato é esta história. Disponível no catálogo da Netflix.

 

Detroit em Rebelião

As páginas não viradas de absurdos atemporais. Emplacando belos filmes em sequência, A Hora mais Escura, Guerra ao Terror, a excelente cineasta californiana traz para o público uma história baseada em fatos que ocorreram, sobre ações de elementos do corpo policial em um hotel, em meio a uma Detroit perturbada pelo caos nas ruas no ano de 1967. Detroit em Rebelião explora o preconceito vivido pela população negra em uma cidade completamente desgovernada e com ações policiais polêmicas. O roteiro, é do excelente nova iorquino Mark Boal (A Hora Mais Escura, Guerra ao Terror), que faz da carga dramática um filme explosivo que não nos deixam tirar os olhos da tela. Disponível no catálogo do Telecine.

 

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: